Palmeiras lidera em renda líquida e cariocas se afundam em prejuízos entre clubes de Série A



Palmeiras lucrou quase R$ 7 milhões em seus jogos como mandante no Allianz Parque em 2018 (Foto: Flickr Palmeiras)

Aos poucos, para aqueles que analisam futebol com inteligência e bom senso, é notável que o poderio financeiro do Palmeiras não é exclusivamente dependente da forte patrocinadora, mas também, e com grande peso, de suas receitas no estádio. Basta saber que em seis jogos do Paulistão em casa em 2018, o clube teve lucro de quase R$ 7 milhões, que vão diretamente para o seu cofre. Isso lhe dá a liderança absoluta no ranking que engloba os 20 times que disputarão a Série A neste ano.

Na segunda posição, com lucro R$ 3 milhões menor do que o Verdão, está o Corinthians, que não vê esse valor (R$ 3,8 milhões) ter como destino as contas do clube, mas sim o fundo criado para o pagamento da construção da Arena em Itaquera. O Internacional, depois do Gre-Nal no Beira-Rio, vem na terceira colocação, isso porque o preço médio do ingresso chega a ser quase duas vezes menor do que o do Alviverde paulista.

Chama a atenção, mas não deixa de ser surpresa, a quantidade de clubes que já acumulam prejuízo com bilheteria neste início de 2018, principalmente os quatro cariocas, que juntos somam um déficit de quase R$ 4 milhões, se considerados somente os jogos como mandantes e não as divisões que a FERJ determina nos borderôs. Nessa configuração, o Flamengo teria um rombo de quase R$ 1,5 milhão.

Além dos quatro grandes do Rio de Janeiro, América-MG, Ceará e Bahia encontram problemas para lucrarem com suas partidas como mandantes e estão com saldo negativo.

Esses resultados trágicos dos concorrentes fazem com que o Palmeiras nade de braçada na liderança e com margem que deve se sustentar durante toda a temporada. Para se ter uma ideia, se somarmos a renda líquida dos outros três grandes de São Paulo, teremos algo em torno de R$ 5,9 milhões, o que significa um valor R$ 1 milhão menor do que o lucro do Verdão no Allianz Parque. Veja os números:

  • Palmeiras – R$ 6.983.460,77
  • Três grandes de São Paulo – R$ 5.945.897,48

Observações:

  • Todos os 20 clubes da Série A já mandaram, no mínimo, cinco jogos em competições estaduais ou regionais;
  • Não são contabilizados os jogos pela Copa Libertadores, somente competições nacionais;
  • O Vasco realizou dois jogos com portões fechados;
  • No levantamento, é considerado o lucro ou o prejuízo (receitas menos despesas) do mandante do jogo, independentemente da divisão proposta pelas Federações. O objetivo é mostrar como cada clube se aproveita de seus jogos ‘em casa’.

Confira a tabela conforme as explicações acima:

Ranking de Renda Líquida dos 20 clubes de Série A em competições nacionais

O blog também levantou os números de renda líquida considerando a divisão proposta pela FERJ que, quando um time considerado pequeno manda um jogo contra um grande, o resultado financeiro é dividido, assim como acontece nos clássicos do estadual carioca. Além disso, consideramos as verbas referentes às vendas dos mandos de campo para outras praças.

Dessa forma, o Flamengo vê o valor de seu prejuízo ficar dez vezes menor, já Botafogo, Fluminense e Vasco ficam em condição pior do que a mostrada na outra tabela. Confira como ficaria o ranking nas condições determinadas pelo federação carioca:

Ranking de Renda Líquida dos 20 clubes de Série A em competições nacionais, com base na configuração determinada pela FERJ

 



MaisRecentes

É possível admirar o estilo Fernando Diniz no São Paulo sem ser um Dinizete fanático



Continue Lendo

Corinthians vai de ‘melhor técnico do Brasil’ ao alto risco de eliminação no Paulista



Continue Lendo

Empolgação ou desonestidade? Estreia no Paulista pareceu rodada da Premier League



Continue Lendo