Federer favorito para a Austrália. Não se esqueçam do Nadal…



Roger Federer começou 2011 como terminou 2010: com título. E jogando seu melhor tênis nas rodadas finais sem se assustar contra tenistas perigosos como Jo Tsonga e Nikolay Davydenko. Por incrível que pareça seus maiores problemas foram na estreia contra o qualifier Thomas Schoorel, salvando set-points.

Sem dúvida o nível e os resultados da semana credenciam Federer como o principal favorito ao Aberto da Austrália que começa no próximo dia 17.

Mas não podemos deixar Rafael Nadal de lado. O espanhol ganhou em Abu Dhabi e sofreu com uma gripe esta semana perdendo energia e levando até pneu. Não concordei muito com o fato dele jogar duplas em Doha, pode ter contribuído para sua queda fácil em simples contra Davydenko na semifinal, mas chegando descansado e sem qualquer doença, o número 1 é forte candidato.

Murray com Federer ou Nadal nas quartas – Novamente Andy Murray pode ser um divisor de águas na Austrália. Isto depende de Robin Soderling. Se o sueco vencer Andy Roddick vencer ATP de Brisbane neste domingo se torna o número 4 do mundo e joga o escocês para enfrentar Federer ou Nadal nas quartas de final. No ano passado Rafa pegou o britânico nesta fase e se deu mal.

Curtinhas:

A viagem pro Oriente Médio rendeu quase US$ 2,2 milhões para Roger Federer. Dois milhões somente em garantias para jogar a exibição de Abu Dhabi (Emirados Árabes) e o ATP 250 de Doha (Qatar). É comum o tenista top receber grana pra disputar eventos mais fracos.

Rafael Camilo está na final de São Paulo. Já salvou ao todo quatro match-points no torneio (1 contra Menendez, 2 contra Zeballos e 1 contra Daniel Silva) mostrando coragem e sangue frio. Está tudo dando certo pra ele na semana e está garantido entre os 315 do mundo (é o atual 448º). Se for o campeão pula pra perto do top 250. Vamos ver como se comporta na final. Se sente a pressão e administra a ansiedade de jogar a final em casa.

Ricardo Mello bem pertinho da final também. A um game. Mas amanhã é um jogo diferente contra Del Bonis. A chuva veio na hora errada.

Ricardinho me atendeu super bem 1h30min após o adiamento do jogo pela chuva na Sala dos Jogadores falando sobre a situação de ter que jogar um game apenas na semi neste domingo. A matéria está no Tênis News.

Em breve publicaremos entrevistas com o diretor do torneio, que é um argentino (curioso não ?) e o dono do evento.



  • Felipe Araújo de Queiroga

    Eu acho que o Federer e o Nadal estão no mesmo nível de favoritismo. O Nadal pode estar um pouco prejudicado por causa dessa gripe mas um Grand Slam tem 7 rodadas e ele vai pegando ritmo conforme vai ganhando nas primeiras rodadas. Já o Federer, eu não me lembro dele chegar em um Grand Slam com um jogo tão completo como está agora. Ele anda sacando demais, está subindo mais a rede, atacando mais o serviço do adversário e seu backhand está num nível muito bom, vai dar muito trabalho. O Australian Open, na minha opinião é o melhor Grand Slam entre os quatro. O clima apesar de não ser ideal, pelo menos não chove. O piso é o que dá melhores condições de fazerem rallies dando muitas opções de jogo, seja na rede, seja na base e normalmente é o mais equilibrado, já que não existe o rei do hard como acontece na grama e no saibro. Eu estou muito ansioso, e queria que começasse hoje!

    • Luiz Fernando Oliveira

      Acredito que o Federer é o grande favorito este ano na Australia, ja que vem apresentando um tenis impecavel. Desde a chegada de Paul, o suíço vem melhorando, significativamente, o seu desempenho, especial o seu backhand. Me impressionou o reduzidissimo numero de erros nao forçados em sua esquerda, tanto na final ao ATP Finals, como tambem na exibição de Abu. Acho que chegou ao fim a era de derrotas sistemáticas do suíço para o Rafa, já que, como todos sabem, grande parte da sequencia de vitorias de Nadal sobre Federer se deve aos incontáveis erros na esquerda deste. Porém, concordo com a idéia de um Nadal forte na Australia. Nunca subestimo a incrivel capacidade de recuperação do espanhol. Acho que essa derrota na semi o deixará ainda mais motivado para o Slam (além do fato de existir a possibilidade dele vencer os 4 seguidamente). Vamos ver! Credencio o Murray também, já que ele tem jogado muito e, finalmente, parece ter perdido o medo de encarar o Federer. Isso o deixou extremamente perigoso. Se o saque do britanico estiver em um dia bom as coisas ficam dificeis!

      Também estou ansioso para o inicio do torneio, mas espero, como grande fã que sou, que FEDERER ganhe mais este, pois ele está jogando muito!!!

  • Caio Leander

    Caramba comparar o Camilo ao Nalbandian foi triste hein. Nada contra o Camilo que mostrou muita personalidade para salvar todos os match points durante a semana mas o seu jogo é baseado na potencia, diferente do argentino, que alem de potencia possui um talento natural. Na boa foi de doer esse seu comentario e mostra que voce nao entende nada de tenis.

    • Fabrizio Gallas

      Caio,

      Entenda e leia meu comentário. A comparação foi guardada devida proporção. O garoto tem talento e tem a pancinha do Nalbandian. Cada um em seu lugar ok ?

  • Eduardo

    Federer é sim o grande farorito e só deve se preocupar com Nadal na final, ou se dar mal no sorteio e pegar Murray nas quartas, pois Murray é perigoso ate a semi, na final sua ansia para vencer um Slam, faz ele virar presa fácil, e Djokovic só deve ser perigoso para o atual estado físico de Nadal.

    • Giovanna

      O grande favorito êh o NADAL

  • Viktor

    O Djokovic nao vai jogar o Autralia open?

    • Fabrizio Gallas

      Vai sim

  • Paulo Filho

    Eu acredito que por mais que o Federer seja o grande favorito, faz muito tempo que um GS não tem tantos candidatos reais ao título. O Federer por tudo o que foi dito, o Nadal que apesar de ter perdido o ATP de Doha vem muito bem (aconteceu a mesma coisa em Wimbledon ano passado quando perdeu Queen’s), o Murray que acho que finalmente amadureceu o bastante para vencer um GS, o Djokovic que sempre vai bem em Melbourne (já foi campeão em 2008), e o Soderling que vem melhorando demais o seu jogo (venceu Brisbane e no Finals deu muito trabalho ao Federer).

    Temos ainda todos os outros top 10, que se não fossem bons não estariam onde estão, e ainda tem o Tsonga que fez final em 08 contra o Djokovic. Mas apesar disso tudo sinceramente eu duvido que o título não saia para o Federer ou para o Nadal. Quando se trata de GS esses dois parecem que se transformam em monstros. Dá até medo de vê-los jogar.

    • Felipe Araújo de Queiroga

      Olho eu não acho que esse ano tenha tantos candidatos assim não. Eu acho que Nadal e Federer monopolizam o favoritismo por causa da fase que eles vivem, ano passado por exemplo tínhamos um número muito maior: Del Potro antes da lesão, o Federer, o Nadal, o Davydenko que era o bola da vez por ter ganhado o World Tour Finals e por aí vai.

      O que acontece é que quando as duas feras de lá de cima estão bem não tem pra ninguém. Em 2010 não foi caso, já que Nadal estava passando por uma fase terrível e Federer não tinha terminado a temporada anterior em plena forma. De qualquer maneira, o Australian Open sempre foi o Slam mais aberto à zebras.

  • jadir

    Fabrizio, parabéns, voce descobriu mais um problema na vida do Nadal quando ele é derrotado: a GRIPE. Ela se junta ás dores nas costas, nos joelhos, a separação dos pais, a briga com a namorada, e não podemos nos esquecer da cueca no rego. Haja paciência!!!!

    • Fabrizio Gallas

      kkkkkkk

MaisRecentes

Orlandinho Luz, mais um talento se perdendo ?



Continue Lendo

Zverev é mais que uma realidade. Federer deveria jogar Cincinnati ?



Continue Lendo

Qual o limite de Roger Federer ?



Continue Lendo