Larri quer fazer de Bellucci um líder do tênis brasileiro



Foi bacana poder assistir um treino de Larri Passos com Thomaz Bellucci nesta terça-feira na academia Play Tennis, no Morumbi. Thomaz jogou pontos com Rogério Dutra Silva e depois fez treinos de voluma no forehand e backhand cruzados altos e definição com winners.

Larri se mostrou otimista e vê um futuro promissor para nosso número 1.

Mas o que desejo destacar neste blog são dois assuntos. Larri está desenvolvendo um projeto com a Confederação Brasileira de Tênis. Ele e Gustavo Kuerten levaram o projeto que foi aceito pela CBT e deve iniciar ainda este mês.

A ideia é transformar o Instituto Larri Passos numa espécie de Centro tenístico brasileiro para 15 a 20 jogadores jovens que passariam a treinar juntos em determinadas semanas do ano com técnicos da CBT e do Instituto: “Estou animado com essa possibilidade e acredito que começamos já em janeiro. Vai acrescentar muito pro tênis brasileiro poder trazer vários jogadores pra Camboriú. Já fazemos isso com alguns jogadores. O Marcos Daniel treina lá, o Thiago Alves fez a pré-temporada lá, entre outros. É uma cidade calma onde o jogador só foca no tênis”.

Para ajudar em tal projeto, Larri quer construir mais quatro quadras pros treinos (possui sete). Ele acabou de contratar um oitavo treinador para seguir os pupilos atuais, entre eles Tiago Fernandes.

Larri conseguiu transformar Guga no líder do ranking e também do tênis nacional. Agora ele quer aproveitar para fazer o mesmo com Bellucci.

“Eu com o Bellucci é um momento de harmônia pro tênis brasileiro. Estou tentando trazer o Bellucci pra assumir a liderança diante dos jogadores brasileiros. Bellucci está se comunicando mais com os jogadores nacionais. Ele tem que se tornar um líder do tênis nacional”.

Minha opinião é positiva com a tentativa, mas vai demorar muito para ter sucesso.

Será necessária uma revolução para tornar Bellucci um autêntico líder. Primeiro precisa de mais atitude, algo que era comum no Guga e Meligeni por exemplo..  Ser aquele que peite a CBT quando julgar que estiver errada ou até mesmo bata o pé e não jogue determinado torneio que atrapalhe seu calendário apenas para agradar a poucos.

Como começo de mudança esse maior carisma com os jogadores nacionais é um bom passo. Mas é preciso melhorar seu carisma com o público e a imprensa. Ele ainda é tímido e comedido nas palavras.

Thomaz é o líder na teoria. Número 1 do país e que vem influenciando alguns jovens a praticar o esporte. Caso melhore os resultados e suba no ranking essa influencia aumentará, mas ainda falta muito.

Você acha que Thomaz pode ser um bom líder do tênis nacional ?



MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo