Alerta Laranja para Federer e Nadal



Segundo Masters 1000 seguido que Roger Federer e Rafael Nadal decepcionam e sequer alcançam a fase semifinal. Seria leviano afirmar que Era deles terminou de vez. Não se pode contestar sobre a capacidade de recuperação destes dois ídolos.

Mas aquele Alerta de perigo – de mais decepções – subiu de nível e ficará no Vermelho, ou seja, no máximo, para o US Open, se eles não evouírem nos dez dias que tem até o início de Nova York.

Federer continua oscilando muito nas apresentações. Vai muito bem em um jogo. No dia seguinte entra errando tudo, jogando um tênis apressado, impaciente e acaba se perdendo e beira à apatia. Hoje foi mais ou menos assim. Berdych colheu as sementes da confiança com seu bom serviço e contribuição do suíço.

Não me surpreendi com a queda de Nadal. Desde o início do torneio esteve descalibrado e sem ímpeto ofensivo. Pegou um rival super consistente, confiante e que fechava a porta no saque.

Fez apenas um winner no primeiro set e terminou o jogo com 10, praticamente um terço do rival. Muito pouco para quem quer algo numa quadra rápida, ainda mais essa de Cincinnati (Nadal procura até agora uma maneira de jogar o torneio pelo qual nunca atingiu uma final. É seu carma nos Masters 1000).

A esperança é que Nadal repita o que fez em 2010. Mudou da água pro vinho em Nova York jogando um tênis muito ofensivo e com um saque potente. Mas reitero que a situação era diferente. Nadal era o número 1 do mundo, não tinha nenhum tenista assombrando a si, como ocorre hoje.

Enquanto isso, a Sérvia ri à toa. Djokovic mais uma vez não foi brilhante, mas venceu e caminha a passos largos para a décima final do ano. Já vislumbra ganhar o sexto Masters 1000 e igualar Andre Agassi como único a vencer 7 Masters diferentes. Afinal, não tem seus principais concorrentes pelo caminho. De novo.

Meu palpite para a final é a repetição de Montreal. Murray vai ter que sacar melhor e jogar mais agressivo para derrotar Mardy Fish. É bom que se lembre. O escocês perdeu as três últimas pro americano.

Kim Clijsters desistiu do US Open. A belga não sai do estaleiro desde que venceu o Australian Open. Algupem fez uma reza braba contra ela ou está se cuidando mal mesmo. Se for o segundo caso a aposentadoria definitiva está por vir. Seria uma pena…



  • Davi Júnior

    Gallas tudo bem ?
    Como está a situação do Belluci para cabeça de chave No US OPEN ?

    • Fabrizio Gallas

      Deve ser o 35 do mundo semana que vem. Teoricamente depende de 3 desistências. Bem difícil

  • Marcos

    Calma Fabrizio, federer já mostrou que é capaz de se reinventar. acho que ele voltará ao topo em 2012 com os títulos do australian open, roland garros, wimbledon, olimpíadas e us open em seguida se aposentará em 2013.

    • Fabrizio Gallas

      Bem otimista você 🙂

      • Raul

        Otimista seria se estivesse falando de alguém incapaz de fazer tal feito, prefiro nem citar nomes, para não se ofenderem, mas se tratando do melhor de todos os tempos, é perfeitamente possível e viável.

  • Mani

    O Djokovic não jogou tudo isso contra o Monfils… se pegar o Berdych jogando que nem ontem a coisa vai complicar pra ele.

    O Nadal está bem fraquinho…. só chegou às quartas porque pegou um de seus “lambe-botas profissionais” espanhóis na fase anterior, que não ganha do Nadal nem se esse vendar os olhos e amarrar um dos braços atrás das costas. De qualquer forma, o jogo contra o Verdasco o desgastou o suficiente pras pernas ficarem um pouco mais lentas e sem pernas o Nadal não funciona. Se ele entrar no US Open com esse joguinho xôxo, é bom ele só pegar espanhóis pela frente porque se vier um Dodig da vida ou um Karlovic ou no mais tardar um Isner na terceira rodada a coisa vai ficar preta…

    O Federer jogou que nem em Wimbledon ano passado. Errava quando queria ser agressivo e tomava winners quando não atacava. É melhor ele dar um jeito de jogar constantemente agressivo e sem errar muito até o US Open, se não vai cair antes da semi.

  • Jean Carlo

    A decadência da dupla Federer e Nadal é visivel, temo pela campanha de ambos no US Open. Assisti aos jogos de ambos ontem e conclui que se o Nadal não melhorar no ataque e na movimentação ele não passará da 2°rodada, é deprimente e sofrivel ver a maneira como ele esta jogando, já merecia ter perdido para o Verdasco, mas o próprio não se ajudou né… Já Federer acredito que ainda consiga tirar umas cartas da manga e chegue até umas quartas onde encontrará um adversário teóricamente mais forte, ali sim terá que mostrar seu valor se quiser ser campeão. Sou fã do Nadal mas esta dando pena de vê-lo jogar, vou torcer pela melhora dele.
    Abraço a todos os colegas do blog e a vc Fabrizio!

  • Neto

    O Nadal não jogou bem o torneio inteiro, o Fish estava jogando bem, sólido. Por isso venceu.
    Agora o Federer vinha bem, o problema é que o Berdych fez uma partida fantástica, pressionando o saque do Federer o tempo todo e sacando muito também. Acho que isso ajudou muito o Federer a jogar mal. Mas claro que ele não está jogando o seu melhor, ainda precisa melhorar o saque, no resto o Federer mostrou que está bem, pelo menos nos outros jogos da semana.

    O Monfils fez uma grande partida, até se cansar, não acho que foi o Djoko que jogou mal. Dessa vez foi por pouco, mas esses caras vão acabar batendo o Nole, é o natural, O Berdych jogando como ontem poderia bater qualquer um.

MaisRecentes

Um novo patamar para o Next Gen



Continue Lendo

Touro afia as garras para Roland Garros



Continue Lendo

Maior de todos no saibro, Nadal já pode almejar liderança na temporada



Continue Lendo