Nadal e Clijsters os melhores do ano



Fim de temporada é hora de escolher os melhores do ano no mundo. O tênis brasileiro ficará para o meio da semana.

Rafael Nadal é o melhor tenista da temporada. Mesmo com as dores no joelho do Australian Open, Rafa já havia iniciado bem o ano e só faltava ganhar o 1º torneio para a confiança explodir. Isto veio no saibro e o espanhol se superou principalmente no US Open surpreendendo com um saque potente e eficiente. Vencer três Grand Slams revelam domínio quase que absoluto.

No feminino, Kim Clijsters é a minha eleita. Tenista de chegada, ganhadora e que só não terminou o ano no topo pois não joga tantos torneios quanto Caroline Wozniacki e Vera Zvonareva. A atual líder ainda precisa ganhar um Slam para ter meu voto futuro.

A decepção é Andy Murray. Esperava muito mais dele pelo talento que tem, mas foi muito irregular e só assustou os dois melhores nos Masters 1000. Na hora de vencê-los nos maiores torneios, pipocou. Acrescento na lista o letão Ernests Gulbis. Depois de vencer Federer em Roma e ir bem em Madri não fez mais nada. Seu talento não é acompanhado pela cabeça.

No feminino a maior decepção foi Serena Williams. Ainda não estou convencido sobre a veracidade desta lesão misteriosa em seu pé. Muita espculação e meses sem jogar. Triste.

As maiores ascenções ficam por conta do habilidoso Jurgen Melzer que finalmente está amadurecendo seu jogà beiro dos 30 anos de idade. No feminino quero apontar a recuperação de Ana Ivanovic no fim de temporada. Promessa para 2011.

Amanhã trago os melhores jogos e a maior zebra de 2010.

Você concorda com o blogueiro ?  Quem foi o melhor tenista e a melhor tenista de 2010 ? E as decepções ? Opine!



  • Concordo com quase tudo ! Mas a maior decepção do masculino pra mim foi o Davydenko que desceu ladeira a baixo …

    • Fabrizio Gallas

      O problema do Davydenko foram as lesões. Uma hora iria acontecer. Ele joga quase toda semana.

    • João Vitor

      Me responde lá no teu blog. Fabrizio, concordo com você. Mais quem você acha que é promessa para dispontar em 2011?

      http://esporteeesportistas.blogspot.com/. Acessem meu blog sobre esportes. Basquete, com a NBA e o NBB, Fórmula 1, Moto GP, Tênis, Natação, Vôlei, Handebol, NFL, Rugby, MLB, MMA, Judô e muito Futebol. Principais campeonatos nacionais, Champions League, Europa League e tudo sobre o Mundial de Clubes. Acessem, divulguem e comentem.

      • Fabrizio Gallas

        eu aposto no Tiago Fernandes e no João Feijão Souza pra 2011

  • Paulo Filho

    Eu concordo com vc Fabrizio, e se não fossem as lesões do Davydenko e principalmente do Del Potro, acho que teríamos um final de ano diferente dos que estamos acostumados a ver, onde estão sempre disputando os primeiros lugares Nadal e Federer, e os próximos Djokovic e Murray. Se esses dois estivessem realmente bem, acredito até que o Nadal não teria vencido o US Open e o Federer não teria vencido o ATP Finals. Provavelmente teríamos o Nadal em primeiro, mas por conta do saibro e de Wimbledon, ou seja, não teria aberto uma dianteira tão grande dos outros.
    Esperamos para ver se em 2011 eles voltam com tudo, pois são grandes jogadores e fazem um bem enorme ao tênis.

    Eu gostei muito do Soderling este ano. Acho que mais do que ter melhorado seu jogo, ele mudou bastante a cabeça e diminuiu bastante as brincadeiras de mal gosto e os comentários ácidos contra seus adversários. É outra promessa para 2011.

    Acredito que o Murray finalmente vai vencer seu primeiro GS, e será na Austrália, mas para isso ele terá que enfrentar um Federer extremamente motivado para defender o caneco e um Nadal furioso para retomar o título que perdeu por conta do joelho. Capacidade ele tem, vamos ver se a cabeça vai ajudar.

    De arrepiar também foi a arrancada do Djokovic a partir do meio do ano, onde ele se livrou daquelas alergias e dores estomacais e desbancou o Federer do segundo posto por algumas semanas, fora a verdadeira orquestra que ele regeu liderando o time da Sérvia na Davis. Ele é de longe a personalidade mais carismática do cenário atual. Acredito que ele virá com tudo em 2011, pois já não tem mais o peso da falta de uma Davis nas costas.

    Em relação ao feminino, não altero uma palavra que o Fabrizio disse. Se a Wozniacki quiser realmente ter algum crédito, terá que vencer na Austrália agora, pois o saibro e a grama não são muito a praia dela, fora que se ela tiver que esperar até a gira do USO para ganhar um GS, provavelmente já terá perdido a liderança do ranking até lá. A liderança do ranking é 85% de demérito da Serena e 15% de mérito da dinamarquesa. Apesar de tudo eu gosto muito de vê-la jogar, e é muito interessante verificar como ela melhora a cada partida, pois o que antes era um jogo previsível e cheio de cruzadinhas, hoje já é um jogo mais variado e avançado. Ela merece vencer um GS, bem como a Zvonareva que chegou de mansinho e já está quase lá.

    Na ausência e decepção das Williams (que eu também concordo com o Fabrizio no fato das lesões de ambas serem muito estranhas, pra mim elas querem mais é se aposentar e curtir a vida), a rainha deste ano foi sem dúvida a Clijsters. Ela não joga muitas vezes, mas quando joga encanta.

MaisRecentes

Federer pode sonhar com o Nº 1



Continue Lendo

Murray segue perdendo chances



Continue Lendo

A insana chave de Indian Wells



Continue Lendo