Bellucci na dura Missão da Defesa do Título



Duas etapas foram cumpridas. Thomaz Bellucci já está nas quartas de final do ATP 250 de Santiago (Chile). Esta semana é especial pra ele. Defender o título com a possiblidade de perder muitos pontos e posição no ranking não é tarefa fácil para qualquer jogador.

Mesmo que ele enfrente uma chave teoricamente fácil a pressão por esses quesitos e ainda mais pelo paparico da mídia e da organização. Torna-se pior ainda se o jogador é da cada e tem a torcida a favor. Este não é o caso de Bellucci que derrotou dois chilenos no ano passado, incluindo Fernando Gonzalez, o queridinho local, nas semifinais.

Em 2010 Bellucci viveu a situação de defender seu primeiro título de ATP em Gstaad e mesmo com uma primeira rodada tranquila, acabou eliminado e ali perdeu o rumo para não entrar no sonhado top 20.

Bellucci teve seu caminho um pouco favorecido rumo à final no Chile com a derrota de Juan Monaco. Mas o argentino, atual vice-campeão, não estava em boa fase. Mesmo assim é preciso cuidado contra o italiano Fabio Fognini na quartas de final e provável duelo contra Tommy Robredo nas semis. Robredo é aquele mesmo que Thomaz ganhou no ATP de Auckland, mas no saibro se torna ainda mais complicado.

Ou seja. A semana não é fácil para Bellucci e ele ainda pode ver David Nalbandian na final.

Convite equivocado pro Brasil Open – Foi divulgado ontem o primeiro convite pra chave de simples do maior torneio do país que começa na próxima segunda-feira. Guilherme Clezar é o primeiro wild-card. Clezar é um menino de 18 anos com potencial. O vi jogar em Paris há um ano e meio. Tem uma boa direita e determinação.

Mas baseado nos resultados da última temporada fico com a clara opinião de que, para preservar o garoto, seria melhor colocá-lo no qualifying. Seu ranking está abaixo dos 700 do mundo. O melhor desempenho foi uma semi de um future. E ele parou na 1ª rodada de sete challengers no ano passado. Não ganhou um jogo sequer nos chamados torneios de médio porte.

Torço para que Guilherme jogue muito na 1ª rodada na Costa do Sauípe e, claro, vença, mas a tendência e o retrospecto mostram que ainda não é a hora do garoto.

O Brasil Open ofereceu convite pro Tiago Fenandes no ano passado e Larri Passos,sabiamente, rejeitou. Tiago foi jogar o quali e fez poucos games. É o processo de amadurecimento.

Curtinhas:

Bellucci defende 250 pontos esta semana e já marcou 45.

João Souza, o Feijão, defendia 102 pela semi + quali e somou 20. Perde 82 e deve deixar o top 130.

De acordo com o Blog Top Spin, do jornalista Gustavo Loio, Marcos Daniel para por um mês com a lesão no joelho e não joga no saibro latinoamericano. Uma pena. O gaúcho estava com gana de jogar bem no Brasil Open e o piso lento é onde tem mais chances de somar.



  • Mani

    Sem querer jogar praga, mas não acredito que o Bellucci vá ganhar esse torneio. Acho que para nas quartas, mesmo sendo “só” o Fognini como adversário. Se ele provar o contrário, não acho que passe pelo Robredo.

    Mas a semi já estaria de bom tamanho.

    • Fabrizio Gallas

      Neste torneio de bom tamamnho seria pelo menos a final pro Bellucci. Ele já ganhou do Robredo, pode ganhar de novo, por que não ? Veremos…

  • Thiago Mello

    Fabrizio,
    Realmente a chave facilitou muito para o Bellucci, apesar que Robredo contra o Maximo Gonzalez eu não consigo ver um vencedor…apesar de o Robredo(Teoricamente) ser favorito.
    Mais uma pergunta que até de certo modo me incomoda é:O que está fazendo o Tiago Fernandes?
    Não o vejo em qualies de challenger?Futures?Enfim não o vejo jogando…ele ta lesionado?
    Pq me preocupa um atleta com um futuro que ele pode ter,não estar aparecendo. Diferentemente do Lindell e até mesmo o Bruno Sant`Anna..

    • Thiago

      FABRIZIO!!
      Vc tem informações do Tiago Fernandes??

      • Fabrizio Gallas

        Não tenho. Ele iria disputar uns torneios na Ásia, mas não foi. Deve ter se machucado ou mudado de planos. Vou averiguar

        • Alessandro Fernandes

          Ele está lesionado mesmo. Inclusive, ele era um candidato forte a um convite no Brasil Open, mas já confirmou que não joga na próxima semana.

    • Carlos

      Eu tenho a mesma dúvida: cadê o Tiago Fernandes, que disse que ia jogar os challengers de Cingapura e Burnie(Austrália) e não apareceu nem no quali de nenhum deles. Se não conseguiu convite(não sei se foi isso, apenas um “chute”), porque não veio jogar futures no nordeste ou qualies dos ATPs? Acho que, uma vez que ele não cumpriu seu calendário, sua assessoria de imprensa poderia dar uma eplicação, a qual procurei e não achei nada na internet. Você tem alguma ideia sobre o que o Tiago está fazendo, Fabrízio?

