Bellucci será um outro tenista daqui pra frente



Faltou pouco, mas bem pouco, para Thomaz Bellucci ser o Homem a acabar com a série invicta de Novak Djokovic. 6/4 3/1 jogando um tênis extremamente sólido e dando raras chances ao rival que se mostrava cabisbaixo e cansado mentalmente.

Mas eis que Djokovic achou o revés do brasileiro na corrida no quinto game do 2º set, forçou erros do brasileiro e conseguiu religar na tomada, injetar aquela confiança para mudar a situação. Isso não é novidade na série de 33 jogos sem derrotas de Nole. Contra Rafael Nadal nas finais de Miami e Indian Wells ele também parecia derrotado e em um dado momento recuperou-se.

Bellucci deve se orgulhar e muito da campanha esta semana. Ganhou com autoridade de dois top 8 de respeito, Andy Murray e Tomas Berdych, e levou ao extremo, às cordas, aquele que é o tenista a ser batido em 2011.

Depois destes últimos dias e de hoje posso afirmar que Thomaz será um outro jogador daqui pra frente. A confiança, abalada nos últimos meses, ganha uma injeção estratosférica e certamente ele passará a acreditar mais em si próprio, de que tem tênis para não só estar entre os 20 melhores, o que deve acontecer em breve, como conquistar ainda mais.

O top 10 não deixa de ser um sonho distante e passa a se tornar uma meta real. Para tal ainda precisa trabalhar seu jogo na superfície rápida (onde é disputado a maioria dos pontos no circuito) e seguir na evolução ao lado de Larri Passos. É só não deixar de trabalhar. Mas com o auxílio de Larri, certamente isso não vai ocorrer.

Vida longa ao seu bom tênis! Parabéns, Thomaz!

Curtinhas sobre o Thomaz – É bom lembrar. As condições de Madri favorecem muito o jogo dele. Altitude de 600m, bola viaja mais rápido, assim o saque e os potentes golpes causam mais dano. Bellucci tem golpes amplos, com longa preparação e por isso se dá melhor no saibro onde pode escorregar e a bolca quica mais alto. Vamos ver como ele sesai em Roma e lá terá uma pedreira. Um quali na estreia e Nadal na 2ª Fase.

Sobre Roland Garros. Bellucci defende 45 pontos semana que vem (referentes a Madri que mudou de semana com o torneio italiano). É importante fazer pelo menos 2ª fase para permanecer entre os 24 melhores, assim Bellucci foge dos 8 melhores do mundo na terceira rodada pelo sorteio dirigido. Só poderia enfrentar feras como Nadal, Djokovic, Federer a partir das oitavas.

Federer x Nadal – Federer conseguiu uma ótima recuperação no 1º set que parecia meio perdido. Jogou um tênis agressivo desde a devoluções, sufocou Nadal e parecia que seria o dia dele. Mas o despedício de algumas chances capitais nos outros dois sets custaram caro e Nadal não deixou barato.

Esta faltando aquela confiança extra de Federer para ganhar do Nadal e do Djokovic, algo que só será conquistado quando ele vencê-los ou ganhar algum título importante. Mas o suíço mostrou que está na briga e NUNCA deve ser desprezado.

Final Nadal x Djokovic – 4º Masters do ano e 3ª final entre os dois melhores do mundo. Favoritismo ? Não me arrisco. Se por um lado Nadal leva vantagem de 9 a 0, por outro as condições rápidas favorecem a Djokovic.

Alguém lembra daquele jogão de 2009 na semi ? Nadal ganhou em 4h salvando match-points. Pois é, eu estava lá e minutos depois entrevistei Emilio Sanchez Vicario, que comandaria a Espanha ao título da Copa Davis meses depois.

O detalhe legal é que uma invencibilidade cairá neste domingo. A dos 37 triunfos seguidos no saibro de Nadal ou a dos 33 de Djokovic no ano. Alguém arrisca um vencedor ?



MaisRecentes

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo