Missão Impossível ? Última virada foi há 8 anos…



E tem gente que ainda quer acabar com a Copa Davis ou então reduzir a competição para jogos melhor de 3 sets (ideia é de Rafael Nadal). Só este confronto traz também o foco pras duplas que muitas vezes é esquecido.

Mesmo com quatro tenistas sem o holofote da mídia, tivemos um baita jogo e 4h30min de pura aula de voleios (exclua Troicki por favor!) emoção e nervos. Apesar de ter 2 sets a 0 de frente, não acredito que a Sérvia tenha deixado a chance escapar já que o time francês era muito competitivo e havia desperdiçado muitas oportunidades no segundo set. O que pesou contra o time da casa foi a que de nível de Troicki a partir da terceira etapa junto com o crescimento absurdo de nível de Clement.

França 2 a 1 no placar e dois jogos de simples pra definir. Sabe a última vez que um país virou numa final após estar perdendo por 2 a 1 no domingo ? A Rússia em 2002 contra a própria França!  O time da casa virou na semi contra os tchecos quando perdia por 2 a 1.

E ainda mais com o retrospecto de 5 a 0 de Djokovic sobre Monfils. O sérvio mostrou no primeiro dia que não sentiu a pressão de uma final de Davis, mas mesmo assim deve tomar cuidado já que o oponente vem mostrando amadurecimento nos últimos meses e está confiante.

Caso o favoritismo se confirme, o último jogo eu aposto na entrada de Michael Llodra (mesmo com 4h30 do dia anterior nas costas) para enfrentar Tipsarevic. Janko decidiu o último duelo pros sérvios e mesmo com a escovada no 1º dia deve ganhar o voto de confiança do capitão – Troicki pode até queimar minha língua, mas tem menos culhão de Tipsarevic.

Com este cenário e pelos momentos dos jogadores aposto na vitória da França por 3 a 2 no último jogo. Este domingo promete amigos!



MaisRecentes

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo

Emoções no US Open



Continue Lendo