Sem Pablo, Brasil super favorito



Aquele confronto que parecia perigoso pro Brasil com 50-50 para cada lado, ficou bem a nosso favor nesta quinta-feira com a desistência de Pablo Cuevas atuar na sexta-feira, primeiro dia de confrontos diante do Uruguai em Montevidéu.

O Uruguai depende muito de Pablo e só está lutando por uma vaga na repescagem por conta de suas atuações magníficas diante da Colômbia em março. Sem ele, entram Marcel Felder e Martin Cuevas, dois jogadores nível future e com capacidade técnica abaixo da dos brasileiros.

Notícia mais positiva que essa seria apenas se Thomaz Bellucci fizesse o primeiro jogo para dar uma tranquilidade maior para Rogerinho. Apesar de ter 4 a 0 contra Felder, Dutra Silva, abrindo o confronto, pode sentir certo nervosismo ainda mais pelo grande favoritismo. O cara do outro lado da rede, mesmo sendo mais fraco, tem experiência e pode usá-la junto com a apaixonada torcida uruguaia para complicar e até causar uma surpresa. Tomara que não aconteça. Se tudo ocorrer na normalidade, o Brasil entra no sábado com 2 a 0 e o confronto praticamente finalizado.

A Argentina fez 2 a 0 com extrema facilidade diante do Cazaquistão no saibro de Buenos Aires e não deve se complicar no restante da série que começou um dia adiantado por conta de eleições no domingo no país.

 

Curtinhas:

Marcos Daniel escreveu um blog pro site Tênis News detalhando sobre o confronto diante do Uruguai. Ele fala do clima, da quadra, características de todos os jogadores uruguaios e os jogos desta sexta-feira. Está bem completo. Vale a pena ler.  Clique Aqui e Leia!

O gaúcho estará comentando os jogos no seu twitter direto de Montevidéu. Você pode adicioná-lo aqui!



MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo