Sorteio da chave do Aberto dos EUA é contestado



A coluna Outside de Lines da ESPN produziu uma análise do sorteio da chave dos Grand Slams nos últimos 10 anos e constatou que os dois principais cabeças de chave, tanto no masculino quanto no feminino, no US Open, têm adversários mais fáceis na primeira rodada do que aponta a estatística média de um sorteio comum, feito de forma aleatória.

O diferencial de aleatoriedade do US Open não foi encontrado em Wimbledon e no Australian Open que ficam na média. Roland Garros é o torneio onde as duas principais favoritas têm os piores adversárias na estreia. Na chave masculina a média é mantida.

A reportagem ouviu Brian Earley, diretor do circuito profissional da USTA, associação americana de tênis e árbitro geral do Grand Slam jogado em Nova York e ele afirmou que o sorteio segue o sistema de aleatoriedade: “Confio tanto no meu trabalho que se houvesse algo injusto já teriam provado contra mim ou o torneio, mas sempre estamos abertos a ouvir sobre o assunto”.

A coluna analisou as dificuldades dos torneios determinada pelos jogadores da ATP e WTA antes dos sorteios contra os tenistas que jogaram contra os dois favoritos nos Slams nos últimos 10 anos. Foram feitos 1000 simulações nos 10 anos de Grand Slams.

Em apenas três destas 1000 simulações os oponentes de primeira rodada foram fáceis para os dois principais cabeças em média para 10 anos de Slams no US Open. Em nenhuma das das 1000 simulações os resultados foram tão fáceis quanto os conseguidos pelos dois favoritos no US Open real nas últimas dez temporadas.

Andrew Swift, ex-presidente da Associação Americana de estatísticas em Esportes e professor de matemática da Universidade de Nebraska, em Omaha, opinou: “Olhando para estes dados fica uma evidência significativa que isto não veio de um sorteio aleatório”.

Scoville Jenkins partipou da reportagem. Em 2004, abaixo dos 1000 do mundo e o pior ranqueado na chave, enfrentou Andy Roddick, então cabeça 2, na estreia. Em 2007 voltou ao torneio como o 125º melhor ranqueado entre os 128 da chave e encarou o cabeça 1, Roger Federer.

Um sorteio aleatório deveria dar para Jenkins apenas 31% de chances de enfrentar um cabeça de chave, sendo apenas 2,08% de encarar um dos dois melhores.

“Em 2004 pensei, que falta de sorte! Mas às vezes eu penso que eles colocam o jogador contra quem ele mais gosta de jogar. Se eles disserem que não fazem um sorteio aleatório colocando outro tipo de sistema, isso não vai me surpreender”., disse Jenkins.

Swift fez sua próprio estudo dos oponentes dos dois favoritos e constatou que em apenas quatro ocasiões em 1 milhão de simulações conseguiu igualar ou conseguir algo mais fácil do que foi observado nas chaves do US Open masculino e feminino nos últimos dez anos.

“Os números do US Open são estranhos ainda mais se comparar com os outros três Grand slams. Alguma coisa estranha acontece por lá”.

Earley contesta: “O que o US Open ganharia manipulando o sorteio da chave ? Acredito que nada. Seria um risco que o US Open nunca levaria. Nunca”.

Minha visão. Como é feito um sorteio de um Grand Slam ? Ele é dirigido. Os 32 cabeças de chave tem os privilégios e são colocados em determinados locais onde só podem se enfrentar a partir da terceira rodada. Os oito principais cabeças enfrentam os cabeças 25-32 a partir da terceira rodada, depois os cabeças 9-24 nas oitavas. Os quatro principais cabeças enfrentam os cabeças 5-8 a partir das quartas e os quatro melhores só podem se encarar nas semis e os dois melhores na final.

Discordo do Earley quando fala que um torneio não ganha nada com esse suposto sistema manipulado de sorteio. É péssimo para qualquer diretor de torneio quando o melhor tenista, as estrelas caem logo na primeira fase. E a primeira rodada é a mais complicada para um favorito que chega com mais pressão e sem ritmo na competição, costume com a quadra etc.

Outra constatação é de que nos quatro últimos torneios Federer-Djokovic tem caído no mesmo lado (assim como Nadal-Murray obviamente). Sigo acreditando que os eventos não manipulam sorteios, mas agora certamente vamos ficar de olhos bem atentos no Aberto dos Estados Unidos que terá a chave definida em pouco mais de duas semanas.



  • Sempre acreditei que esses torneios são manipulados…não só o do US Open.
    se analizarmos bem, veremos…djokovic em terceiro, segundo ou primeiro do ranking sempre tem do seu lado da chave quem? Federer…
    e obviamente do outro lado sempre tem o embate de Nadal x Murray…acreditar em conhecidencia é meninice demais.

    • Fabrizio Gallas

      Os quatro primeiros a tendência é muito maior que os duelos se repitam do que numa primeira rodada ter adversários bem fracos quase sempre.

    • guip

      essa quanto a federer vs djokovic todo mundo pensa isso.

    • Marcos

      Isso tá na cara, Nadal n°1 jogava sempre com o nº 4 (Murray/Roddike outros) a semi-final, agora que o Djokovic é o nº 1, ele sempre pega o 3º (Federer) do lado da chave…. sem contar os outros cde menor expressão Tsonga depois que ganhou do Nadal no Quen´s, naoi foi mais “sorteado” do memo lado da chave do Nadal.,,, é amigos do tênis o Nadal é bem mais forte nos bastidores que na quadra…..

  • Joao Alves

    Viu como vc é teimoso rapaz!
    Eu já tinha levantado essa bola. Vê se me escuta gurizao da próxima.

  • Inácio de Freitas

    Fabrizio, procurei no site dos demais comentaristas de tennis, no Brasil [não preciso citar] e vi que, até agora, só vc repercutiu essa tão importante notícia sobre uma possível manipulação das chaves [masculina/feminina] do USO…
    Acho estranho o silêncio dos comentaristas/blogueiros, mas prefiro achar que vão falar do tema, logo mais [e agora que vc “cantou a bola”].
    Acho até mais importante do que ficar analisando mais uma – infeliz e infelizmente – derrota do nosso Thomas [juro que estou tentanto torcer por ele, mas não aguento a feição de derrota que o Thomas apresenta, durante a maior parte dos seus jogos]…
    Abraços, caríssimo.

  • Ronaldo Moulin

    Palavras bonitas não mudam os fatos. Matemática é uma ciência exata. Nesse mato tem coelho!

  • Afff, normal desses carass, sempre colocam djokovic- federer e nadal e murray , afff
    desses ultimos master mesmo, o montreal e o cincinnatti foi a mesma coisaa.
    Quero ver Federer cair na chave do nadal .

    Gogo Federer rumo ao 17 Gs

  • Henrique

    é verdade, esse joao alves vivia falando isso. Que tinha um trabalho nos bastidores para beneficiar os tops, mais precisamente o Nadal nos últimos slams, para que protegesse os tops até as rodadas finais, pois caso um do quarteto fantástico, nadal, federer, djoko e murray perca nas rodadas iniciais, é prejuizo de público na certa!
    O joao alves começou a dizer isso a partir de RG 2010, que a chave do nadal foi baba. wimbledom e us open ano passado entao foi de bandeja no colo dele!
    Foi ridiculo o que fizeram!! E a equipe do nadal trabalhou forte nesse sentido, pois sabe que na bola o espanhol leva ferro, como aconteceu nas ultimas 5 finais.

  • Felipe Gonçalves

    Fabrizio, veja a distribuição das semis em Grand Slams desde 2008, quando o Djokovic ganhou o seu primeiro Major:

    2008
    AO – Federer e Djokovic
    RG – Nadal e Djokovic
    WB – Federer e Djokovic
    US – Federer e Djokovic

    2009
    AO – Federer e Djokovic
    RG – Federer e Djokovic
    WB – Federer e Djokovic
    US – Federer e Djokovic

    2010
    AO – Federer e Djokovic
    RG – Nadal e Djokovic
    WB – Federer e Djokovic
    US – Federer e Djokovic

    2011
    AO – Federer e Djokovic
    RG – Federer e Djokovic
    WB – Federer e Djokovic

    Portanto, de 15 Grand Slams disputados desde então, em 13, ou 86,6% do total, Federer e Djokovic caíram do mesmo lado na chave. Quais são as chances de isso acontecer? Eu duvido e muito desses sorteios de chave.

    • Raul

      Vocês não tem mesmo o que fazer né? Observem que a chave sempre é 1° e 3° , 2° e 4°, é assim que funciona e quase todas as modalidades esportivas. Lembre-se que com excessão de Murray, os três primeiros já se revezaram nas posições( Federer já foi 1°, depois 2° e agora 3°. Djoko idem e Rafa antes de Monte Carlo 2010 estava na 3ª posição, e assim sucessivamente.
      Tem muito jogo para vcs assistirem, inclusive 2 semanas de US Open, daí discutir o tênis que se apresentará e não discutir “ciências exatas” Vão catar coquinho!

      • Felipe Gonçalves

        Que absurdo! Não é sempre a chave 1º e 3º, 2º e 4º. Isso é decidido por um sorteio, justamente o que estamos discutindo aqui! Além disso, no futebol, é 1º contra o 4º e o 2º contra o 3º, e não o que você falou. O Murray também já foi 2º e 3º, ao contrário do que você disse. Por fim, como você pode observar pelo meu post, em Roland Garros 2008 e 2010 foi 1º e 4º na chave (Federer e Murray, que não chegou à semi).

  • Mani

    Estatisticamente o Federer já deveria ter caído mais uma vez na chave do Nadal…
    Eu acredito que uma final Federer x Nadal (o duelo dos últimos anos) dá mais ibope do que uma final Federer x Djokovic. Se o Federer e o Nadal ainda fossem os números 1 e 2 do mundo, não faria diferença se eles pegam Djokovic ou Murray. Mas agora a única possibilidade do Federer e do Nadal se enfrentarem na final é com o Federer na chave do Djokovic.

    No US Open não vai ser diferente. Ainda falta uma final entre esses dois lá. O Federer não está ficando mais jovem, é melhor dar um jeito agora antes que ele não tenha mais pernas para chegar lá.

  • Arthur Dias

    O que eu acho estranho é que quando o Nadal era nº 1 ele sempre pegava o Murray nas semi-finais dos torneios, e o Federer sempre pegava o Djokovic (tendo Federer e Nole em 2º e 3º lugar, respectivamente). No começo do ano quando o Nadal ainda era o 1º e o Nole em 2º, ele continuava pegando o Murray e o Djoko pegava o Federer. Não tem como discutir, todos os torneios são manipulados para que haja uma final entre Nadal e Federer.

  • Marcos K (Krabbe)

    E o nosso NADAL ETERNO sempre sendo sacaneado!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Mas logo logo ele vai voltar a ser número um para desespero dos fedorentos!!!!

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Marcos K

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Esse aí em cima é um fake meu feito pelo Fábio porcelana 24 quebradinha schimitti de santa catarina!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Mas eu concordo plenamente!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Orestes

    Falando em manipulação de sorteios, vejam que Isner e Mahut que proporcionaram um jogo histórico no ano passado na primeira rodada de Wimbledon, tiveram a mesma “sorte” este ano e se enfrentaram novamente na primeira rodada de Wimbledon, incrível não?

    • Fabrizio Gallas

      Esse aí foi suspeito…

  • Marcelo Pereira

    Não quero e não sou inocente, mas se uma coisa tem 1% de change de acontecer, não quer dizer que é impossível que aconteça, claro que esse estudo tem importância, mas é preciso verificar as condições em que foi feito, novamente não estou sendo inocente, só acho que não podemos condenar (nem absolver) ninguem baseado em números como os apresentados.
    Fazer denúncias não é a mesma coisa que constatar uma realizadade, é preciso entender as coisas.
    Sou contra teorias de conspiração e concordo com o que diz o Diretor do Torneio, acho o risco de ser pego muito maior que o possível benefício que essa manipulação teria, americano é muito preocupado com a imagem, e sem imagem eles não ganham dinheiro.

MaisRecentes

Orlandinho Luz, mais um talento se perdendo ?



Continue Lendo

Zverev é mais que uma realidade. Federer deveria jogar Cincinnati ?



Continue Lendo

Qual o limite de Roger Federer ?



Continue Lendo