São Paulo goleia e domina a Seleção da 1ª Rodada do Paulistão-2019



Com cinco jogadores, São Paulo dominou a Seleção da 1ª Rodada do Paulistão-2019 (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Como era de se esperar, a estreia do estadual paulista não trouxe jogos de qualidade, tampouco empolgantes. Em ritmo de pré-temporada e, em algumas partidas, com nível baixíssimo de futebol, tivemos quatro empates em oito duelos. O São Paulo, que goleou o Mirassol por 4 a 1, foi o único time a marcar mais de um gol no fim de semana. Por essas e outras o Tricolor dominou a Seleção da 1ª Rodada do Paulistão-2019.

Cinco são-paulinos representaram o clube no selecionado: o zagueiro Anderson Martins, o lateral-esquerdo Reinaldo, o volante Hudson, o meia Nenê e o atacante Pablo, Craque da 1ª Rodada. Todos eles foram determinantes para a vitória de virada sobre o Mirassol no último sábado, no Pacaembu. Destaque para o começou de segundo tempo avassalador.

O Corinthians não venceu a sua partida de estreia, contra o São Caetano, na Arena. No empate em 1 a 1, dois jogadores chamaram a atenção: o lateral-direito Fagner, e o zagueiro Henrique, autor do gol que igualou a partida aos 49 minutos do segundo tempo. Ambos estão na lista.

Já o Santos, que talvez tenha apresentado o futebol mais interessante da 1ª Rodada, está representado pelo meia Jean Mota, que marcou o tento do triunfo por 1 a 0 sobre a Ferroviária, além de criar outras boas oportunidades. Além dele, Jorge Sampaoli, que comanda desafio enorme, foi o melhor técnico e é mais um santista a estar entre os melhores.

Completam a Seleção o goleiro Alex Alves, do Bragantino, o volante Jóbson, do Red Bull, e o atacante Borja, do Palmeiras.

IMPORTANTE: A Seleção da Rodada, como sempre, é definida de acordo com as notas dadas pela redação do LANCE! durante a cobertura dos jogos do campeonato. Entram na lista os jogadores que receberam a melhor avaliação em sua posição.

Técnico: Jorge Sampaoli – Santos – 6,5

Confira a nota e a avaliação de cada um dos integrantes:

Alex Alves – goleiro – Bragantino – 7,0

Fechou o gol diante do Guarani e garantiu a vitória do time com pelo menos duas defesas difíceis.

Fagner – lateral-direito – Corinthians – 6,5

Mostrou vitalidade e disposição, sendo a melhor opção ofensiva da equipe no jogo. Estava um patamar acima dos companheiros.

Henrique – zagueiro – Corinthians – 7,0

Fez um trabalho correto defensivamente e foi decisivo no ataque ao marcar o gol da vitória aos 49 minutos do segundo tempo.

Anderson Martins – zagueiro – São Paulo – 6,5

Começou mal, assim como todo o sistema defensivo, depois melhorou e marcou o gol de empate, que abri caminho para a virada.

Reinaldo – lateral-esquerdo – São Paulo – 7,0

Foi praticamente um atacante diante do Mirassol. Deu assistência para o gol de Pablo, e depois deixou a sua marca com oportunismo.

Hudson – volante – São Paulo – 7,0

Depois que recuou para melhorar a saída de bola, mudou o jogo. Ainda marcou um belo gol para fechar a goleada no Pacaembu.

Jóbson – volante – Red Bull – 7,0

Com oito desarmes certos, foi o jogador que mais desarmou na rodada e marcou um golaço que garantiu empate com o Palmeiras.

Jean Mota – meia – Santos – 7,0

Melhor em campo diante da Ferroviária, foi parado duas vezes pelo goleiro rival, mas na terceira chance deu a vitória ao time.

Nenê – meia – São Paulo – 7,5

Jogou solto e com liberdade no meio-campo tricolor. Deu duas assistência: uma para Reinaldo e outra para Anderson Martins.

Pablo – atacante – São Paulo – 7,5 (CRAQUE)

Em seu primeiro jogo oficial pelo Tricolor, foi o melhor em campo, brigou com os zagueiros e ainda marcou gol de cabeça em lance de inteligência

Borja – atacante – Palmeiras – 7,0

Começou a temporada com o pé direito e já marcou o primeiro pelo Verdão. Depois quase marcou outro no empate com o Red Bull.

Técnico: Jorge Sampaoli – Santos – 6,5

Diante de toda a dificuldade que se tem conhecimento, da perda de Bruno Henrique no dia da partida, da falta de reforços, apresentou um futebol interessante de se ver e que poderia ter sido premiado com uma goleada, caso tivesse mais jogadores de qualidade.



MaisRecentes

Venha sem preconceitos, pois precisamos falar da fase de Felipe Melo no Palmeiras



Continue Lendo

No futebol nossa torcida é mais contra ou a favor? Até que ponto a paixão nos cega?



Continue Lendo

Mesmo sem estar com a barriga cheia, Palmeiras parece não ter fome em 2019



Continue Lendo