Santos bate o Corinthians e domina a Seleção da 23ª Rodada do Brasileirão-2017



Após um pausa de praticamente duas semanas, o Brasileirão voltou e trouxe com ele mais uma derrota do Corinthians no segundo turno. Dessa vez o revés veio em um clássico, contra o Santos, que dominou a Seleção da 23ª Rodada depois de derrotar o rival por 2 a 0 na Vila Belmiro. (Confira a lista completa na galeria acima)

Os santistas foram representados por cinco personagens no selecionado: o goleiro Vanderlei, o volante Alison, o atacante Bruno Henrique, o técnico Levir Culpi e o Craque da Rodada, Lucas Lima.

O Vitória também se destacou no fim de semana o empate em 2 a 2 com o Fluminense, principalmente pelas atuações do zagueiro Kanu e do lateral-direito (que jogou pelo meio) Patric, ambos estão entre os melhores da rodada.

Completam a Seleção o zagueiro Edu Dracena, do Palmeiras, o lateral-esquerdo Danilo Barcelos, da Ponte Preta, o meia Mateus Vital, do Vasco, e os atacantes Raniel, do Cruzeiro, e Roger, do Botafogo.

IMPORTANTE: A Seleção da Rodada, como sempre, é definida de acordo com as notas dadas pela redação do LANCE! durante a cobertura dos jogos do Brasileirão. Entram na lista os jogadores que receberam a melhor avaliação em sua posição.

Técnico: Levir Culpi - Santos - 7,5

Técnico: Levir Culpi – Santos – 7,5

Confira as notas e os desempenhos de cada integrante da Seleção:

Vanderlei – goleiro – Santos – 7,5

Levou a melhor no duelo com Cássio. Fez três grandes defesas, uma delas cara a cara com Romero, e garantiu a vitória de seu time sem levar gols no clássico.

Patric – lateral-direito – Vitória – 6,5

Atuou como meio-campista, mas entra na Seleção como lateral-direito, sua posição de origem. Apesar de ter perdido um gol feito, deu assistência para os dois tentos de seu equipe contra o Flu.

Kanu – zagueiro – Vitória – 7,5

Vem sendo um grande destaque pelos seus dotes ofensivos. Mais uma vez foi decisivo e marcou o gol de empate no fim. Na defesa, se desdobrou para cobrir seu companheiro de zaga.

Edu Dracena – zagueiro – Palmeiras – 7,0

Fez uma partida impecável, tanto nas disputas aéreas quanto nas disputas por baixo. Dificilmente perdeu uma disputa e foi essencial para a manutenção do empate mesmo com dois a menos.

Danilo Barcelos – lateral-esquerdo – Ponte Preta – 7,0

Foi a principal arma ofensiva da Ponte quando precisou buscar o resultado. Teve personalidade para converter o pênalti e depois bateu escanteio perfeito para Léo Gamalho empatar.

Alison – volante – Santos – 7,5

Espetacular no combate no meio-campo santista, foi uma barreira quase que intransponível. Fez seis desarmes certos e interrompeu mais algumas tramas no ataque corintiano.

Lucas Lima – meia – Santos – 8,5 (CRAQUE)

Jogou demais no clássico. Foi buscar o jogo em todos os lugares do campo para encontrar espaços. Acionou alguns contra-ataques e marcou o gol que abriu o placar contra o Corinthians. Ainda iniciou a jogada do segundo gol.

Mateus Vital – meia – Vasco – 7,5

Marcou um gol importantíssimo contra o vice-líder do Brasileirão. Além de ser seu primeiro tento na carreira, foi o da vitória, que colocou o Vasco longe do Z4 e perto do G6.

Raniel – atacante – Cruzeiro – 7,5

Tem feito bons jogos e mostrado talento quando acionado. Dessa vez decidiu o duelo com a Chapecoense. Deu assistência para Rafinha anotar o primeiro gol e marcou o segundo para decretar a vitória.

Bruno Henrique – atacante – Santos – 8,0

Vem jogando muita bola, mas muita bola mesmo. Extremamente rápido e liso, dribla em velocidade como poucos no Brasil. Dessa forma, acabou com o lado direito corintiano. Participou da jogada do primeiro gol e deu assistência para o segundo.

Roger – atacante – Botafogo – 8,0

Marcou os dois gols da vitória de seu time sobre o Flamengo. Se isso não bastasse, teve mais duas boas oportunidades e foi o jogador que mais finalizou na rodada.

Técnico: Levir Culpi – Santos – 7,5

Criou uma arapuca para o Corinthians e fez o rival expor seus defeitos ofensivo. Iniciou a partida com marcação alta, depois passou a jogar nos contra-ataques e matou o jogo em dois lances de velocidade que furaram a sólida zaga corintiana.



MaisRecentes

Empolgação ou desonestidade? Estreia no Paulista pareceu rodada da Premier League



Continue Lendo

Venha sem preconceitos, pois precisamos falar da fase de Felipe Melo no Palmeiras



Continue Lendo

No futebol nossa torcida é mais contra ou a favor? Até que ponto a paixão nos cega?



Continue Lendo