Palmeiras lidera em renda líquida e cariocas se afundam em prejuízos entre clubes de Série A



Palmeiras lucrou quase R$ 7 milhões em seus jogos como mandante no Allianz Parque em 2018 (Foto: Flickr Palmeiras)

Aos poucos, para aqueles que analisam futebol com inteligência e bom senso, é notável que o poderio financeiro do Palmeiras não é exclusivamente dependente da forte patrocinadora, mas também, e com grande peso, de suas receitas no estádio. Basta saber que em seis jogos do Paulistão em casa em 2018, o clube teve lucro de quase R$ 7 milhões, que vão diretamente para o seu cofre. Isso lhe dá a liderança absoluta no ranking que engloba os 20 times que disputarão a Série A neste ano.

Na segunda posição, com lucro R$ 3 milhões menor do que o Verdão, está o Corinthians, que não vê esse valor (R$ 3,8 milhões) ter como destino as contas do clube, mas sim o fundo criado para o pagamento da construção da Arena em Itaquera. O Internacional, depois do Gre-Nal no Beira-Rio, vem na terceira colocação, isso porque o preço médio do ingresso chega a ser quase duas vezes menor do que o do Alviverde paulista.

Chama a atenção, mas não deixa de ser surpresa, a quantidade de clubes que já acumulam prejuízo com bilheteria neste início de 2018, principalmente os quatro cariocas, que juntos somam um déficit de quase R$ 4 milhões, se considerados somente os jogos como mandantes e não as divisões que a FERJ determina nos borderôs. Nessa configuração, o Flamengo teria um rombo de quase R$ 1,5 milhão.

Além dos quatro grandes do Rio de Janeiro, América-MG, Ceará e Bahia encontram problemas para lucrarem com suas partidas como mandantes e estão com saldo negativo.

Esses resultados trágicos dos concorrentes fazem com que o Palmeiras nade de braçada na liderança e com margem que deve se sustentar durante toda a temporada. Para se ter uma ideia, se somarmos a renda líquida dos outros três grandes de São Paulo, teremos algo em torno de R$ 5,9 milhões, o que significa um valor R$ 1 milhão menor do que o lucro do Verdão no Allianz Parque. Veja os números:

  • Palmeiras – R$ 6.983.460,77
  • Três grandes de São Paulo – R$ 5.945.897,48

Observações:

  • Todos os 20 clubes da Série A já mandaram, no mínimo, cinco jogos em competições estaduais ou regionais;
  • Não são contabilizados os jogos pela Copa Libertadores, somente competições nacionais;
  • O Vasco realizou dois jogos com portões fechados;
  • No levantamento, é considerado o lucro ou o prejuízo (receitas menos despesas) do mandante do jogo, independentemente da divisão proposta pelas Federações. O objetivo é mostrar como cada clube se aproveita de seus jogos ‘em casa’.

Confira a tabela conforme as explicações acima:

Ranking de Renda Líquida dos 20 clubes de Série A em competições nacionais

O blog também levantou os números de renda líquida considerando a divisão proposta pela FERJ que, quando um time considerado pequeno manda um jogo contra um grande, o resultado financeiro é dividido, assim como acontece nos clássicos do estadual carioca. Além disso, consideramos as verbas referentes às vendas dos mandos de campo para outras praças.

Dessa forma, o Flamengo vê o valor de seu prejuízo ficar dez vezes menor, já Botafogo, Fluminense e Vasco ficam em condição pior do que a mostrada na outra tabela. Confira como ficaria o ranking nas condições determinadas pelo federação carioca:

Ranking de Renda Líquida dos 20 clubes de Série A em competições nacionais, com base na configuração determinada pela FERJ

 



MaisRecentes

Essa tal desonestidade não perdoa nem a Copa do Mundo



Continue Lendo

Flamengo, Botafogo e Atlético-MG dominam a Seleção da 11ª Rodada do Brasileirão-2018



Continue Lendo

Flamengo, Palmeiras e Santos dominam a Seleção da 10ª Rodada do Brasileirão-2018



Continue Lendo