Larri terá muito trabalho este ano…



Perder para o número 241 do mundo de 31 anos é uma decepção independente do oponente já ter ganho do Guga em 2004 e 2007 e de já ter sido top 100 há alguns anos. Jan Hernych não fazia nada há muito tempo e pelo nível de jogo que tem e o ranking que possui, Thomaz tinha que passar de fase.

Se esperava mais dessa gira na Oceânia. Em Auckland tinha uma chave bem fácil pra ir à semi e parou nas quartas e em Melbourne deveria ir até a 3ª Rodada e parou na 2ª. Bellucci se enrolou com jogos que não deveria e acabou sendo prejudicado um pouco na parte física, que conta muito. Em Auckland sacou pro jogo contra Russel no 2º set e por pouco não foi eliminado jogando 2h30. Em Melbourne tinha 2 sets a 0 contra Mello e foi obrigado a jogar quase quatro horas. Isto pesa na rodada seguinte mesmo com um dia de descanso. Vide o caso de Nalbandian. Jogou 4h47 contra Hewitt e abandonou com 6/1 6/0 2/0.

O lado positivo é que Thomaz está mais aguerrido, buscando mais os jogos, não desistindo. Mas Larri Passos terá que trabalhar e muito neste ano.

Muleque abusado – Rafael Nadal continua praticamente fazendo turismo na Austrália. Depois de ganhar de Daniel tirou o dia de folga pra ir à praia e na segunda rodada teve praticamente um treino contra Ryan Sweeting. O rival jogava muito atrás no fundo, sem colocar pressão, o que era um apetite pro espanhol vir babando.

A próxima rodada de Rafa será interessante. Estou curioso pra saber como vai se comportar esse garoto, Bernard Tomic, de 18 anos, que deu 3 sets a 0 em Feliciano Lopez.

Ele vem causando muita confusão no tênis australiano nos últimos anos. Abandona a quadra em torneios menores pois discorda da marcação de juízes, briga com Lleyton Hewitt, desiste de torneio pré-quali alegando uma lesão questionada.

Suas palavras sobre o duelo contra Nadal: ” Ele não perde em Grand Slams desde a Austrália no ano passado e todo mundo entra contra ele sem nada a perder. Mas você não vai ganhar o jogo se achar que é assim, eu vou entrar em quadra pra jogar pra ganhar. Eu acredito que posso ganhar, terei minha chance”.

O ex-número 1 do mundo juvenil é abusado, mas tem personalidade. Fará muito bem ao tênis ter um novo bad-boy de sucesso pra apimentar o circuito. Vamos ver o que ele pode cutucar o Touro.

Falando em jovens promessas, três passaram à terceira rodada. Além de Tomic, o canadense Milos Raonic e o lituano Ricardas Berankis. Fiquemos de olho.

Curtinhas:

O dia não foi do Brasil na Austrália. Ferreiro/Sá e Melo/Soares perderam nas duplas.



MaisRecentes

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo