São Paulo vence o Flamengo e domina a Seleção da 30ª Rodada do Brasileirão-2017



Temos um campeonato! É o que definitivamente podemos dizer após a vitória do Botafogo sobre o Corinthians na última segunda-feira. A diferença para Palmeiras e Santos agora é de seis pontos, faltando oito rodadas para o término da competição.

Mas talvez o maior destaque  do último final de semana foi a vitória do São Paulo sobre o Flamengo por 2 a 0, no Pacaembu. Não à toa o Tricolor dominou a Seleção da 30ª Rodada do Brasileirão-2017.

Os são-paulinos foram representados por nada menos do que seis personagens no selecionado. São eles o goleiro Sidão, o zagueiro Rodrigo Caio, o volante Jucilei, o meio-campista Hernanes, o atacante Pratto e o técnico Dorival Júnior.

Outro time que brilhou na rodada foi justamente o Palmeiras, que bateu o Grêmio reserva, fora de casa, por 3 a 1 e levou dois jogadores para a lista de melhores: o lateral-direito Mayke e o meia-atacante Dudu.

A Chapecoense, que venceu o Fluminense por 2 a 0, foi mais uma equipe a levar dois jogadores para o selecionado: o lateral-esquerdo Reinaldo e o meia-atacante Arthur Caike.

O Craque da Rodada, no entanto, veio do clássico mineiro. Com dois gols na vitória de virada do Atlético-MG sobre o Cruzeiro, o atacante Robinho foi aquele que teve a melhor nota na rodada.

Completa a Seleção o zagueiro Igor Rabello, do Botafogo.

IMPORTANTE: A Seleção da Rodada, como sempre, é definida de acordo com as notas dadas pela redação do LANCE! durante a cobertura dos jogos do Brasileirão. Entram na lista os jogadores que receberam a melhor avaliação em sua posição.

Técnico: Dorival Júnior – São Paulo – 7,0

Confira as notas e os desempenhos de cada integrante da Seleção:

Sidão – goleiro – São Paulo – 7,5

Outra vez foi fundamental para a vitória de sua equipe com três grandes defesas e uma reposição de bola perfeita que originou a jogada do segundo gol são-paulino.

Mayke – lateral-direito – Palmeiras – 7,0

Vem sendo muito regular na posição, com uma capacidade de marcação muito boa e presença cirúrgica no ataque. Deu assistência para o segundo gol de Dudu.

Igor Rabello – zagueiro – Botafogo – 6,5

Na defesa foi um guerreiro que buscou afastar o perigo de qualquer jeito. No ataque, de cabeça, deu o gol da vitória ao seu time.

Rodrigo Caio – zagueiro – São Paulo – 7,0

Se redimiu das últimas apresentações terríveis e teve atuação segura, com marcação forte e desarmes precisos diante da pressão do Flamengo.

Reinaldo – lateral-esquerdo – Chapecoense – 7,5

Rodada sim, rodada não, decide os jogos para a Chape. Dessa vez deu assistência para um gol e participou da jogada de outro.

Jucilei – volante – São Paulo – 7,0

Depois de cinco jogos no banco de reservas, voltou e mostrou serviço para ser titular. Arrumou o meio-campo do Tricolor e deu liberdade pra que seus companheiros de setor atacassem.

Hernanes – volante – São Paulo – 8,0

Confirmando o status de salvador do time, cobrou o escanteio que originou o gol de Pratto e marcou um belo gol de cabeça, que decretou a vitória de seu time. Responsável direto pelo placar.

Arthur Caike – meia – Chapecoense – 7,5

Tem sido peça fundamental para a Chape, novamente se destacou marcando o gol que abriu o placar logo no início do duelo com o Fluminense.

Dudu – meia-atacante – Palmeiras – 8,0

Cresce na hora da decisão. Acordou para o jogo no segundo tempo e decidiu a parada. Marcou o gol que abriu o placar e ainda anotou mais um, o terceiro da vitória palmeirense.

Robinho – atacante – Atlético-MG – 8,5 (CRAQUE)

Quem disse que ele estava acabado? Assumiu a responsabilidade no clássico e marcou dois gols que deram a vitória ao Galo. O segundo deles, um golaço, digno de seus melhores dias no futebol.

Pratto – atacante – São Paulo – 7,5

Que partida de entrega do argentino, como de costume. Marcou um gol (com a ajuda do braço, é verdade) logo no início e ainda teve outras chances de balançar a rede.

Técnico: Dorival Júnior – São Paulo – 7,0

Depois de muitas partidas ruins, time finalmente mostrou uma consistência que pode tirar rapidamente o risco de rebaixamento do caminho. Defesas conseguiu se segurar e ataque decidiu ainda no primeiro tempo.



MaisRecentes

Venha sem preconceitos, pois precisamos falar da fase de Felipe Melo no Palmeiras



Continue Lendo

No futebol nossa torcida é mais contra ou a favor? Até que ponto a paixão nos cega?



Continue Lendo

Mesmo sem estar com a barriga cheia, Palmeiras parece não ter fome em 2019



Continue Lendo