Nalbandian não vem para o Sauípe



A cada ano fico com a maior sensação que é preciso fazer uma mudança de local ou de data no Brasil Open para poder atrair melhores jogadores.

David Nalbandian, que disputará todos os outros três torneios da gira latino-americana, não virá ao Brasil. Motivo: deslocamento inviável de Santiago para a Bahia e depois retorno para jogar em Buenos Aires, um de seus torneios preferidos.

O Brasil Open é jogado na mesma semana do ATP 500 de Roterdã (Holanda) e por isso repele outras feras, entre eles David Ferrer, que já confirmou presença para defender o vice-campeonato na capital argentina e o título no ATP 500 de Acapulco (México).

A novidade é que a chave do torneio da Costa do Sauípe terá 28 jogadores (não mais os 32 até o ano passado). De novo a posição geográfica é o motivo para tal mudança, favorecendo assim os quatro principais cabeças de chave que saem de bye e só estreiam nas oitavas, na quarta ou quinta-feira.  Notícia  ruim para quem está um pouco além dos 100 do mundo já que o corte da lista de jogadores vai diminuir.

O torneio de Santiago, por exemplo, tem a final no domingo e às 22h. Neste ano Bellucci não dormiu direito, chegou à tarde de segunda no Sauípe e não aguentou nas quartas.

A organização prometeu a este blog que bons nomes serão confirmados em breve, mas não quis adiantar quais são. Tento imaginar quais são. Os espanhois podem vir em peso, Juan Carlos Ferrero, Tommy Robredo, Nicolas Almagro. Os dois primeiros não vivem boa fase e o terceiro é o que melhor está, mas mesmo assim não me anima tanto. Tomara que tenhamos boa coisa reservada por aí.

Minha solução é ajustar este calendário. O certo seria que o Brasil Open fosse jogado na semana após Buenos Aires. O deslocamento Santiago-Buenos Aires seria mais curto e depois seria mais perto o tenista seguir do Sauípe para Acapulco. Agora resta saber se há outras questões políticas envolvidas já que Buenos Aires pode não querer ficar na mesma semana de um ATP 500.



MaisRecentes

Djokovic, o mais completo de todos ?



Continue Lendo

51 vezes Nadal. Uma boa ideia



Continue Lendo

Djokovic está de volta!



Continue Lendo