Bellucci boa estreia. Bate-boca desnecessário



Thomaz Bellucci avançou. Não foi fácil, mas valeu. Não pegou um jogador fácil pela frente. Golubev não vive sua melhor fase, mas ano passado ganhou um ATP 500, em Hamburgo, mostrando um jogo ótimo no fundo com bela esquerda e golpes pesados, e este ano foi responsável direto na vitória sobre a Rep. Tcheca na Copa Davis fora de casa.

Um jogo de 3h18min não o ideal pra uma primeira rodada no fator físico, mas contra um rival perigoso como Golubev coloca um tenista com bom ritmo de competição.

Não deu para ver o jogo (em Roland Garros só há trnsmissão das quadras Philippe Chatrier, Suzanne Lenglen, quadras 1, 2, 3, 6 e 7). A quadra 4 fica nos fundos da 1, ao lado da quadra 5 e estas duas são bem pequenas possuem apenas circuito interno de câmeras.

Mas pelos números podemos ver que Bellucci manteve-se equilibrado no fundo em comparação de winners e erros não-forçados (28 erros e pouco mais de 30 winners). Ou seja, não se afobou. Um bom sinal.

Para a segunda rodada o italiano Andreas Seppi, tenista que não vem em boa fase, mas tem um bom saque, é bom no saibro e que não se cansou na estreia.

Foi justamente em Hamburgo 2010 que Seppi bateu Bellucci por 7/5 no 3º set numa semana onde o brasileiro tinha a chave aberta para entrar no top 20. Depois daquilo, Thomaz veio ladeira abaixo.

Ricardo Mello fez um ótimo segundo set contra o top 10 Mardy Fish, mas não conseguiu manter o nível. Uma pena sua derrota. Pelo segundo ano enfrenta um top 20 em Paris, endurece, mas cai. Ele não sorte por lá. Quatro participações e nenhuma vitória.

Clima quente fora das quadras – Não é em Roland Garros, mas o clima ferveu na manhã desta segunda-feira. Sempre criticamos uma emissora quando deixa de passar jogos importantes para mostras outros eventos, mas desta vez não foi o caso em um bate-boca aberto entre o presidente da Confederação Brasileira de Tênis e os narradores/comentaristas da ESPN e ESPN Brasil.

Tudo fruto de uma desnecessária ira do presidente da Confederação Brasileira de Tênis, via Twitter, por não passar o jogo de Thomaz Bellucci (já foi explicado acima o motivo) e por pequenos cortes na partida de Ricardo Mello.

Acompanhei o dia todo de transmissões e os canais frisaram, desde às 6h, que não poderiam passar a partida, mas Jorge Lacerda insistiu em criticar a emissora, duvidou das explicações da mesma dadas no ar mostrando falta de informação.

A íntegra do bate-boca você pode ACOMPANHAR AQUI!

Foi um mico muito grande do Sr. Jorge Lacerda que não tinha razão nenhuma para reclamar. Só denegriu a própria imagem com o público que acompanha o tênis.

Djokovic atropelou, como era esperado. Federer foi firme contra o perigoso Feliciano Lopez. O duelo esperado é entre Nole x Del Pelpo na 3ª Fase. Estou muito curioso para saber até onde o argentino aguenta com o problema no quadril. Fala-se que ele chega em condições deficientes e é esperar pra ver como o argentino acorda nesta terça-feira após jogar três horas hoje – bem certo que enfrentar Karlovic não se tem muitas trocas no fundo, mas machuca.



MaisRecentes

Nem sempre se pode ganhar todas



Continue Lendo

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo