Guga não aceitaria convite para volta nostálgica ao profissional



Entre as mulheres é moda a tenista se aposentar e voltar anos depois. Exemplos estão fartos: Justine Henin, Kim Clijsters, Martin Hingis, Lindsay Davenport, entre outras. Os homens estão buscando seguir o caminho. Thomas Muster retornou aos 43 anos, mas por enquanto não consegue sucesso e neste final de semana Goran Ivanisevic aceitou um convite pra jogar o ATP de Zagreb em fevereiro de 2011 dias após vencer o Masters de Londres entre os veteranos.

Depois de superar Andre Agassi, dono de oito Grand Slams e que o venceu sete vezes nocircuito, por 7/5 7/6 com uma bela atuação não seria nenhum mau perguntar ao nosso ídolo Gustavo Kuerten o que ele acha desse retorno dos figurões

“A ideia de voltar é de cada um que se conhece melhor do que eu. Não sei do que se passa sobre eles pra fazer um julgamento que é diferente em cada caso”, disse Guga sobre Muster e Ivanisevic.

Aproveitando o assunto perguntei ao Guga se aceitaria um desafio de jogar
o Brasil Open caso o torneio lhe oferecesse o convite. Mais por nostalgia do que propriamente um pensamento de retorno como deseja Muster. Mas a resposta foi negativa.

“No meu caso eu não aceitaria esse desafio. Estou convicto que meu ciclo já se encerrou no circuito competitivo e minha vida segue neste tipo de evento pontual que fiz hoje e venho fazendo nos últimos anos”.

Sobre jogar o circuito de veteranos, que abriga duas promotoras com torneios organizados pela ATP e pela empresa do americano Jim Courier (no Brasil temos o Grand Champions em São Paulo e o Rio Champions na capital carioca), Guga também descartou de início.

“Vontade eu tenho de jogar, o problema é o físico. Acaba este jogo contra o Agassi e eu tenho que ficar de molho uns três ou quatro dias. Este ano fiz dois jogos, ano passado fiz um, se fosse num ritmo de fazer uma partida, descansar algumas semanas e poder voltar a treinar e jogar, daria pra mim”.

Depois do que você viu contra Agassi, daria pro Guga aprontar num Brasil Open por exemplo ? Eu acho que ele ganharia de muita gente…

Curtinhas:

Excelente e emocionante jogo de Guga x Agassi. Impagável estar lá no Maracanãzinho para nove mil pessoas.

Agora a assessoria de imprensa/organização pecou e precisa rever muita coisa para 2011. Primeiro na logística de acesso aos jornalistas. Nós precisavamos sair do Maracanãzinho e entrar no mesmo local da torcida. Acesso muito complicado à sala para publicar reportagens etc.

Não tinhamos banheiro dentro da sala de imprensa. Precisavamos sair do Maracanãzinho e entrar num longo trajeto ou então nos constranger ao pedir para a assessora nos liberar junto aos seguranças o nosso acesso.

A coletiva prévia do jogo teve 3 perguntas. A coletiva pós-jogo teria apenas 5 ou 6 se dependesse da assessoria do torneio. Os jogadores, muito solícitos, queriam falar mais. Guga e Agassi impediram o término abrupto da coletiva para continuar dialogando com mais de 40, 50 jornalistas.

– Outra. Ao passo que ocorria a coletiva de imprensa, desligavam o wifi e deixavam os jornalistas na mão. Muitos precisam bater reportagens após conversar com os tenistas não é verdade ?



MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo