Bellucci, Top 20 no ano, e a chave dos sonhos em Roland Garros



Novak Djokovic já é o primeiro classificado pro ATP World Finals em 2011. Totalmente merecido. Iguala Rafael Nadal de 2009 como o primeiro a garantir vaga antes de Roland Garros. Passou dos 6 mil pontos no ano com diferençade 2 mil para o espanhol.

Daí pra baixo vem David Ferrer, Roger Federer e fechando o top 10 Juan Martin Del Potro e o francês Richard Gasquet. Esse povo na briga por uma das oito vagas em Londres.

A ATP informou a este blog que o brasileiro Thomaz Bellucci, 25º do ranking de entradas (desempenho nas últimas 52 semanas), se encontra como o 19º melhor da temporada. Pelos meus cálculos são 840 pontos somados pelo brasileiro, apenas 250 atrás de Gasquet, o décimo colocado com 1.090.

Mas a parte deste dado, aguardo o sorteio da chave principal de Roland Garros que acontece na próxima sexta-feira. Pelo lado de Nadal e Djokovic fica o equilíbrio e a expectativa para que lado vai cair Roger Federer.

Pela parte do brasileiro, que na 3ª rodada pega um tenista entre o 9º e 16º colocado, a chave dos sonhos de Thomaz teria Andy Roddick, Mikhail Youzhny e Viktor Troicki. Na quarta rodada, onde precisaria encarar um top 8, Jurgen Melzer ou Tomas Berdych seriam os menos piores.

Sendo assim terá totais chances de ir às quartas, é só não vacilar nas primeiras rodadas, sempre as mais perigosas de um Major por questões de falta de ritmo e adaptação ao torneio.

Três brazucas na briga no quali – João Souza, o Feijão, saiu correndo de Zagreb (Croácia) onde foi vice-campeão, e venceu na estreia do quali. Enfrenta o chileno Jorge Aguilar e tem boas chances de brigar para ser o terceiro brasileiro na chave principal.

Rogerio Dutra Silva e Júlio Silva também venceram e tem compromissos complicados diante do belga Steve Darcis e o polonês Lukasz Kubot, mas podem vencer.

O lamento fica por conta de Marcos Daniel. Conversei com ele por telefone e o início da semana foi um drama para o gaúcho que chegou a fazer consultas com outros tenistas para saber de possíveis desistências, mas apenas contou com a baixa do chileno Fernando Gonzalez ontem. Como precisava de mais uma baixa no dia de hoje, que não aconteceu, acabará de fora de Paris ficando sem o sonho de poder se despedir.

As próximas desistências em Roland Garros darão vagas aos lucky-losers.

Clique Aqui e Leia a reportagem na íntegra!



MaisRecentes

Djokovic está de volta!



Continue Lendo

Um racha no circuito ? 



Continue Lendo

Federer com muitos concorrentes para o All England Club



Continue Lendo