Vitória do Alívio (e para deslanchar)



A primeira vitória sobre um Top 10 é inesquecível para qualquer tenista. Nem todos conseguem este tipo de feito, tanto é que o Brasil ficou sem ganhar de um tenista desta qualidade por quase sete anos. Pelo tanto e qualidade de Thomaz Bellucci esse triunfo demorou a acontecer. Foram dez partidas e a maioria com atuações abaixo do esperado.

Mas uma hora ela tinha que vir e veio no momento mais apropriado, quando Bellucci alternava altos e baixos, resultados longe do esperado e questionamentos.  Aquela vitória que, além de acrescentar confiança, o fará perder certo medo/receio quando ver outro Top 10 pela frente.

Infelizmente o jogo não foi mostrado para a TV, mas pelos números dá para se ter uma base de que o brasileiro usou muito bem o serviço (acima do 70% de primeiro saque), aproveitou bem as chances (converteu três de quatro possibilidades de quebra) e foi bem nos momentos decisivos, principalmente no terceiro set quando, após abrir 3/1, salvou quatro breaks, um no quinto game e um 0/40 quando servia em 5/3 pro jogo.

Sem desmerecer a vitória de Bellucci, mas o momento era favorável para derrotar Fernando Verdasco, como levantei a bola no post anterior. Ele ainda não havia jogado no saibro este ano e vinha do frio e o piso rapidíssimo de Memphis na semana passada. Essa mudança brutal de condições não é fácil para nenhum jogador.

Quem ficou acordado até 3h da manhã vibrou com a mais do que merecida maior vitória da carreira de Bellucci, aquela pode alavancar sua temporada que estava mediana até aqui. E agora ele não pode se vislumbrar. Ganhar de um tenista desse porte dá uma alta confiança pode fazer o tenista relaxar. E Bellucci não pode cometer esse erro, principalmente pois se torna favorito a ir para a semifinal de um ATP 500 o que seria um resultado ainda melhor.

Seu caminho é bem favorito. Enfrenta hoje o lucky-loser Ivan Navarro, jogador de saque e voleio sem muitos recursos no saibro. Nas quartas encara Eduardo Schwank ou Lukasz Kubot onde é o favorito.

É voltar a jogar bem para não esbarrar nos erros dos torneios de Santiago e Auckland onde tinha o favoritismo e bobeou.

Curtinhas:

Elogios de Verdasco a Bellucci: “(Bellucci) É muito bom no piso de saibro, um jogador de primeira. Eu ainda não estava adaptado totalmente ao piso e sabia que podeira perder”.

Hoje temos a estreia de Ferreiro e Sá nas duplas em Delray Beach, ATP no piso rápido. Mello enfrenta amanhã Mardy Fish nas oitavas, no repeteco das oitavas de 2004 quasndo o brasileiro venceu e foi campeão do torneio, seu único ATP da carreira. Será que vem outra zebra ? Aí é mais difícil.



  • Gaspar

    Prezado Fabrizio, Vc hoje esta radiante de alegria! Finalmente o Bellucci venceu!!! Venceu um mala e tambem fraco, que tem 9 meses que nao joga no saibro e ja voltou para as quadras duras, foi la para receber as garantias e nao tava nem aí! Entao, muita calma nesta hora, pode esperar que as derrotas acachapantes voltam em breve!!! Forte abraco!!

    • Allan Felberk OHira

      que nada , o bellucci vai decolar !!! Força bellucci !!!

  • Simplicio Junior

    Muitos poderiam achar o seu otimismo exagerado, quando você analisou as chances do Bellucci contra o Verdasco, mas reconheci sua lucidez ao avaliar a desvantagem do espanhol, que há tantos meses não jogava no saibro. Ele próprio citou isso, reconhecendo, porém, os méritos do Thomaz. Agora, como eu gosto de dizer, o brazuca, que ganhou confiança, só não pode é perder o foco, para não ser supreendido pelo Navarro e, possivelmente, o Kubot. Numa possível semi, um Almagro da vida. Se acontecer, aí será mais difícil. É um cara já adaptado ao piso lento, vem de boas campanhas na gira latino-americana e, como você mesmo já avaliou, voltou a jogar seu melhor tenis. Mas, se chegar até essa fase e encaixar acima de 70% de seu ótimo primeiro serviço, o Bellucci pode abalar a confiança do espanhol. Por que não…?

    • Fabrizio Gallas

      Precisamos sercautelosos e o Bellucci tem que ir jogo a jogo. Se ficar entusiasmado, pode ser surpreendido. Pensando no Almagro, o espanhol deve estar bem cansado também. Dez jogos quase que seguidos, viagens longas. Sei não…

    • Thiago

      Se a confiança voltar e ele jogar da forma que deu o titulo de Santiago….
      É bom o Almagro se cuidar, Ferrer tbm…
      Desde é claro se os apagões nao voltarem, e ele definir as partidas mais rapidamente…Espero que ele mantenha a boa forma do jogo de hoje…apesar que só acredito vendo!!

  • Paulo Filho

    Não chegeuei a assistir ao jogo, mas é muito bom para o Bellucci vencer um cara do porte do Verdasco. Não dá pra creditar todo o sucesso dessa partida somente aos acertos do Bellucci, mas sim também aos erros do espanhol, que como foi dito ainda não está 100% adaptado ao saibro. O Bellucci sabe disso, e acredito que ele não cairá nessa armadilha. Basta apenas fazer o seu jogo, que é muito bom nessa superfície.

  • Enfim, belucci conseguiu vencer um top 10. acho que essa vitoria vai dar muita confiança para ele para toda temporada. isso e o que estava faltando. como já foi dito por aqui belucci não e nem um genio, mas tem potencial para ser um top 20 com certeza. e vai chegar lá sim. precisar apenas acreditar mais no seu jogo e para de osilar durante os jogos. quanto ao torneio e melhor esperar jogo a jogo para ver o que acontece ainad e cedo mais e claro que ele tem garndes chances de pelo menos fazer uma semi-final, o que ja´seria um grande resultado este ano ainda mais num atp 500.

  • Branca

    Olá Fabrizio
    Errei feio quanto ao Bellucci. Que bom que ele venceu o Verdasco. A chave agora se abriu até as semi. Espero que ele avance.
    Abraços.

  • Lucas

    O Fabrizio, e a dupla brasileira Melo e Soares?? Como esta sendo o desempenho deles em Acapulco?
    O site so falou que eles tinham passado para as quartas mas depois nao falou mais nada…

    • Fabrizio Gallas

      Eles jogam as quartas nesta quinta-feira

  • Fernando

    Aff, dá raiva essa imparcialidade toda. Meu Deus, vi esse último jogo que o SporTV transmitiu e tava uma palhaçada os comentários do Dácio Campos e do outro cara, nitidamente torcendo pelo Bellucci. Jornalismo de segunda, deles e de vocês também.

    • mauricio weiss

      A imparcialidade só é necessária para competidores do mesmo país, quando é com um brasileiro contra um estrangeiro tem que mais é que torcer mesmo.

  • Simplicio Junior

    Ufa! Cheguei a pensar: “Como um cara que vence um tenista com recursos como o Verdasco vai conseguir perder para um especialista em saque e voleio no saibro?…. Se analisarmos o perfil de cada atleta e as superfícies do circuito, veremos que os poucos jogadores de expressão que sacam e sobem à rede para definir, não se dão bem no saibro. Preferem os pisos duros, onde a bola ganha mais velocidade, facilitando a aproximação e a definição dos pontos pela via rápida. O Navarro é um estranho na escola espanhola e limitado a slices. Pode atrapalhar um pouco no começo… Ainda bem que o Bellucci descobriu e não se deixou abater pelo 1 X 6 do primeiro set. Olha sooó! Mostrou capacidade de reação! Mas ainda nos deixou com incertezas. Adelante y suerte, Bellucci! Quanto ao Almagro, se você acertar mais essa do cansaço, poderá exercer outra atividade quando deixar de cobrir tênis: vestir branco e se tornar um pai-de-santo. Saravá, irmão Fabrizio!

MaisRecentes

Orlandinho Luz, mais um talento se perdendo ?



Continue Lendo

Zverev é mais que uma realidade. Federer deveria jogar Cincinnati ?



Continue Lendo

Qual o limite de Roger Federer ?



Continue Lendo