Djokovic veio de outro Planeta



Tá difícil viu. Muito dífícil alguém parar esse tal sujeito chamado Novak Djokovic. Acredito que no momento a única forma dele perder é se alguém quebrar a perna dele. O que está jogando este homem é de outro planeta.

Quando tudo levava a crer que Nadal teria vantagem física por conta das três horas de ontem jogadas pelo sérvio, Djokovic rebateu e mostrou que seu preparo é invejável até mesmo por quem era o Rei no quesito (leia-se Nadal).

O sérvio vem aplicando com perfeição a tática para se bater o espanhol no saibro. Em primeiro lugar, consegue o tirar da quadra quando saca aberto no lado do iguais, em seguida explora o backhand do adversário com bolas bem anguladas, retas e pesadas e o que é mais incrível, consegue ser bem melhor na defesa, tanto de direita quanto de esquerda.

Deu pra ver inúmeras vezes na partida a força que o espanhol precisava fazer para concluir seus games de saque e ganhar determinados pontos.

O mais incrível é que Djokovic ganhou duas vezes por 2 sets a 0 no piso onde Nadal pode, ou poderia, ser considerado o melhor de todos os tempos e na superfície rápida, onde se esperava menor equilíbrio, foi justo o contrário. Motivo ? Jogo defensivo e tático absurdamente elevado contra o espanhol.

Nadal jogou um pouco mais ofensivo hoje do que em Madri e não fez uma má partida, salve alguns balões a partir do segundo set. Mas classifico isso como uma tentativa de mudança de tática contra alguém que estava irresistível.

Número 1 e História – A liderança da ATP está próxima. Basta vencer seis jogos e fazer final em Roland Garros. Ganhando o título ele iguala o feito do argentino Guillermo Vilas com 46 triunfos (obtido em 1997) consecutivos.

Mas de qualquer forma fica um alerta pro Nole em Roland Garros. Ele se torna o Homem a Ser Batido. Já mostrou que não sentiu a pressão nos Masters e tem tudo para levantar seu 1º Aberto da França, mas Grand Slam é diferente, partidas melhor de 5 sets e sem dúvida tanto Nadal quanto Federer não vão deixar barato.

O que fazer Nadal ? Contra este Djokovic é difícil responder. Mas Thomaz Bellucci e Andy Murray deram a dica. Nadal precisa sacar muito bem, como fez em Miami, e jogar agredindo o tempo todo. Precisa ser mais ofensivo do que costuma ser no saibro, para evitar que o sérvio dite o ritmo dos pontos.



MaisRecentes

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo

Emoções no US Open



Continue Lendo