Djokovic, o merecido Nº 1. A cereja no bolo ou a água no chope ?



Novak Djokovic, novo número 1 do mundo, sem contestação. Muito merecido. 48 vitórias em 49 partidas em 2011, sete títulos conquistados, um deles de Grand Slam (Australian Open) e outros quatro Masters 1000 (Miami, Indian Wells, Roma e Madri). Vitórias sobre Rafael Nadal (4), Roger Federer (3) e Andy Murray (2).

De quebra garante a vaga em sua 1ª final de Wimbledon, torneio que ele mais sonha em ser campeão. Agora é a cereja no bolo com o título ou a água no chope caso fique com o vice diante de Rafael Nadal ?

Para que os menos acostumados com o tênis entendam. O ranking de entradas da ATP conta o desempenho dos tenistas nas últimas 52 semanas. Nadal tem 12070 pontos e Djokovic 12005. O espanhol não pode somar nada pois é o atual campeão e mesmo ganhando o troféu permanecerá com a mesma soma. Djokovic, por sua vez, fez semis em 2010 (720 pontos) e já tem 1200 deste ano com a final. Portanto chegará no mínimo, aos 12485 (13285 se for o campeão).

Sobre a final. Não há favorito. Nadal e Djokovic chegam com campanhas iguais. Cada um perdeu três na competição. Cada um jogou basicamente o mesmo tempo nas semis (Nadal 2h59min, Nole 3h07min).

Os dois têm vantagens e desvantagens sobre o outro. Nole tem o ótimo retrospecto mental na temporada. Ganhou de Nadal quatro vezes e todas em finais, duas delas no piso favorito do espanhol. Em contrapartida, Rafa venceu todos os cinco jogos em Grand Slams disputados entre eles e tem uma série de 20 jogos de invencibilidade na grama do All England Club (campeão de 2008, 2010 e não jogou em 2009).

Djokovic tirou um peso enorme das costas que é o de ser número 1 do mundo. Mesmo assim nunca disputou uma final de Wimbledon, torneio mais tradicional do tênis e que mais sonha vencer, enquanto que o tenista do outro lado ganhou duas vezes e disputa sua quinta final.

Lado técnico e tático. Vejo atributos diferentes favorecendo o espanhol ao compararmos com as outras partidas. Está com um jogo mais agressivo no saque e no fundo de quadra. Atacando mais no forehand, no revés e jogando mais dentro da quadra, subindo de vez em quando à rede e variando com slices. E assim deve permanecer para olher frutos contra Nole.

O que aconteceu, sobretudo no saibro, foi que, em 1º lugar, o serviço de Nadal não foi tão efetivo e Djokovic imprimiu um jogo defensivo com contra-ataques mais eficientes que o do espanhol além de comandar os pontos atacando o revés e tirando Nadal da quadra.

Para domingo, Nole não terá todo este tempo (pelo quique mais rápido da bola) para defender como o fez no saibro e como sempre deve tomar as rédias do ponto. A começar pelo bom serviço para depois devolver bem o saque do espanhol. Sempre indo na dosagem certa. Se exagerar no jogo defensivo ou no agressivo, vai pagar.

Meu palpite é a vitória de Nadal. Mas confesso que fiquei muito em cima do muro.

Sobre as semis. Andy Murray caminha a passos largos para se tornar um novo Tim Henman. Três semis seguidas e três derrotas. Uma pena. Jogador com muito talento e que merece ganhar seu primeiro Grand Slam, mas cada vez mais esbarra numa síndrome e na pressão de nenhum local ganhar por lá desde Fred Perry em 1936. O escocês fez tudo certo no 1º set. Super agressivo, envolvente. Mas bastou errar algumas bolas seguidas e ele foi quebrado, perdeu o controle, a confiança e se desesperou. Faltou manter a consistência e agressividade por mais tempo.

A perda do 1º set custou caro pro Tsonga. Jogou como fez contra o Federer, mas viajou na Hora H e o sérvio fechou a porta. Tentou reagir, mas foi em vão. O sérvio sentiu claramente o momento de fechar o jogo. Fez 4/2 foi quebrado depois sacou pra partida no terceiro set, foi quebrado. A sorte é que o Tsonga estava meio avariado fisicamente e ele tinha boa margem no placar.

Curtinhas:

Na final feminina minha aposta é em Sharapova pela experiência. Mas Kvitova é uma ótima jogadora, muito agressiva e canhota, o que dificulta sempre pra uma destra como a Maria.

Brasil lutando pela final de duplas juvenil no feminino. Torcendo por Beatriz Maia, de apenas 15 anos.



  • Mark

    desde que o djokovic era o numero 16 do mundo
    é fda ver ele como numero 1 q2
    aliás acompanho tenis só por causa dele..
    ‘o’
    mas enfim a final vai ser uma otima partida
    os 2 irão lidar bem com a pressão..

  • Jose Santana

    O numero 1 está em boas mãos, Djokovic merece é o melhor tenista da atualidade,
    Quanto ao Murray esperava um pouco mais, errou tudo que não podia hoje, contra o Nadal não pode haver tantos erros, pois ele sempre devolve mais uma. O Ranking do 1º ao 4º está na lógica, estes jogam em outro patamar, quanto aos demais tenistas profissionais, sempre esbarram em deles nas finais, assim não tem graça.

  • Fernando

    Estarei torcendo pelo Nadal, acho ele um monstro em quadras e sua humildade e espirito esportivo impressionam a todos que o observam. Espero ver Nadal ganhando Wimbledon pela terceira vez, obtendo assim seu decimo primeiro caneco de Grand Slam, para futuramente concorrer com Federer pelo posto de maior campeao de todos os tempos.

  • Leonardo SQ.

    Fabrizio, você está subestimando o jogo de velocidade do DJokovic, ele pulverizou o saque do Tsonga, que anda bem mais do que o do Nadal.

    E outra, Nadal joga com Djokovic sentindo pressao. E Djokovic não amarela pra nenhum tenista, pode ter uma queda de rendimento num dado momento do jogo, mas ele vai até o fim.

    Não vejo Nadal com mais bola do que DJokovic nesse momento, o Servio é melhor na Devolução, melhor no saque, tem fisico de sobra, velocidade de sobra, tem 4 vitorias acachapantes em finais recentes, É MUITO MAIS RAPIDO do que o Djokovic que perdeu as outras partidas de GS, sem comparação. Então o que vc esta considerando é um passado distante.

    O passado recente É AMPLAMENTE FAVORAVEL AO DJOKOVIC.

    O Djokovic hoje em dia não se sente inferior ao Nadal, isso é o mais importante.

    • Fabrizio Gallas

      De maneira nenhuma o Nole é inferior ao Nadal. As 4 vitórias dele este ano mostraram isso e como pontuei no blog podem aparecer no jogo.

    • Neto

      Acho a mesma coisa que o Leonardo: o sérvio é melhor na devolução, no saque, no físico e está mais rápido do que o Nadal, fora que o sérvio é melhor no backhand.
      A única vantagem do Nadal é o fato de ter mais experiência na grama.
      Acredito que nenhum perderá por conta de pressão.
      O jogo deve ser equilibrado, mas acho que o Djokovic está mais consistente e leva, quem sabe, com 3×1.
      abraços

  • Eduardo Almeida

    Não acredito que seja água no chop, porém mais um ingrediente para esta final de Wimbledon, que de certa forma não é supresa, Nadal e DJokovic é o principal duelo do ano já decidiram vários títulos e esta disputa do 1° lugar na ATP será a grande disputa este ano.

  • Fabrizio,esse momento do Djokovic é magico e sabemos que por mais que ele faça um ano bom ele ainda vai ter uma caida,senão ele perderia só 2 jogos no ano e seria o melhor de todos os tempos.Daí eu te pergunto:essa fase que vive o Djokovic é uma fase muito boa mas não é a realidade dele,ou seja ele é um otimo jogador mas é um número 3 e chega como número 1 por seus ótimos 6 meses,ou o Djokovic é tudo isso que estamos vendo nesses 6 meses e não mostrava isso anteriormente?Basicamente minha pergunta é a seguinte:Djokovic é todo esse jogador que vimos no momento ou é apenas uma ótima fase e Djokovic é um ótimo jogador mas nada mais do que top 3?

  • Fabrizio pq o Djokovic não conseguia mostrar esse tenis espetacular que vem jogando atualmente? Sendo que ele tem 24 anos e que nomes como Nadal e Federer já mostravam um belissimo tenis com 20,21 anos.

  • Carlos Lira

    Esqueceste os jogos na quadra rápida…
    Vai ser jogo duro a verdade é essa…
    Vou torcer para Nole, afinal não há graça em se tornar número 1 perdendo o jogo, ele merece isso…

  • Pela performance deste ano o Novak merece o titulo, não sei por quanto tempo ele vai manter, quando começar a ter que defender os pontos ganhos. Quanto a Nadal ficou mais dificil para ele
    bater o recorde de Federer quanto ao maior numero de semanas no topo do ranking, porque se ele retomar a ponta iniciará uma nova contagem. Acho que ele, no momento, ainda é o tenista mais dificil de ser batido. Ja Federer, que seguramente aponto como o maior tenista que ja vi atuar, pela sua técnica, variação de jogadas e perfeitas improvisações terá que focar mais o
    desejo, se é que existe, de ganhar mais um GS.
    O Novack agora vai ter que lidar com a responsabilidade de ser n. 1, e vai ver que não é facil.

    • DOMENICA

      A soma de semanas são consideradas também, Nadal esteve 102 semanas na liderança, sendo que 56 seguidas de 2010 a 2011.

      • Rogerio

        Domenica, tem as duas contagens: Em número de semanas consecutivas e em número de semanas não contínuas. No primeiro, o Federer é absoluto, com 180 semanas seguidas. No segundo, o Sampras tem 285 semanas e o Federer 284. Abç

      • Eduardo

        Federer ficou 285 semanas no total, apenas uma a menos que o recordista Sampras, mas foram 235 consecutivas. Esse é, na minha opinião, o maior recorde do tênis e o mais difícil de ser batido, no futuro, pelo próprio critério de defesa dos pontos do ranking. 4 anos e meio no topo é a marca mais incrível do suiço.

  • Alexandre

    Nunca da pra substimar o Nadal, ele perdeu 4 pro DJ,UMA NO TIEBREAK DO TERCEIRO SET,mas o poder mental de Nadal,e sua força são invejaveis(assim como do DJokovic).
    mas mesmo depois destas derrotas ainda aposto no Nadal e faz tempo que ele nao pode ser considerado só o Rei do saibro, que digam os dois ultimos titulos em Winbledom.
    de qq maneira vai ser um super jogo!

  • Suellen Clemente

    Super merecido Nole como nº1, vem jogando muito e sempre demonstrou que buscaria esse posto e ele veio em um ótimo momento.Na final, não tem como apontar um favorito disparado, cada um tem suas vantagens, mas estou torcendo para o Djokovic, pois ele está merecendo…Mas também acho que se o Nadal ganhar não irá tirar o brilho dessa grande conquista de Nole…

  • Henrique

    Leonardo SQ – observador – severo – gávio anda agoniado em todos os blogs e forúns. Sempre desmerecendo federer e nadal em todos os lugares e colocando djokovic como o melhor da história do universo. Se djokovic perder, todo mundo vai rir de vc observador

  • Vivi

    Gostei muito do Djoko ter atingido o n. 1 hoje! Merecido!! Ninguém aguentava mais o reinado de Nadal e Federer no topo do ranking!

    Torço para o Djoko, mas concordo com o Fabrizio, acho que Nadal leva o título.

    Sinceramente, não gostei da atuação do Djoko no jogo contra o Tsonga hoje! Achei que faltou mais agressividade!! Ele ficou muito na defensiva, tudo bem que ele corre que nem um louco e pega bolas inpossíveis, mas não dá para ficar esperando o cara atacar o tempo inteiro! Além disso, o que facilitou a vitória do Nole foi que o Tsonga errou demais!! E isso não é mérito do Djoko já que eu estou falando de erros não forçados mesmo.

    • Helio

      O que dizer então dos quase 40 erros não foçados do Murray, contra 7 de Nadal? Jogar no erro do adversario sempre foi a tática ( eficiente) do espanhol, especialmente contra o Federer. E, entendo, que isso é que o fez perder os ultimos 4 jogos para Djokovic. O sérvio está conseguindo a façanha de enfrentar as longas trocas de bola com espanhol, para atacar na hora certa, pois aí tem melhor técnica.

  • Pedro Ferreira

    O maior tenista de todos os tempos chama-se Roger Federer, embora os torcedores do Nadal não gostem de encarar esse fato. O espanhol tem talento e é um excelente competidor e atleta ( e não vou chamar o espanhol de baloeiro, como muito fazem, embora ele seja, mas faz parte do tipo de jogo que ele pratica), pode ( quem sabe o amanhã?) vir a vencer mais Slams e tal, mas o tênis sempre será uma arte. A questão não é somente números, quem vê ambos jogarem, entende a diferença ( a não ser que não queira ver, por motivos particulares). A pergunta é: quem é o melhor tenista ( jogador de tênis), não o melhor atleta/competidor do esporte. Is it alright? E antes que digam que Nadal venceu mais vezes o suíço no confronto direto ( no saibro, bem explicado), Richard Krajicek venceu mais vezes Pete Sampras, rs. Da mesma forma, Schumacher é sete vezes campeão do mundo, mas o melhor piloto ( como sempre é confirmado em todas as pesquisas que fazem sobre isso na F1) é… um brasileiro com iniciais AS. Enfim, tênis é uma arte e o futuro dirá o resto. E antes que digam tb que “ele está falando isso pq caso o touro miúra passe o refinado Fededer ele já explicou”, bem, quem usa arranjos prévios e explicações para as derrotas é Rafael Nadal, Federer não precisa de nada disso porque seu tênis genial fala por si… Mas vamos ser justos e diretos: Nadal é um baita competidor.

    • duda knauer

      sou fã do nadal, mas tenho q te dar razao o jogo do federer, é um dos mais bonitos do circuito.

  • NASMONE

    Acho que será uma grande partida. Nadal, de certa forma tira um “peso” de suas costas não joga mais preocupado em manter o nº 1 e “simplesmente” em ganhar o título. Para Djokovic a primeira disputa de Wimbledon. Contra Nadal as derrotas esse ano, que podem pesar psicologicamente. Contra Novak um certo “nervosismo” pela final inédita, mas a vontade enorme de ganhar o torneio que ele mesmo diz sonhar em ganhar (e qual tenista não sonha, não é mesmo?). Se Nadal tem alguma mínima intenção de vencer esta partida precisará jogar muuuuuuuuuuuuito agressivo e pressionar o Nole principalmente no início do jogo para fazer pressão e ver ser consegue “abalar” as estruturas do sérvio (o que parece bem difícil). Fora várias divagações, a promessa de uma grande final, em que já sabemos quem é o nº 1 e 2, mas, não sabemos o campeão. Grande jogo! E mais, temos a promessa de um segundo semestre quente na disputa pelo nº1, até Londres espero que haja muita luta nas quadras entre estes dois que estão fazendo uma temporada incrível.

  • Concordo plenamente com o Pedro Ferreira,Nadal é um baita de um competidor,tem todos os recursos e pode ganhar vários slams,mas a beleza do jogo de Federer nunca podera ser discutida,gostei muito mais do jogo entre Djokovic e Tsonga do que Murray e Nadal,por apenas um motivo,no primeiro jogo Djokovic e Tsonga alem de quererem ganhar davam show…Várias curtinhas,vários pulos brincadeiras com a torcida,pontos espetaculares e muito show…Já com Nadal e Murray não foi um jogo ruim,mais sim um jogo de muita pancadaria,espressões sérias e etc…O importante é que daqui uns 20 anos vai ser assim,Nadal vai ser lembrado como um grande vencedor de grand slams,uma ótima personalidadde e só isso,Federer vai ser lembrado como um grande vencedor de grand slams,uma ótima personalidade,e um cara que gostava de dar show,as vezes se importava mais com o bonito do que com o eficiente,um cara carismatico e habilidoso,sem apenas se preocupar com o que Nadal se preocupa:vitória e respeito,deixando de lado o show,a carisma,a habilidade e o lado engraçado e divertido do tenis.Isso me irrita bastante como cada dia mais o tenis vai se transformando em um esporte sério,sem diversões,nem nada o tenista não pode fazer uma graça que é interpretada como desrespeito.O jeito de jogar tambem piorou,antigamente era um saque e voleio,com voleios de muita habilidade,slices de aproximação belissimos,um verdadeiro show…Agora o tenis é dominado ela força,físico e mental,sem muitas subidas a rede…Nadal é um ótimo jogador,mas eu prefiro muito mais ver um show de tenis como Federer,Djokovic,Tsonga promovem,do que um jogo eficiente,mas de muita força,seriedade,mental e físico como o Nadal nos proporciona.Vocês tambem concordam?

  • Rogerio

    Acredito que o Nadal vença por um motivo básico: o Djokovic, preciptadamente, já deu por realizada sua tarefa em Wb. O discurso dele não foi bom na entrevista (DISSE “SONHO REALIZADO” ou algo parecido). Por isso, eu acredito que ele não vai entrar com a garra que ele entrou nas quatro fianais anteriores que detonou o Nadal, o que seria imprescindível nessa final. O Nadal, ao contrário, vai entrar mais motivado, mordido. O único perigo é o Nadal entrar muiiiito mordido… ai não não serve. Aumenta a pressão e vai vir a mente dele as quatro derrotas do ano e dai não sei não. Mas, mesmo assim, acho que em um GS, melhor de cinco sets, o Nadal supera melhor essa pressão. MAS UMA COISA É CERTA: SE O NADAL PERDER, aí sim, vira definitivamente freques do Nole e não ganhma mais dele em situações normais de temperatura e pressão. ABç

  • Marcos

    E desde quando algum jogador quer saber de show…nem Rafa, nem Roger, nem ninguem. Se ele quisesse ver show ia ao teatro ou rock in rio…Na quadra o jogador se transforma de homem em maquina de vencer ou vencer…num ta nem ai em dar show…é tudo no improviso…num da tempo de pensar em dar show…o negócio é vencer…e os milhões de dolares em premios e patrocinio.
    Acredito numa vitória de Rafa Nadal, sempre meu favorito, mas admito a força invejavel de Nole. Não acredito muito nessa subita melhora dele no jogo não. Esta ganhando mesmo, metendo a mão valendo, mas num creio nessa fase por mais que este ano. Demorou demais pra aparecer como um verdadeiro numero 1. 24 anos e 2 Grand Slans…num tem como comparar o jogo dele com Roger ou Rafa… muito mais titulos 16 Gs pra Roger, 10 pra Rafa. Sei la…acho que esse reinado num dura mais que 1 ano no máximo, pois duvido que ele defenda metade dos pontos que conquistou nesse ano. Sempre será o melhor numero 3 que o tênis ja viu…

  • Vandenberg Gouveia

    FABRIZIO, você não acha que hoje foi a pior semifinal de wimbledon que o murray já jogou? E Nadal percebeu isso, teve um momento que o espanhol só trocava bolas esperando o britânico errar. Foram muitos erros, foi horrivel, uma decepção depois do 1° set.

    Djokovic merece o topo do ranking, e merece tambem o titulo de wimbledon, mas é impossível Nadal perder essa final amanham, como disse Dacio Campos, Nadal é como o São Paulo, sempre arruma um jeito de ganhar.

    Torço pro Federer, mas acho que já deu pro Suiço. Talvez ele ganhe mais algum slam, esporadicamente, mas voltar a reinar? Não tem mais como. Nadal deve fazer a festa, e ganhar no minimo mais 4 slam. O que vc acha FABRIZIO?

    • Fabrizio Gallas

      Murray fez dois sets bem ruins sim. Nadal percebeu é claro. Nadal não estava mal, estava bem, mas o Murray estava jogando certinho e acuando o espanhol.

  • Paulo Fernandes

    Que o Fabrizio sempre aposta suas fichas no espanhol fabricado em laboratório, nós já sabemos…agora vamos aos fatos. Nole é merecidamente o número 1 do mundo (já o seria no aberto da França, se o Federer não tivesse aprontado aquela gracinha inesperada e tirado a chance do sérvio arrebentar o espanhol na final). Nole pratica um tênis muito mais plástico e natural do que o do Nadal, que é mecanizado e apoiado em abundante força mental e física. Os dois atualmente apresentam um jogo defensivo parelho e igualmente eficiente, devolvendo sempre uma bola a mais. Pesa contra o espanhol a “freguesia” em 2011, pois levou quatro cacetadas seguidas, em finais, e duas delas no terreno em que ele “domina”, o saibro. Contra o sérvio poderia pesar o fato de estar disputando a sua a primeira final em Wimbledon, porém não acredito que isso faça alguma diferença de forma significativa para o resultado final do jogo, uma vez que o Nole está calejado de jogar finais, inclusive de GS. Sem contar o fato de que ao assumir o posto de número 1 do mundo no jogo de ontem, entrará em quadra amanhã bem mais leve e relaxado. Portanto, eu tenho convicção e aposto com qualquer um que amanhã o Nole vai levar a vitória de barbada. Alguém se habilita?

  • Rogerio

    Não acredito que o Nadal ganhe mais do que uns quatro GS.Também não acredito que o Federer ganhe mais do que um GS. Os dois já não são mais crianças. Um tem 30 anos e o outro 25, sendo que esses 25 anos do Nadal conta com uma carreira que já vem desde os 15 anos, quando se profinalisou. Tenistas jovens estão surgindo. Por exemplo, o Tomic. Quando esse guri controlar a cabeça dele (já deu demonstração nesse torneio que está começando a fazer isso), ninguem segura. Anotem ai. Abç

  • Fernando

    Acho que dá Djokovic, ele tem aquele algo a mais que falta ao Federer no duelo com Nadal,
    garra e paciência … é só o espanhol responder uma bola impossivel que o Federer apaga …
    já o Djokovic não … isso ficou bem claro na final de Roma 2011 … além do mais o Djokovic
    sabe explorar os pontos fracos do espanhol (que são poucos) como ninguém … aposto no
    Djokovic …

  • Bom,o Murray errou muito,isso e fato,mas o unico jeito de voce ganhar do Nadal e atacando,e foi o que ele fez,o que determinou o resultado foi que no primeiro set o Murray acertou muito e no resto ele errou muito,o que se pode lamentar do lado de Murray e que ele teve erros bobos em momentos importantes.Concordam?

  • Kleber Araujo

    Bom, como torcedor do sérvio desde que este chegou ao top 10, acho que o Nole leva. Admiro o Rafa (apesar de não ser um torcedor frequente dele) e acho que ele pode passar o Federer no número de Slams.
    Para aqueles que duvidam do Djoko na final de amanhã, lembro que esse ano ele tem derrubado todos os tabus contra o espanhol. Listando:

    -Djokovic nunca ganhou do Nadal em uma final (Mais que derrubado, 4x esse ano)
    -Djokovic nunca ganhou do espanhol no saibro (Derrubado, 2x em 2 finais de masters, por 2×0)
    -Jamais Djokovic ganhou 4x seguidas de Rafa no circuito (Derrubado)
    -É impossível que Djokovic desconte 6150 pts que tem para o Nadal antes dos Masters pós Wimbledon (Derrubado, e o Nadal até agora, perdeu apenas 320 pts no ano)

    E agora todos dizem:

    -Djokovic jamais ganhou do Nadal em uma partida de Grand Slam (e por que não pensar que pode, se jogadores como Murray, Tsonga, Ferrer e Soderling já o fizeram?)
    -Djokovic jamais ganhou do Nadal na grama (Foram só 2 jogos, uma final de queens que foi equilibrada (76 75) e uma semi de wimbledon em 2007, qdo o Djokovic estava começando a ser grande)

    Sei não, acho até que o Nadal é tem um mínimo favoritismo (51%), mas não apostaria meu dinheiro contra o Djoko nessa temporada, uma vez que já mostrou que os tabus não o incomodam em nada, e sim o motivam a quebrar e continuar escrevendo seu nome na história do tênis.

  • deco

    Federer e o maior nao se discute(quer dizer, ate da boas discussoes),tem tecnica,,,jogo bonito,,mas e uma injsustica quando falam que o Nadal e jogo feio ruim,,,ninguem ganha tanto,so com correria e pancada,,ele ta jogando muito no reves,,,,colocando curv as incriveis na paralela,,e so observar,,,o comentarista do Sportv,,fez um comentario no ultimo jogo,”Nadal ta dando um show em todos os fundamentos””e mesmo que ele fosse ruim e o preparo fisico e mental dele como e bom,,,faz dele um grande jogador,,,jogar bonito faz parte,,mas competicao e outra coisa,,e dou moral para o Federer tbm que sempre jogando bonito ja ganhou o que ganhou..O Rafa e muito bom,,quanto a fregueseia se o Nole ganhar amanha os dois empatam em final,,5 a 5,,,e o Rafa ainda teria o retrospecto positivo,,16 a 12,O problema e que o Rafa levou 4 chineladas este ano, e ele e humano isto pode pesar,,,(rotulo de virar fregues),,Mas o Djoko ta jogando muito se ganhar ta em boas maos,,Porem eu gostaria de saber se o Djokovic,era isto tudo mesmo,,sempre achei ele bom,mas este ano ta demais,,,mas fenonemos como foi colocado ai acima so Federer e Nadal,,,que bem mais jovems ja se destacavam,,,,Como gosto de numero vai um palpite,,,vou torcer para o Nadal,,,mas o percentual de favoritismo seria 55% para o Servio e 45% para o Nadal,,pelo momento e nao pelo servio ser melhor jogador,,,e qualquer um que ganhar acho que vai ser em 4 sets,,,,que tenhamos um bom jogo e que venca o melhorr,,,,

  • Ricardo

    boas pessoal…concordo plenamente com o Pedro Ferreira e acho ke o tenis é arte.. para a final de wimbledon eu aposto no djokovic mas espero ke seja uma grande final disputada em 5 sets com cada ponto a ser lutado até o limite…

  • Felipe Gonçalves

    O tênis acaba de chegar ao fundo do poço, com uma final na quadra quase lenta de Wimbledon com dois ciborgues rebatedores de bolas. Como disse o Tsonga, hoje em dia vale mais ter 4 pernas e 4 pulmões do que ter talento. Já o Karlovic afirmou que, do jeito que as quadras estão se tornando cada vez mais lentas, daqui a pouco ele vai se tornar um especialista no saibro. De fato, em Madrid a quadra era mais rápida do que em Miami e Dubai, por exemplo. A ATP está acabando com os talentos do tênis e criando ciborgues corredores. É uma pena para um esporte que já teve jogadores do nível técnico de Sampras, Laver, Becker, Edberg e Federer, entre outros.

  • HENRIQUE

    MAS QUE DESANIMO AO FAZER O SLOGAN DO TITULO DO DJOKOVIC HEINN GALLAS????
    Djokovic derruba Nadal e é campeao em Wimbledon?????
    Que desanimooooooo hahahahaaha….. Olha o do site terra!!! Aquilo é noticia!! Djokovic coroa o numero 1!! Mais uma surra no espanhol!!! Que é isso minha gente???? Nunca vii uma freguesia dessas!!!!!!!!
    Hahahahaah…..eu avisei….depois que o Nadal deu de malandro contra o Del Potro, a vingança ia vim a galopes!!! O grande mestre e lobo devorador de figados Novak Djokovic!!! Deu mais uma chinelada no baloeiro!!!!!!!!! Ipuuuuuuuuuuuuu….toma Cambada!!!!!!!!!!
    Bela cara amarela ficou o tio e a familia dele que tavam se achando!!! Hahahahah cara que prazer ver isso!! Nadal ja era!!!! Enquanto o Djokovic tiver no circuito ele nao vence mais nenhum slam…Se o mamao do federer nao tivesse tirado o nole de roland garros o servio ia ter surrado o espanhol la tb!!! Mas ta bom…hj ele mostrou que o nadal nao é de nada e ele é o cara! brincou com o nadal heheheh lob, curtinha contrapé e por ai vaiiiiii heheheheh coming onnnnnnnn djokooooooooooooooooo

  • Paulo Fernandes

    Vamos ao meus “breves” comentários.
    Primeiramente, KD o Fabrizio, hein? Deve estar se recuperando da coça que o espanhol levou em alguam sauna, né?
    Ô Deco, o “comentarista” do Sportv disse o que mesmo do Nadal? Ele é o que? Completo!? Não me faça rir…Você ouviu isso do Dacio Campos, não foi? Esquece companheiro, porque o Dacio é igualzinho ao Fabrizio…Morrem de amor pelo espanhol e não enxergam nenhum defeito nele. Vocês viram a frieza e deselegância do Nadal com o Nole, após ser derrotado fragorosamente. Que cara arrogante e mau perdedor, como todo esportista espanhol (tal como Fernando Alonso, da Fórmula 1).
    Sobre o jogo, pouco a acrescentar daquilo que já venho dizendo. O Nole não perde em nenhum quesito para o Nadal. Ganha na técnica faraonicamente superior. Ganha na potência, naturalidade e precisão de todos os golpes. Ganha na criatividade e variação de jogo (item ZERO do Nadal, que tem um jogo quadrado e mecanizado, sempre igual e mais do que manjado). E nos aspectos mental, físico (o Nole é forte sem ser um troglodita fabricado em laboratório como o Nadal), regularidade e jogo defensivo no mínimo eles empatam, com viés para o sérvio suplantar o espanhol também nesses aspectos, daqui para frente.
    Enfim, deu mais uma vez a lógica, predominando a vitória do tênis arte sobre o tênis falsificado e basedo em músculos e transpiração unicamente. É A VITÓRIA QUE ESTÁ SALVANDO O TÊNIS E TODA UMA GERAÇÃO DE JOVENS TENISTAS.

    • Fabrizio Gallas

      Jovem. Novo post no ar. São inúmeras matérias e atualizações a fazer após a final de um Grand Slam, por isso o post às vezes demora um pouco ok ?

      E você está redondamente enganado sobre a torcida tanto minha como a do Dácio Campos. Nós torcemos para o bom tênis e para os feitos que os tenistas fazem e tanto Federer quanto Nadal e Djokovic merecem aplausos quando fazem coisas positivas.

  • MARCELO

    A FINAL DE HOJE PROVOU, MAIS UMA VEZ, O ÓBVIO. NADAL É UM ATLETA/TENISTA ESPETACULAR, ELOGIÁVEL EM TODOS OS SENTIDOS POR SUA DETERMINAÇÃO E, PRINCIPALMENTE, FORÇA FÍSICA E MENTAL. MAS JOGAR AGRESSIVO NÃO É O SEU FORTE. NUNCA FOI. MESMO OS PELADEIROS DE FINAL DE SEMANA (COMO EU) SABEM QUE O SAIBRO PERMITE QUE VOCÊ JOGUE NA DEFESA, NO ERRO DO ADVERSÁRIO. NÃO É DEMÉRITO E TODOS SABEMOS QUE ELE GANHOU O GRAND SLAM, ENTÃO QUEM SOMOS NÓS PARA DISCUTIR O ESTILO? MAS FEDERER (AINDA INIGUALÁVEL, NA CATEGORIA, VERSATILIDADE, TÍTULOS, SEMANAS NO TOPO OU QUALQUER OUTRO CRITÉRIO RELEVANTE) E AGORA DJOKOVIC PRATICAM UM TÊNIS MAIS VISTOSO, NO ATAQUE. A DIFERENÇA ENTRE DJOKO E NADAL É ESTA: ELES DEFENDEM COM A MESMA INTENSIDADE, CORREM MUITO (AUGE FÍSICO DA IDADE), MAS NA HORA DE ATACAR O SÉRVIO É SUPERIOR. ALIÁS, MUITO SUPERIOR. BOM PARA O ESPORTE, QUE PREMIA QUEM O PRATICA DA FORMA MAIS ADMIRÁVEL. É COMO (GUARDADAS TODAS AS DEVIDAS PROPORÇÕES) COMPARAR OS TÍTULOS DE BRASIL E ALEMANHA NO FUTEBOL SOMENTE COM BASE NOS NÚMEROS: BASTA ASSISTIR AOS JOGOS EM RETROSPECTIVA PARA ENXERGAR A DIFERENÇA. EM TEMPO: AINDA ACHO CEDO PARA DIZER QUE UMA NOVA “ERA” NO TÊNIS SE INICIA. A ÚLTIMA FOI A DE FEDERER (NADAL AINDA NÃO TEVE UMA, A DESPEITO DE TODA A COMPETÊNCIA). FEDERER E NADAL (NÃO NECESSARIAMENTE NESTA ORDEM) AINDA ME PARECEM MUITO COMPETITIVOS, E DE MURRAY EM DIANTE (EXCEÇÃO DEL POTRO, A DEPENDER DA RECUPERAÇÃO) AINDA ESTÃO MUITO DISTANTES DOS TRÊS MAIORES DA ATUALIDADE. DESCULPEM O POST TÃO LONGO. ABRAÇOS.

MaisRecentes

Federer pode sonhar com o Nº 1



Continue Lendo

Murray segue perdendo chances



Continue Lendo

A insana chave de Indian Wells



Continue Lendo