O saibro vai definir se há uma Nova Ordem no tênis



O Masters de Indian Wells comprovou que Novak Djokovic não chegou apenas para incomodar, mas sim para brigar com Roger Federer e Rafael e quiza impôr uma Nova Ordem no tênis diante dos dois que mandam no esporte desde 2004.

O sérvio encaixou sua terceira vitória seguida sobre Federer e corou o início de ano perfeito derrotando Nadal, único adversário que faltava na sequência de 18 triunfos seguidos em 2011. De quebra ainda quebrou dois tabus contra o espanhol, vencer a primeira após seis decisões e virar um placar após 24 embates entre os dois.

Nole, como é chamado, abre margem de 430 pontos para Federer e só um desastre o tira da vice-liderança da ATP até meados de abril. Sua meta agora é caçar Rafael Nadal e aí está o grande desafio. O primeiro passo é derrotar o Rei do Saibro em seu habitat, e o segundo é ganhá-lo em Roland Garros. Com um triunfo no piso lento sobre o espanhol, algo que nunca fez na carreira, mais outros títulos na superfície e uma boa campanha na grama, Djokovic vai escancarar as portas para assumir a ponta. As possibilidades estão abertas. Nadal descarta mais de 7 mil pontos até julho e Djokovic cerca de 2 mil.

Nadal e Djokovic não podem dar desculpas de cansaço caso não forem bem em Miami. Os dois jogaram ontem à noite uma exibição em Bogotá. Sair da Califórnia, descer pra Colômbia e subir de volta pra Flórida após semana dura em Indian Wells não é nada recomendado.

Chave de Miami – Terrível sorteio para Thomaz Bellucci e Ricardo Mello. O primeiro pode pegar o encardido James Blake na estreia e depois nada mais nada menos que Djokovic na 3ª Fase. E Mello pega o argentino Del Potro, em ascenção, na 1ª rodada.  Clamo para que façam boas apresentações. Ganhar é um sonho distante.

Bellucci caiu uma posição no ranking, mas mesmo se mantivesse o posto, iria ter pedreira: Rafael Nadal.

A chave em Key Biscayne está interessante. Nadal pode enfrentar Federer nas semis, algo que não acontece no circuito regular desde Roland Garros em 2005 (jogaram nas semis do ATP Finals algumas vezes, mas este torneio é em outro formato). A chave dos dois para que isto aconteça é favorável.

Na terceira rodada poderemos ter Del Potro x Soderling, outro jogão, e nas quartas Djokovic x Murray, isto se o escocês tiver voltado a sintonizar com o Planeta Terra.

Curtinhas:

Paulista de Sertãozinho, João Pedro Sorgi virou Top 10. Esta semana tem a Copa Gerdau, em Porto Alegre (RS), que – com justiça – é o maior torneio nacional e um dos 8 maiores do mundo. Vale a pena conferir. Temos outros brazucas na disputa, Bruno Santanna, top 15 mundial, Thiago Monteiro, talentoso pupilo de Larri Passos, Gabriel Pereira e Karue Sell.



  • Carlos

    Não dá pra reclamar da chave do Bellucci porque é sabido que ele tem que enfrentar um top8 na terceira rodada e em IW ele enfrentou o mais vencível desse grupo e tomou um sacode, e pra crescer é assim, aproveitar as poucas oportunidades e fazer estragos.

  • Marcos

    Eu acredito que Nole esta na melhor fase de sua carreira, mas duvido muito que derrote Rafa Nadal no Saibro. Pode até acontecer, mas não boto muita fé. Em termos de ranking, temo uma queda de Roger Federer, até então cotado a terminar o ano no topo, afinal, querendo ou não apesar da ótima forma fisica, a identidade ja esta “amarelando” e a real possibilidade de aposentadoria volta a tona. Acredito que será em 2013, Mas não coto mais o suiço ao numero 1. Se eu tivesse que apostar em alguem além de Rafa Nadal, seria obviamente Nole…meu favorito. Se tivesse alguem além desses dois, seria o meu terceiro favorito Juan Martin Del Potro. Não defende nada e pode ir bem em tudo. Torço muito por sua total recuperação e que volte a ser um top 5.
    Dale Nadal, dale Nole, dale Del Potro…

  • Davi Júnior

    Eu boto muita fé nesse João Pedro Sorgi Top 10 ele é agressivo e completo só falta melhorar o saque eu acho que ele junto com o tiago fernades vão longe os dois ?
    Como vc analisa o jogo e o futuro deles ? Fabrizio Gallas ?

  • Olavo

    Acho q djoko n precisa ganhar do nadal no saibro não. Se ele ganhar nos outros pisos, consegue o topo. Acho que a chance dele ganhar do nadal no saibro é zero.

  • Ainda acredito em Federer com número 1 no final do ano. É o único que pode ganhar de Nadal no saibro e na grama. Djokovic está jogando bem, mas nunca fez nada excepcional no saibro ou na grama. O que Federer vem sofrendo ultimamente é algo que sempre ocorreu com ele. Se perde para um jogador e em pouco tempo o enfrenta novamente parece ficar tenso e perde novamente. Quem não lembra das derrotas próximas para o argentino Guillermo Cañas ou o próprio Nadal. Se passar 2 meses sem se enfrentarem pode ter certeza que será diferente. Nadal também é candidato a manter seu posto pois é capaz de manter todos estes pontos.

  • Altaisio Paim

    Oi Fabrízio! E para Federer recuperar o posto de número 2? É possível agora em Miami?
    Abraços..

    • Fabrizio Gallas

      É possível, mas ele precisa ganhar o torneio e esperar que Nole não alcance a final.

      • Henrique S.

        Com todo o respeito, Fabrizio, você realmente acha que o número 3 do mundo e maior de todos os tempos que perdeu apenas 3 partidas em toda a temporada ganhar o masters de miami seria um desastre, uma coisa difícil de acontecer? A euforia que você tanto (sabiamente) condena nas declarações de outros acaba de bater na sua porta e na esmagadora maioria dos que aqui comentaram. Roger Federer está longe de acabar. Só não vê quem não quer.

  • Paulo Filho

    Se o Nadal vai ter problemas no saibro, acredito que seja no torneio de Madri, cujo piso é bem mais rápido que o de Monte Carlo e o de Roma, mas ele jogará com a torcida a favor e isso faz toda a diferença. Talvez em Roma ele tenha um pouco de dificuldade também pelo mesmo motivo, mas pelo menos até a final eu acredito que ele chegue em todos os torneios, pois somente o Djokovic tem condições de fazer algum estrago no saibro. Em Roland Garros a história é outra: O Federer cresce muito, o Soderling se mostrou um adversário extremamente capaz e ainda temos dois tenistas especialistas em piso lento no top 10: Verdasco e Ferrer. Todos os outros correm por fora. Também não podemos deixar para trás outra coisa: o Nadal não jogou no ano passado em Barcelona, e se ele vencer mais este torneio, ficará ainda mais difícil para o Djokovic alcançá-lo. Não acredito que o Nadal perca a liderança do ranking este ano, mas duvido sinceramente que ele repita o título do US Open. Esse ano quem leva é o Djokovic.

  • Junior

    Nossa no final da temporada da Grama podemos ter Federer, Nadal e Nole todos muitos pertos pois o Nadal precisa vencer muitos torneios e por quebra ainda nao soma nada se nao ganhar vai perder pontos, quanto que Federer e Nole foram apenas regulares na temporada de saibro e grama e tem poucos pontos para defender e acho que ambos somaram pontos e é onde poderemos ficar todos nas casas dos 9.000 a 10.000 pontos

  • Severo

    Paulo Filho você está viajando completamente.

    Barcelona 500 pontos nao significa nada. Djkovic defende 2000 pontos diluidos nos torneios e joga Belgadro 250, na casa dele. Onde ele abandonou ano passado.

    Como ele vai sempre estar na chave oposta do Espanhol, é bem possivel que ele chegue na final de todos os masters 1000 somando 600 pontos em cada um e mesmo que Nadal vença não soma nada.

    DIgamos que cada faça o dever de casa no seu piso e onde é favorito: Djokovic 1000 em miami – 240 caso Nadal chegue na final. A diferença deles é 3900, cairia pra 3240. Em monte carlo Djokovic na final somaria 240 pontos e Nadal defenderia os 1000. Cairia pra 3000. Nadal ganha Barcelona 500, Djokovic Belgrado 250, a diferença volta pra 3250, vem madrid, DJokovic na final faz 600, a diferença cai pra 2650. Vem Roma, Djokovic na Final: a diferença cai pra 2050.

    Vem RG, DJokovic chega na FInal 1200 pontos descarta 320 do ano passado: 880. A diferença entre ele e Nadal cai pra 1170.

    WImbledon: O Local onde Djokovic pode se tornar numero 1 pois defende 720 pontos e Nadal 2000.

    E ai tudo pode acontecer. O jogo do servio atualmente é mais apropriado pra WB do que pra RG.

    por tanto ele nem precisa vencer Nadal no saibro, só precisa confirmar o favoritismo da sua chave sendo numero 2.

  • Eduardo

    Olha galera… concordo com algumas coisas ditas pelos amigos acima, dentre elas, que no saibro, ainda é complicado para todos adversarios, em rolando garros, as coisas pioram para todos os adversarios, veja o retrospecto do nadal contra todos, ele nao tem 10 derrotas ao todo no saibro em toda carreira..

    Esta rolando esse papo do Djokovic ser o numero 1, e sim eu acredito nisso, porem vamos a um detalhe importante, chegar ao numero 1 é uma coisa, conseguir se manter la que é o complicado, e isso o Fededer e o proprio nadal, mostraram saber bem como é, com o Federer com mta tramquilidade no grande periodo que esteve por la,

    Ano passado o Djokovic nao fez nada…. e agora teve esse inicio fantastico, mas nng lembra da contusao do nadal na australia, nng lembra que ele ficou quase 40 dias parado, para curar a lesao, e voltou apenas na Davis, e mesmo estando mtooo, mas mto abaixo do seu melhor nivel, quase ele leva o Nole na sua fase espetacular,…

    E lembremos tambem, que na mesma epoca do ano passado, os criticos diziam que o nadal estava longe de ganhar outro Slam, e ele apenas fechou o Clay Slam ( Monte Carlos, Roma, Madri e Roland Garros, e Winbledon, e Us Open, …

    Portanto nao vejo tanta esperança em cima do Nole, é verdade que ele derrotou o Federer esse ano no AO, porem podem ter certeza que nao será assim tao simples se ele encontrar o suiço novamente…. nem com o Nadal….

    Abraços.

  • Rogério

    Acho muito difícil (não impossível!!!!) o Nadal terminar em primeiro esse ano. Ele tem muito ponto para defender. É um horror só de pensar (1000 em monte carlo, 1000 em roma, 1000 em Madri, 2000 em RG, 2000 em Wb, 2000 em USopen, e o vice no ATP final – acho que somaria quase 10.000 pontos) O nole não defende nem metade disso, e o mais importante, já tem gordura acumluada este ano. O Nandal ganhou praticamente tudo a partir de abril do ano passado e ainda chegou na final do ATP final. Acho MUITO difícil ele ganhar USOpnen, DIFÍCIL ele repetir o vice no ATP final (tradiconalmente chega mal no final da temporada), DIFÍCIL ele ganhar WB, bem como é difícil ele ganhar os cinco torneios do saibro em sequencia (monte carlo, roma, barcelona, Madri e RG) sem nenhum incomodo ou imprevisto físico ou com um soderling da vida. Acho que ele vai ganhar sim vários desses torneios, principalmente os do Saibro, mas repetir o ano passado sem nenhuma queda natural de rendimento é dificílimo. Por outro laodo, o Nole está muito motivado. Dá para ver nos olhos dele que ele sabe que se tem uma chance boa de ser n. 1, é no final desse ano. Para tentar evitar isso, o Nadal sabe que tem que levar o caneco de Miami, caso contrário, se o Nole ganhar, complica mesmo.

MaisRecentes

Federer o franco favorito em Londres. Pouco a se tirar do Next Gen Finals



Continue Lendo

Quanto Nadal está disposto a arriscar por Londres ?



Continue Lendo

Quem é o melhor do ano ? Federer ou Nadal ?



Continue Lendo