Nadal tem melhor aproveitamento em vitórias. Federer é melhor em finais



Grande marca atingida por Rafael Nadal neste sábado. Chegar aos 500 triunfos é para poucos. Ainda fica latente a importância pela precocidade do espanhol que chegou a tal número com 24 anos e 10 meses, apenas atrás de Bjorn Borg que o obteve com 23 anos e sete meses. Ele deixa nomes como Ivan Lendl, Pete Sampras, Jimmy Connors (maior vencedor de jogos do circuito) e Roger Federer (11º da lista).

Vasculhando notícias antigas achei que o suíço – que hoje possui 767 vitórias e 179 derrotas – , atingiu seu triunfo 500 no dia 20 de Abril de 2007 ao bater o espanhol David Ferrer nas quartas de final de Monte Carlo. Ou seja, quatro anos atrás. Partindo do ponto que Roger dominava o tênis na época e Nadal é o número 1 hoje, colhi alguns números compativos entre dois  dos maiores tenistas de todos os tempos quando chegaram ao triunfo 500 (Roger o fez com 25 anos e 8 meses).

A conclusão é que os dois alternam em vitórias nos diferentes quesitos. Nadal tem melhor aproveitamento no total de triunfos e Federer se deu melhor em conquistas de títulos.

Com 500 triunfos e 105 quedas, Rafa ganha 82,64% dos jogos que faz. Na época, Roger chegou a 500ª vitória somando 128 derrotas, aproveitamento um pouco inferior (79,61%). Apesar de muitos apontarem sua decadência, Federer perdeu 51 jogos desde então e está melhor vencendo 80,82% dos jogos que disputa.

Em finais, Roger é melhor que Rafa. Na vitória 500 ele somava 47 triunfos em 60 decisões, ganhando 78,33% dos torneios que disputou. Nadal soma 44 canecos em 59 finais (74,57%).

Quase metade destas vitórias de Nadal foram no saibro (212, 42,4 %). Em Abril de 2007, Federer tinha 10 Grand Slams e Nadal possui 9. O suíço somava 12 Masters 1000 e o espanhol tem 19.

Considerações. O saibro ajudou muito estes números de Nadal e se existisse outro Grand Slam sobre o piso lento, ele teria vencido até mais. Não podemos deixar de concluir também que, se existisse Masters 1000 ou outro Grand Slam na grama – como já teve no passado – Roger também teria melhor índice. Afinal, os dois detêm números incríveis nas superfície.

Observação aos corneteiros de plantão. Meu post não tem por objetivo nenhum dizer quem é melhor ou pior, apenas mostrar um comparativo de números visto que os dois estão na história do esporte e ainda seguem em plena atividade e com muito sucesso.

A caixinha está aberta a comentários. Se alguém possui mais algum número interessante, pode colocar!



MaisRecentes

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo