Bellucci não precisava se enrolar. Bom teste



Perdi as contas de quantas vezes, neste ano, Thomaz Bellucci teve um jogo dominado e se enrolou sem necessidade nenhuma, apenas pelas próprias bobagens que comete diante de adversários mais fracos.

Hoje, sacando pro jogo, dois erros bobos, perda de saque e depois dupla-falta pra perder o set. Esse tipo de coisa acontece no tênis, até mesmo com monstros sagrados como Federer, Nadal e o restante do top 5. Mas chega até a irritar a frequência com que Thomaz vem se colocando nesta situação.

Como já viram, escrevo bastante chateado com a fase que vive Bellucci, com a gangorra com que se encontra em um jogo. Faz games, sets com nível altíssimo e outros com o de juvenil.

Mas em contra-partida vem sempre minha esperança de que este tipo de triunfo, salvando match-points, insira uma confiança que Thomaz perdeu no meio do ano passado e só encontrou por raros momentos. Afinal, sair de um buraco sempre faz um jogador crescer. E é bom que se lembre que seu 1º título, em Gstaad (Suíça) 2009, começou com através de situação parecida com a de hoje – salvando match-points contra um tenista pouco expressivo.

Sorte ou não ? Thomaz se livrou de Jo-Wilfried Tsonga. Mas na fase ruim que o francês está acho e a boa que vem apresentando o uruguaio Pablo Cuevas, seria melhor enfrentar o vice-campeão do Australian Open de 2008.

Mesmo assim, encarar o sul-americano na próxima sexta-feira será um ótimo indicativo. Em 1º lugar, Cuevas é ótimo tenista no saibro, saca bem e é firme no fundo – desafio pra consistência e tática de Bellucci. Em 2º lugar, está muito confiante. Ganhou de Andy Roddick no piso rápido e acabou de bater outro top 20.

Por último, é a prévia do duelo Brasil x Uruguai em Montevidéu na Copa Davis, a ser jogado em pouco mais de dois meses. Cuevas é o tenista do Uruguai a ser batido no confronto e dará para ter um bom parâmetro do que poderá acontecer em julho.

Boicote ? A Espanha pediu a mudança de piso no confronto diante dos Estados Unidos na Copa Davis, mas a ITF vetou a proposta dos europeus que terão que jogar num piso bem rápido semelhante ao do ATP 250 de San Jose (Califórnia). O presidente da federação local afirmou que seus principais jogadores podem não comparecer em protesto.

Parece ser mais choradeira da Espanha visto que o confronto de quartas de final do Grupo Mndial é logo após Wimbledon e tenistas como Nadal não vão gostar nada de trocar prum piso duro e bem rápido.

Aguardemos os próximos capítulos.

 

Curtinhas:

Ótimo resultado de Mello em Belgrado (Sérvia). Ganhou do John Isner e fez oitavas.

Só não dá pra entender seu calendário. Tenista do Top 100,  joga dois challengers no Brasil, viaja pra Europa pra jogar uma semana e ficará encostado só treinando até Roland Garros.

Não seria melhor tentar o quali dos Masters de Madri, Roma, o ATP de Nice ou então jogar os diversos challengers no saibro que tem por lá ao invés de apenas treinar em condições diferentes aqui no Brasil ?

Se perder na estreia de Roland Garros, torneio onde nunca passou da 1ª rodada, e disser que “faltou ritmo de jogo” será o cúmulo.

 



  • Octavio

    O estranho é que o Thomaz Belucci é um dos poucos que demonstra de forma clara, em quase todos os seus jogos, esta gangorra. Lembro-me que, ano passado ou retrasado, quando ia enfrentar o James Blake, o próprio site da ATP dizia que o Blake iria contar com vantagem por jogar contra um jogador instável. Então, não somos só nós que percebemos isto. Todo mundo está vendo a mesma coisa. Tomara que mude.

    • Fabrizio Gallas

      Tomara! Mas não podemos esperar uma mudaça de uma hora pra outra.

  • Mani

    Aí Fabrizio, ótimo post! É a primeira vez que te vejo se mostrando aborrecido com o Bellucci… eu nem me irrito mais.. rsrs.. haja paciência com esse Bellucci ! ! !

    Mas concordo plenamente com vc, um jogo desses como contra o francês pode aumentar a confiança. Espero que sim, porque o Cuevas não vai perdoar bobeios. Está jogando muito bem. Eu já não estou com um bom pressentimento pra Davis depois que o Cuevas humilhou o Mello em Houston…
    Mas vamos ver o que dá esse jogo em Estoril primeiro. Se o Bellucci ganhar, aí talvez tenha esperança pra Davis. Nesse torneio ele terá cumprido sua missão, sendo que na próxima fase é o Soderling (talvez tenha uma pequena chance, já que o sueco está meio fraco) ou, muito mais provável, o Delpo (sem chance do Bellucci vencer esse cara).

  • thiago campos

    gallas o bellucci mostrou hoje um poder de superação tremendo…gostei da atitude dele…mais se ele tivesse pego um tenista com ranking mais qualificado será que ele não teria caido novamente num torneio da atp? será que um tenista mais qualificado tecnicamente teria errado aquela bola flutuando colada na rede com um 30×40 e um match point à favor? mais independentemente disso ei continuo acreditando plenamente na capacidade do nosso brasileiro e achando que el irá ainda subir bem no ranking corrigindo seu slice e voleio e principalmente sua cabeça…o que foi aquele voleio que ele deu no 15×30 hoje no 4×5 do 3° set? e saindo um pouco do tema do post o guga com essa nova pontuação no ranking da atp teria chegado ao topo do ranking? e tb teria conseguido ficar essas 43 semanas em que permaneceu como n°1? abs gallas!!!

  • Paulo Filho

    Talvez o Bellucci até vença, mas eu acho difícil. Seu ranking atual não condiz com sua realidade. O Cuevas está muito mais consistente e confiante, fora que ele sabe da responsabilidade que terá em breve na Davis e será muito bom pra ele e para o Uruguai que ele vença.

    Em relação ao possível boicote da Espanha na Davis, eu acho que eles estão reclamando de barriga cheia, porque o Nadal, o Ferrer e até o próprio Verdasco têm totais condições de vencer no piso duro. O Nadal fez 2 finais este ano, o Ferrer fez semi no AO, e o Verdasco já foi campeão em San Jose. O que mais eles querem? Os americanos tb estarão em wimbledon e terão que se adaptar da mesma forma, fora ainda que os torneios seguintes serão na América do Norte no piso duro, então será uma ótima oportunidade para ir se adaptando.

  • Branca

    Olá Fabrizio,
    Hoje é só uma curtinha: Bellucci tem talento .Mas já nasceu enrolado.
    Abraços

  • luques

    FG., acho que nosso meninão não faz mais de 7 games no Cuevas, a cabeça dele não ajuda, enquanto Cuevas ganhou do 18 do mundo, Bellucci ganhou no sufoco do 129.

  • Leonardo

    Tomara que essa vitória realmente eleve o jogo do Bellucci daqui pra frente, mas não acho nada animador vencer com tamanha dificludade dois jogadores com rankings ruins. Bellucci teve a sorte de enfrentar em duas rodadas seguidas jogadores vindos do quali, se não melhorar muito o seu nível, será presa fácil para o Cuevas.

  • André Mesquita

    Pessoal, vocês não sabem de nada. Eu ainda tenho sinceras esperanças que Bellucinho um dia venha a ganhar mais grand slams do que o próprio Federer. O suíço que se cuide!!!

  • Celso

    Acho o Bellucci um jogador que se limita a rebater bolas no fundo da quadra, com pouca ousadia e criatividade, claro que existem jogadores piores, não se pode esperar muito dele e acho que o seu tecnico já sabe que não vai conseguir melhorar muito esse quadro.Seu ranking real está entre 50 e 100.

  • Wallace Barros

    Acho que o problema do Bellucci é o mental (psicológico), porque jogo ele tem. Dominando essa parte será um jogador completo

MaisRecentes

Federer pode sonhar com o Nº 1



Continue Lendo

Murray segue perdendo chances



Continue Lendo

A insana chave de Indian Wells



Continue Lendo