PSG é o primeiro a bater a marca dos cem gols na elite europeia em 2017/2018; veja ranking



Cavani, Mbappé e Neymar são os principais artilheiros do PSG na temporada 2017/2018 (Foto: Christophe Simon/AFP)

Na última quarta-feira o PSG massacrou o Dijon com uma goleada por 8 a 0 pelo Campeonato Francês. Esse placar elástico fez da equipe parisiense a única a ultrapassar a marca de cem gols na temporada 2017/2018 entre aquelas que estão na elite europeia (Alemanha, Espanha, França, Inglaterra e Itália). Além disso, Neymar e companhia deixam a média de tentos do time em quase 3,5 por partida. (Veja rankings na galeria abaixo)

Até o momento, são 106 gols marcados somando todas as competições oficiais. A máquina de moer adversários parece cada vez mais mortal em seu território, onde encontra o cenário mais propício para mostrar toda a sua superioridade, apesar de já ter goleado também na Liga dos Campeões.

A equipe mais próxima de repetir a contagem centenária do PSG é o Manchester City, soberano na Inglaterra, que anotou expressivos 90 tentos, 16 a menos do que o rival francês. Quem se aproximou do time de Guardiola pela segunda posição no ranking foi o Liverpool, que já tem 85 gols na temporada.

Se pegarmos a média de gols por partida, os números dos parisienses serão ainda mais absurdos. Os 106 gols foram marcados em 31 jogos, o que dá um índice de 3,42 por duelo. Algo bastante raro. O City, por sua vez, também registra uma marca significativa (2,65 gols por partida), porém acaba ofuscado pelos franceses.

No Brasil, em 2017, nenhum dos 20 clubes que disputaram a Série A do Brasileirão conseguiu terminar a temporada com média superior a dois gols por partida. O melhor índice do país foi do Palmeiras, com 1,68.

Confira na galeria o ranking de gols marcados e o de média:



MaisRecentes

Empolgação ou desonestidade? Estreia no Paulista pareceu rodada da Premier League



Continue Lendo

Venha sem preconceitos, pois precisamos falar da fase de Felipe Melo no Palmeiras



Continue Lendo

No futebol nossa torcida é mais contra ou a favor? Até que ponto a paixão nos cega?



Continue Lendo