Schiavone, a favorita para o título



Pessoal,

 

Hoje concedi o post totalmente sobre o tênis feminino para Bárbara Galiza, dona do blog Fiercetennis (www.fiercetennis.com) e repórter do site Tênis News.  Espero que gostem. A caixinha de comentários aberta!

Não deu para Maria Sharapova ou Caroline Wozniacki. Nem para Victoria Azarenka. Julia Goerges também não surpreendeu e Kim Clijsters foi surpreendida. Em vez disso, a edição de 2011 de Roland Garros será marcada por duas tenistas veteranas que comprovaram o seu lugar no topo do tênis.

As duas finalistas vivem trajetórias semelhantes. Na Li, de 29 anos, e Francesca Schiavone, de 30, conseguiram seus maiores resultados recentemente, apesar da idade.

Em janeiro, Li se tornou a primeira mulher asiática a alcançar à final de um Grand Slam. Ano passado, em Paris, Schiavone viveu o sonho, chocou o mundo e levantou a taça francesa.

Desde esses feitos, nenhuma das duas conseguiu boas vitórias. “Pura sorte”, “zebra” e “não vai se repetir” foram ditos sobre ambas. E era o que parecia. Após o Aberto da Austrália, Li sofreu quatro derrotas consecutivas e, nesse sábado, faria um ano que a italiana não participa de uma decisão. Mas ficou no “faria”.

Schiavone tentará, nesse sábado, defender o título e conquistar o bicampeonato. A italiana tem como poucas, no circuito feminino e inclusive no masculino, um verdadeiro espírito lutador.  Minha aposta é na Schiavone. Ela é dona de um jogo completo – abusa de slices, regularidade no fundo da quadra e idas na rede.

Apesar disso, a chinesa bate muito forte na bola e tem jogo para derrotar qualquer uma. Normalmente, Li usa um estilo kamikaze – vai pro tudo ou nada. Nesse ano, ela se mostrou mais paciente em Roland Garros (assim como se deve ser no saibro) e já conseguiu grandes resultados.

Curtinhas do torneio:

– Maria Sharapova entrou em Roland Garros como a favorita, vinha de um título em Roma, mas não conseguiu vencer o Grand Slam que lhe faltava. Ficou pelo caminho em sua nona tentativa.

– As jovens Victoria Azarenka (21 anos), Petra Kvitova (21) e Anastasia Pavlyuchenkova (19) jogaram bem mas na hora H perderam para as mais experientes. Azarenka vinha aniquilando as adversárias, Kvitova conquistou o troféu em Madri e Pavlyuchenkova quase eliminou a atual campeã. Fica pra próxima.

– A número um do mundo Caroline Wozniacki levou uma surra de Daniela Hantuchova na terceira rodada e continua a receber críticas por não ter um major.

– A belga Kim Clijsters se mostrou não recuperada da lesão no tornozelo (que adquiriu dançando descalça no casamento da prima!) e caiu diante da 114ª do ranking.



MaisRecentes

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo