São Paulo vence clássico e domina a Seleção da 31ª Rodada do Brasileirão-2017



A diferença do Corinthians para o vice-líder poderia ter diminuído para três pontos, mas o Palmeiras encontrou o Cruzeiro pela frente e apenas empatou o duelo, o que deixa a vantagem em cinco pontos. Assim, o grande destaque ficou para o São Paulo, que venceu o Santos por 2 a 1 e dominou a Seleção da 31ª Rodada do Brasileirão-2017. (Veja a lista completa na galeria acima)

O triunfo do Tricolor paulista sobre o Peixe foi uma das três partidas em que não houve empate na rodada, até por isso o brilho do resultado chamou ainda mais a atenção. Jucilei, Cueva, Hernanes e o técnico Dorival Júnior são os personagens são-paulinos no selecionado.

Apesar de não ter vencido o Cruzeiro, o Palmeiras também teve seu destaque. Além de Borja, que marcou duas vezes, Dudu representou o Verdão na lista.

Já o Craque da Rodada veio da partida entre Sport e Coritiba, vencida de virada pelo time paranaense por 4 a 3. Trata-se do goleiro Wilson, que pegou dois pênaltis no jogo e garantiu os três pontos. O lateral-esquerdo Carleto foi outro atleta do Coxa a estar entre os melhores.

Completam a Seleção os zagueiros Juan, do Flamengo, e Anderson Martins, do Vasco, o lateral-direito Nino Paraíba e o atacante Lucca, ambos da Ponte Preta.

IMPORTANTE: A Seleção da Rodada, como sempre, é definida de acordo com as notas dadas pela redação do LANCE! durante a cobertura dos jogos do Brasileirão. Entram na lista os jogadores que receberam a melhor avaliação em sua posição.

Confira as notas e os desempenhos de cada integrante da Seleção:

Wilson – goleiro – Coritiba – 8,5 (CRAQUE)

Foi espetacular. Defendeu dois pênaltis de Diego Souza, no segundo pegou também o rebote. Isso sem contar as outras intervenções essenciais para assegurar os três pontos importantíssimos para seu time.

Nino Paraíba – lateral-direito – Ponte Preta – 7,0

Excelente marcação pelo lado direito da defesa da Macaca, não deu espaços para o ataque corintiano, e ainda foi peça fundamental para desafogar o setor defensivo nas idas ao ataque.

Juan – zagueiro – Flamengo – 7,0

Tem feito excelentes partidas e seguiu a tendência no clássico contra o Vasco. Tempo de bola e posicionamento perfeitos para neutralizar o ataque do rival.

Anderson Martins – zagueiro – Vasco – 7,0

É inegável a melhora do time desde a sua chegada. Tomou conta do setor ofensivo com poucos erros, bom passe nas saídas de trás e segurança. Contra o Flamengo repetiu tudo isso e não deixou o zero sair do placar.

Carleto – lateral-esquerdo – Coritiba – 7,0

Uma das principais armas ofensivas do Coxa, deu assistência para um gol e ainda participou diretamente de outro ao cobrar falta e provocar o rebote do goleiro adversário em lance que originou o gol de Jonas.

Jucilei – volante – São Paulo – 7,0

Mais uma vez foi responsável pela estabilidade defensiva são-paulino. Dá equilíbrio ao meio-campo e faz com que seus companheiros de setor tenham liberdade para ir ao ataque. É um diferencial nesta fase.

Hernanes – meia – São Paulo – 8,0

Talvez não haja mais elogios para o meio-campista do Tricolor. Fez outra partida magnífica, comandando as ações de ataque e rodando a bola nas transições. Deu um lançamento espetacular para Marcos Guilherme marcar e uma assistência para Cueva ampliar o placar.

Cueva – meia – São Paulo – 7,5

Sua produção tem crescido, principalmente nos jogos dentro de casa. Conseguiu sempre se livrar da marcação, deu muito trabalho à defesa santista, Recebeu um presente de Hernanes e marcou seu gol no clássico.

Dudu – meia-atacante – Palmeiras – 7,5

Ficou indeciso em lance cara a cara com Fábio, mas participou diretamente dos dois gols palmeirenses. Desviou a bola no primeiro pau para Borja marcar o primeiro gol, depois deu assistência, outra vez para Borja, marcar o segundo.

Lucca – atacante – Ponte Preta – 7,5

Marcou, de cabeça, o gol da vitória da Macaca sobre o Corinthians, líder do campeonato. Mas não foi só, ele também criou outras chances para os companheiros, que não aproveitaram.

Borja – atacante – Palmeiras – 8,5

Parece ter reencontrado o caminho dos gols. Marcou três vezes contra o Cruzeiro (um deles mal anulado) e teve momentos importantes na marcação das saídas de bola. Mostrou oportunismo e categoria em seus tentos. Salvou um ponto para o Verdão.

Técnico: Dorival Júnior – São Paulo – 7,5

Conseguiu, pela primeira vez, duas vitórias consecutivas desde que chegou ao clube e justamente no clássico contra seu ex-time. Resolveu rapidamente a parada com dois gols bem trabalhados no primeiro tempo. Apesar de alguns sustos rotineiros, defesa segurou a vantagem.



MaisRecentes

Com quase 70 gols em quatro meses, PSG é o melhor ataque da elite europeia na temporada 17/18



Continue Lendo

Roger Machado chega ao Palmeiras com respaldo de analistas e desconfiança do torcedor



Continue Lendo

Fluminense passa dos R$ 3 milhões de prejuízo e clubes do Rio têm saldo negativo no Brasileirão



Continue Lendo