Palmeiras e Santos vencem e dominam a Seleção da 20ª Rodada do Brasileirão-2016



Confira a Seleção da 20ª Rodada do Brasileirão-2016 (Crédito: Arte Lance!)

Confira a Seleção da 20ª Rodada do Brasileirão-2016 (Crédito: Arte Lance!)

Na primeira rodada do segundo turno do Brasileirão-2016, Palmeiras e Santos foram os grandes beneficiados do fim de semana. O Verdão venceu o Atlético-PR por 1 a 0 e confirmou sua liderança na tabela. Já o Peixe goleou o Atlético-MG por 3 a 0, na Vila Belmiro, e assumiu a vice-liderança.

Não é à toa que, com esses resultados, palmeirenses e santistas tenham tanto destaque na Seleção da 20ª Rodada. Cada clube foi representado por três jogadores, além do técnico do selecionado.

Pelo lado do Santos estão entre os melhores o zagueiro Gustavo Henrique, o meia Jean Mota, o atacante Ricardo Oliveira – Craque da rodada – e o técnico Dorival Junior. Principais nomes do triunfo sobre o Galo.

Já o Palmeiras foi representado pelo goleiro Jailson (pelo segunda rodada consecutiva), pelo zagueiro Vitor Hugo – autor do gol da vitória – e pelo volante Thiago Santos.

Completam a Seleção da Rodada o polivalente lateral Diego Renan, do Vitória, o lateral-esquerdo Diogo Barbosa, do Botafogo, o meia Douglas, do Grêmio, e os atacantes Edmílson, do Sport e Roger, da Ponte Preta.

A Seleção da Rodada, como sempre, é definida de acordo com as notas dadas pela redação do LANCE! durante a cobertura dos jogos do Brasileirão. Entram na lista os jogadores que receberam a melhor avaliação em sua posição.

Confira as notas e o desempenho de cada um dos integrantes:

SELEÇÃO DA RODADA

Jailson – goleiro – Palmeiras – 7,0

Mais uma grande atuação no gol palmeirense. Segurando a bronca de substituir o ídolo Fernando Prass, garantiu uma grande vitória fora de casa com, pelo menos, duas incríveis defesas.

Diego Renan – lateral-direito – Vitória – 7,0

Vem sendo há algum tempo um dos mais regulares jogadores do Vitória, jogando pela direita e pela esquerda. Contra o Santa Cruz, foi ao ataque e marcou um dos gols de seu time.

Gustavo Henrique – zagueiro – Santos – 7,0

Fazia tempo que não conseguia se apresentar com tanta qualidade. Foi praticamente impecável atrás e ainda anotou o gol que abriu o placar da vitória sobre o Atlético-MG.

Vitor Hugo – zagueiro – Palmeiras – 7,5

Exímio cabeceador, dono de uma grande impulsão, ele fez uma ótima partida na parte defensiva, neutralizando o ataque do Atlético-PR. Além disso, decidiu o jogo ao marcar o gol da vitória.

Diogo Barbosa – lateral-esquerdo – Botafogo – 7,0

Tem se destacado nas últimas partidas de seu time, principalmente na técnica. Contra o São Paulo, fora de casa, deu passe para o gol da vitória botafoguense.

Thiago Santos – volante – Palmeiras – 7,0

Excelente partida do volante. Brigador e de marcação firme, ganhou a esmagadora maioria das divididas e impediu qualquer projeção dos meias do Atlético-PR

Douglas – meia – Grêmio – 7,0

Na ausência de Luan, tomou conta da criação do meio-campo do Tricolor gaúcho. Frente ao Corinthians, deu uma assistência para gol e outros cinco passes para finalização.

Jean Mota – meia – Santos – 7,5

No lugar de Lucas Lima, não deixou o torcedor santistas sentir saudade. Deu duas assistências para gol na partida frente ao Atlético-MG e criou outras boas oportunidades.

Edmílson – atacante – Sport – 7,0

Não era titular, mas quis o destino que substituísse Diego Souza, machucado, logo no começo da partida. Sua entrada definiu o jogo, já que anotou o gol da vitória sobre o Flamengo.

Roger – atacante – Ponte Preta – 7,0

O veterano cetroavante foi responsável direto pelo triunfo da Ponte sobre o Figueirense. Além de marcar o seu, Roger deu assistência para outro.

Ricardo Oliveira – atacante – Santos – 7,5 (CRAQUE)

Partida iluminada do camisa 9 do Santos. Encontrou seus espaços, brigou e se desmarcou para anotar dois gols e receber boas oportunidades que acabou não aproveitando. Craque da rodada.

Técnico: Dorival Junior – Santos – 7,0

Incrível o trabalho de Dorival no comando do Santos neste ano. Depois de perder peças importantes e não receber substitutos qualificados, montou um time de acordo com o que tinha em mãos e pratica o melhor futebol do país no momento, mesmo com tantas ausências por conta dos Jogos no Rio.



MaisRecentes

Venha sem preconceitos, pois precisamos falar da fase de Felipe Melo no Palmeiras



Continue Lendo

No futebol nossa torcida é mais contra ou a favor? Até que ponto a paixão nos cega?



Continue Lendo

Mesmo sem estar com a barriga cheia, Palmeiras parece não ter fome em 2019



Continue Lendo