Sob o brilho de Cueva, Coritiba, Palmeiras e Santos dominam a Seleção da 34ª Rodada do BR-16



Confira a Seleção da 34ª Rodada do Brasileirão-2016 (Crédito: Arte Lance!)

Confira a Seleção da 34ª Rodada do Brasileirão-2016 (Crédito: Arte Lance!)

Na rodada em que o líder Palmeiras abriu seis pontos para o vice-líder, posição ocupada agora pelo Santos, o grande destaque foi a goleada do São Paulo sobre o Corinthians por 4 a 0, com participação espetacular do meia peruano Cueva, que desequilibrou o duelo a favor do Tricolor.

Com um gol e três assistências, Cueva talvez tenha apresentado o melhor desempenho individual de um jogador neste Brasileirão. Definitivamente o Craque da Rodada.

Outro resultado que chamou a atenção foi a vitória do Coritiba sobre o Atlético-MG. Os laterais Cesar Benítez e Juan, representam o Coxa na Seleção da 34ª rodada.

O Palmeiras, apesar do triunfo sobre o Internacional por 1 a 0, não teve um bom desempenho, mas foi um time brigador e competitivo, que teve nas figuras de Mina e Thiago Santos os maiores exemplos de luta dentro de campo.

Já o Santos, novo vice-líder, conseguiu uma virada espetacular sobre a Ponte Preta com participação decisiva de Léo Cittadini que, minutos depois de entrar, participou dos dois gols que decretaram a vitória santista. Além dele, o zagueiro-volante Yuri substituiu Noguera e mudou o jogo. Modificações essenciais efetuadas por Dorival Junior, técnico da rodada.

Completam a Seleção o goleiro Gatito Fernández, do Figueirense, o meia Diego Souza, do Sport, e os atacantes Marinho, do Vitória e Willian, do Cruzeiro.

A Seleção da Rodada, como sempre, é definida de acordo com as notas dadas pela redação do LANCE! durante a cobertura dos jogos do Brasileirão. Entram na lista os jogadores que receberam a melhor avaliação em sua posição.

Confira as notas e o desempenho de cada integrante:

Gatito Fernández – goleiro – Figueirense – 6,5

Apesar da derrota por 1 a 0 no clássico contra a Chapecoense, teve muito trabalho na meta e evitou uma goleada com suas defesas.

Cesar Benítez – lateral-direito – Coritiba – 7,0

Implacável na marcação, foi soberano pelo lado direito da defesa do Coxa e muito bem na troca de posições envolvendo Dodô e Juan. Chegou a atuar também na esquerda.

Mina – zagueiro – Palmeiras – 7,5

Um monstro na defesa palmeirense, imbatível no jogo aéreo e nas antecipações por baixo. Amenizou a pressão do Inter carregando a bola rumo ao ataque com suas passadas largas.

Yuri – zagueiro – Santos – 7,0

Entrou para qualificar a saída de bola já a partir da defesa. Tem qualidade para trocar passes e participou efetivamente do jogo ofensivo santista. Deu passe preciso e inteligente na jogada do segundo gol do time.

Juan – lateral-esquerdo – Coritiba – 6,5

Outro que participou do rodízio de posições no Coritiba e confundiu tanto ataque quanto defesa do Atlético-MG. Atuação madura.

Thiago Santos – volante – Palmeiras – 7,5

Guerreiro, não teve bola perdida em qualquer do campo. Fosse no ataque ou na defesa. Saiu extenuado e como um dos melhores em campo. Seu melhor jogo com a camisa Alviverde.

Léo Cittadini – meia – Santos – 8,5

Iluminado. Pouco tempo depois de entrar em campo recebeu bola, fintou o zagueiro e chutou. No rebote, Ricardo Oliveira fez. Mais tarde, recebeu livre pela direita da área, chutou cruzado e Copete virou o jogo.

Diego Souza – meia – Sport – 8,0

Campeonato espetacular do meia. Na Arena do Grêmio exibiu mais uma atuação de gala. Marcou dois gols, o primeiro deles um golaço, pegando de primeira de fora da área. Quase saiu com três, não fosse a bola bater caprichosamente na trave.

Cueva – meia- São Paulo – 9,0 (CRAQUE)

Talvez tenha sido a melhor atuação individual do campeonato. Acabou com o clássico e, consequentemente com o Corinthians, com um desempenho definitivo. Marcou de pênalti, com cavadinha e depois deu três assistências nos outros três gols são-paulinos. Encheu os olhos de um Morumbi com grande público.

Marinho – atacante – Vitória – 8,0

Mais um daqueles que faz um Brasileirão acima da média e se destaca em um time que luta contra o rebaixamento. Foi decisivo na vitória de virada sobre o Atlético-PR com dois belíssimos gols e uma assistência.

Willian – atacante – Cruzeiro – 7,5

Aproveitou a oportunidade como titular no comando de ataque da Raposa. Marcou um gol e deu uma assistência no triunfo sobre o Fluminense.

Técnico: Dorival Junior – Santos – 8,0

Faz um dos grandes trabalhos deste Brasileirão. Embora o Peixe não tenha um grande elenco, tampouco homogêneo, faz com que suas peças rendam de forma inimaginável e, assim, levou seu time à vice-liderança da competição com reais chances de brigar pelo título. Contra a Ponte Preta foi decisivo em suas alterações e alcançou uma virada essencial para as pretensões da equipe.



MaisRecentes

No Brasileirão, Corinthians se dá melhor quando não tem vantagem na posse de bola



Continue Lendo

Aproveitamento do Corinthians na temporada 2017 seria Top 10 na elite da Europa



Continue Lendo

Corinthians é o time que menos (e melhor) utiliza jogadores no Brasileirão-2017



Continue Lendo