      • Fabrizio Gallas

        Carlos, o Tiago Fernandes machucou a perna nos treinos na Austrália e o Larri Passos achou prudente deixá-lo de fora dos torneios na Ásia/Oceânia

        • Carlos

          Obrigado. Torço por uma recuperação rápida dele, para brilhar logo nos futures brasileiros! A propósito: sabes se ele vem pro Sauípe?

          • Fabrizio Gallas

            Pelo que sua assessoria me passou ele pode ir pro Sauípe apenas pra treinar, mas jogar não.

  • Branca

    Tarefa difícil para o Bellucci. O Fognini é um tenista encardido, acho que o Bellucci se passar por ele vai ser com muito trabalho. E depois, vai pegar o Máximo ou Rrobredo.
    Abraços.

  • Junior

    Fabrizio vc vai no Brasil Open?

    • Fabrizio Gallas

      Ainda não sei.

  • Moacir Soares

    Prezado Fabrizio,
    Leitor assíduo de seu blog, por favor me permita emitir minha opinião sobre “Convite equivocado pro Brasil Open”. O Guilherme no meu modo de ver é um dos mais promissores tenistas já desde alguns anos. Acho que merece ser contemplado com um dos WC para chave principal sim. E os organizadores de torneios sempre deveriam premiar estes novos atletas. Neste momento, importa muito se o Guilherme conseguir equilibrar um jogo deste calibre ou mesmo fazer alguns games mas o que menos importa é ele perder este jogo. Com certeza servirá de aprendizado.

    • Fabrizio Gallas

      Moacir,

      Concordo que o garoto é promissor. Só que muitas oportunidades foram dadas a ele nos challengers no ano passado e ele não ganhou nenhum jogo em 7 participações. ATP é outro nível de torneio e acho precipitado dar um convite a ele enquanto nem preparado pros challengers ele está.

      Clezar precisava jogar o quali. Mas com certeza, e torço por isso, ele vingará em breve.

  • Cesar

    Fiascos do Futebol= Corinthians(Perder pro Tolima), Inter de Porto Alegre(Perder pro Mazembe)
    Fiascos do tênis = Marcos Daniel ( Papelão no Australian Open ), Tiago Alves(Deixar o outro ganhar), Ricardo Mello ( Depois de 5×2, perder o Set e o Jogo), Feijão(1º de Abril, não consegue ganhar nem do 140º do mundo, e nunca ganhou nada).
    Estes são nossos esportistas pelo mundo.

  • Adriano

    Fabrízio,
    o que acha do convite para o quali dado ao baiano Alexandre Schinitman, que só agora ganhou o seu primeiro ponto na ATP, ao passar a primeira rodada de um Future no nordeste, tendo perdido várias outras ?

    • Fabrizio Gallas

      Pro quali é um incentivo. Provavelmente não vai ter resultados, mas é uma experiência pro garoto.

  • Rogerio

    Fabrízio,
    Embora haja lógica no seu raciocínio, acredido que vc está equivocado em relação ao WC dado a Guilherme Clezar! O ser humano nem sempre funciona dentro de uma lógica exata. Apostas devem ser feitas.
    “Motivação” é o que de mais valioso pode ser dado a um esportista, principalmente jovens tenistas. Já vi alguns meninos com muito talento, mas sem motivação, acaberem em nada. Um convite desse pode trazer uma motivação extra e confiança para elevar o jogo de um tenista para um nível superior (no próprio torneio ou nos próximos).
    Foi um retrocesso na carreira do Thiago Fernandes não ter jogado a primeira rodada no ano passado e entrado no qually. Qdo todos diziam que ele era “o cara”, veio a pessoa qua ele mais confiava (o treinador) e disse o contrário. Quer algo mais desmotivante do que isso?!?!?!?! Admiro o Larri, mas nesse ponto acho que ele acabou tirando motivação do menino naquela oportunidade!
    abç

    • Fabrizio Gallas

      Rogerio,

      O Tiago Fernandes era o “cara” no juvenil. No profissional são outros 500, é totalmente diferente. Não se pode queimar etapas. Meu medo maior é ver o Guilherme Clezar pegar um jogador de maior qualidade e perder muito fácil e acabar sendo queimado.

      Volto a dizer. Torço para que ele desempenhe um ótimo papel e como você disse adquira muita experiência, mas os resultados tendem a mostrar que será um convite desperdiçado.

  • Marcio

    Concordo contigo,
    não achei interessante dar o WC para o Clezar, embora eu seja fã desse garoto e acredite que ele consiga vingar no futuro. Embora tenha feito 7 partidas em Challengers, não venceu nenhuma, mas fez boas apresentações, pelo menos nos resultados. Mas diante de um Robredo ou de um Nalbandian corre um sério risco de sair pedalando.
    Entretanto, os WC deveriam ser contemplados a tenistas que tenham chances reais de avançarem no torneio, ou seja Zampieri, Hocevar, Júlio Silva, Rogerinho, Romboli e Camilo, que já mostraram serviço nos torneios médios. Muitos destes não conseguirão vaga na chave ou no quali, então a organização deveria direcionar os convites para quem tem chances reais.

MaisRecentes

Maior de todos no saibro, Nadal já pode almejar liderança na temporada



Continue Lendo

Bellucci se reencontra



Continue Lendo

Rep. Tcheca seria o melhor rival do Brasil na Copa Davis



Continue Lendo