São Paulo vence clássico e domina a Seleção da 31ª Rodada do Brasileirão-2017



A diferença do Corinthians para o vice-líder poderia ter diminuído para três pontos, mas o Palmeiras encontrou o Cruzeiro pela frente e apenas empatou o duelo, o que deixa a vantagem em cinco pontos. Assim, o grande destaque ficou para o São Paulo, que venceu o Santos por 2 a 1 e dominou a Seleção da 31ª Rodada do Brasileirão-2017. (Veja a lista completa na galeria acima)

O triunfo do Tricolor paulista sobre o Peixe foi uma das três partidas em que não houve empate na rodada, até por isso o brilho do resultado chamou ainda mais a atenção. Jucilei, Cueva, Hernanes e o técnico Dorival Júnior são os personagens são-paulinos no selecionado.

Apesar de não ter vencido o Cruzeiro, o Palmeiras também teve seu destaque. Além de Borja, que marcou duas vezes, Dudu representou o Verdão na lista.

Já o Craque da Rodada veio da partida entre Sport e Coritiba, vencida de virada pelo time paranaense por 4 a 3. Trata-se do goleiro Wilson, que pegou dois pênaltis no jogo e garantiu os três pontos. O lateral-esquerdo Carleto foi outro atleta do Coxa a estar entre os melhores.

Completam a Seleção os zagueiros Juan, do Flamengo, e Anderson Martins, do Vasco, o lateral-direito Nino Paraíba e o atacante Lucca, ambos da Ponte Preta.

IMPORTANTE: A Seleção da Rodada, como sempre, é definida de acordo com as notas dadas pela redação do LANCE! durante a cobertura dos jogos do Brasileirão. Entram na lista os jogadores que receberam a melhor avaliação em sua posição.

Confira as notas e os desempenhos de cada integrante da Seleção:

Wilson – goleiro – Coritiba – 8,5 (CRAQUE)

Foi espetacular. Defendeu dois pênaltis de Diego Souza, no segundo pegou também o rebote. Isso sem contar as outras intervenções essenciais para assegurar os três pontos importantíssimos para seu time.

Nino Paraíba – lateral-direito – Ponte Preta – 7,0

Excelente marcação pelo lado direito da defesa da Macaca, não deu espaços para o ataque corintiano, e ainda foi peça fundamental para desafogar o setor defensivo nas idas ao ataque.

Juan – zagueiro – Flamengo – 7,0

Tem feito excelentes partidas e seguiu a tendência no clássico contra o Vasco. Tempo de bola e posicionamento perfeitos para neutralizar o ataque do rival.

Anderson Martins – zagueiro – Vasco – 7,0

É inegável a melhora do time desde a sua chegada. Tomou conta do setor ofensivo com poucos erros, bom passe nas saídas de trás e segurança. Contra o Flamengo repetiu tudo isso e não deixou o zero sair do placar.

Carleto – lateral-esquerdo – Coritiba – 7,0

Uma das principais armas ofensivas do Coxa, deu assistência para um gol e ainda participou diretamente de outro ao cobrar falta e provocar o rebote do goleiro adversário em lance que originou o gol de Jonas.

Jucilei – volante – São Paulo – 7,0

Mais uma vez foi responsável pela estabilidade defensiva são-paulino. Dá equilíbrio ao meio-campo e faz com que seus companheiros de setor tenham liberdade para ir ao ataque. É um diferencial nesta fase.

Hernanes – meia – São Paulo – 8,0

Talvez não haja mais elogios para o meio-campista do Tricolor. Fez outra partida magnífica, comandando as ações de ataque e rodando a bola nas transições. Deu um lançamento espetacular para Marcos Guilherme marcar e uma assistência para Cueva ampliar o placar.

Cueva – meia – São Paulo – 7,5

Sua produção tem crescido, principalmente nos jogos dentro de casa. Conseguiu sempre se livrar da marcação, deu muito trabalho à defesa santista, Recebeu um presente de Hernanes e marcou seu gol no clássico.

Dudu – meia-atacante – Palmeiras – 7,5

Ficou indeciso em lance cara a cara com Fábio, mas participou diretamente dos dois gols palmeirenses. Desviou a bola no primeiro pau para Borja marcar o primeiro gol, depois deu assistência, outra vez para Borja, marcar o segundo.

Lucca – atacante – Ponte Preta – 7,5

Marcou, de cabeça, o gol da vitória da Macaca sobre o Corinthians, líder do campeonato. Mas não foi só, ele também criou outras chances para os companheiros, que não aproveitaram.

Borja – atacante – Palmeiras – 8,5

Parece ter reencontrado o caminho dos gols. Marcou três vezes contra o Cruzeiro (um deles mal anulado) e teve momentos importantes na marcação das saídas de bola. Mostrou oportunismo e categoria em seus tentos. Salvou um ponto para o Verdão.

Técnico: Dorival Júnior – São Paulo – 7,5

Conseguiu, pela primeira vez, duas vitórias consecutivas desde que chegou ao clube e justamente no clássico contra seu ex-time. Resolveu rapidamente a parada com dois gols bem trabalhados no primeiro tempo. Apesar de alguns sustos rotineiros, defesa segurou a vantagem.



MaisRecentes

É possível admirar o estilo Fernando Diniz no São Paulo sem ser um Dinizete fanático



Continue Lendo

Corinthians vai de ‘melhor técnico do Brasil’ ao alto risco de eliminação no Paulista



Continue Lendo

Empolgação ou desonestidade? Estreia no Paulista pareceu rodada da Premier League



Continue Lendo