Schiavone, a favorita para o título



Pessoal,

 

Hoje concedi o post totalmente sobre o tênis feminino para Bárbara Galiza, dona do blog Fiercetennis (www.fiercetennis.com) e repórter do site Tênis News.  Espero que gostem. A caixinha de comentários aberta!

Não deu para Maria Sharapova ou Caroline Wozniacki. Nem para Victoria Azarenka. Julia Goerges também não surpreendeu e Kim Clijsters foi surpreendida. Em vez disso, a edição de 2011 de Roland Garros será marcada por duas tenistas veteranas que comprovaram o seu lugar no topo do tênis.

As duas finalistas vivem trajetórias semelhantes. Na Li, de 29 anos, e Francesca Schiavone, de 30, conseguiram seus maiores resultados recentemente, apesar da idade.

Em janeiro, Li se tornou a primeira mulher asiática a alcançar à final de um Grand Slam. Ano passado, em Paris, Schiavone viveu o sonho, chocou o mundo e levantou a taça francesa.

Desde esses feitos, nenhuma das duas conseguiu boas vitórias. “Pura sorte”, “zebra” e “não vai se repetir” foram ditos sobre ambas. E era o que parecia. Após o Aberto da Austrália, Li sofreu quatro derrotas consecutivas e, nesse sábado, faria um ano que a italiana não participa de uma decisão. Mas ficou no “faria”.

Schiavone tentará, nesse sábado, defender o título e conquistar o bicampeonato. A italiana tem como poucas, no circuito feminino e inclusive no masculino, um verdadeiro espírito lutador.  Minha aposta é na Schiavone. Ela é dona de um jogo completo – abusa de slices, regularidade no fundo da quadra e idas na rede.

Apesar disso, a chinesa bate muito forte na bola e tem jogo para derrotar qualquer uma. Normalmente, Li usa um estilo kamikaze – vai pro tudo ou nada. Nesse ano, ela se mostrou mais paciente em Roland Garros (assim como se deve ser no saibro) e já conseguiu grandes resultados.

Curtinhas do torneio:

– Maria Sharapova entrou em Roland Garros como a favorita, vinha de um título em Roma, mas não conseguiu vencer o Grand Slam que lhe faltava. Ficou pelo caminho em sua nona tentativa.

– As jovens Victoria Azarenka (21 anos), Petra Kvitova (21) e Anastasia Pavlyuchenkova (19) jogaram bem mas na hora H perderam para as mais experientes. Azarenka vinha aniquilando as adversárias, Kvitova conquistou o troféu em Madri e Pavlyuchenkova quase eliminou a atual campeã. Fica pra próxima.

– A número um do mundo Caroline Wozniacki levou uma surra de Daniela Hantuchova na terceira rodada e continua a receber críticas por não ter um major.

– A belga Kim Clijsters se mostrou não recuperada da lesão no tornozelo (que adquiriu dançando descalça no casamento da prima!) e caiu diante da 114ª do ranking.



  • Rebecca Dennis

    Ótimo texto! Palpite ousado, mas acho que a Schiavone também tem tudo para chegar lá!

MaisRecentes

Federer acirra disputa com Nadal



Continue Lendo

Nadal manda recado para Federer. Halep, enfim, realiza



Continue Lendo

Laver Cup faz história e dá um tapa na cara da Davis. E Bia Maia muda seu patamar no circuito



Continue Lendo