Palmeiras 100% joga para o gasto e é maioria na Seleção da 6ª Rodada do Paulistão-2018



Borja fez um gol e sofreu pênalti na vitória do Palmeiras na 6ª Rodada do Paulistão-2018 (Foto: Flickr Palmeiras)

No Carnaval do Paulistão, o único dos grandes com motivos para comemorar na Avenida é o Palmeiras, que venceu mais uma sem fazer grandes esforços e permanece como o único time da Série A com 100% de aproveitamento na temporada. Não é à toa que a vitória por 2 a 0 sobre o Mirassol fez com que o Verdão fosse maioria na Seleção da 6ª Rodada do campeonato.

Foram quatro os palmeirenses que representaram a equipe no selecionado: o zagueiro Antonio Carlos, o volante Tchê Tchê, o meia Lucas Lima e o atacante Borja, sendo os três últimos responsáveis diretos pela vitória tranquila fora de casa.

Outro destaque foi o Santo André, que venceu o Corinthians de virada e forneceu três personagens para a lista dos melhores: o volante Tinga, o atacante Hugo Cabral, e o técnico Sérgio Soares, que mudou o jogo. O Timão jogou melhor no primeiro tempo, mas não conseguiu aumentar o placar e, apesar da organização tática, mostra deficiências técnicas em algumas posições, colocando o esquema em risco.

Já o Santos teve a reestreia de Gabriel, mas a festa, que parecia certa, com direito a gol marcado pelo atacante, foi cancelada com o empate da Ferroviária, que foi mal em boa parte da primeira etapa, mas quando passou a ameaçar o Peixe, levou vantagem e até poderia ter saído com a vitória, não fosse um pênalti perdido e oportunidades desperdiçadas. Mesmo assim, dois santistas estão na Seleção: o lateral-direito Daniel Guedes e Gabigol.

O São Paulo, por sua vez, venceu o Bragantino por 1 a 0, mas voltou a ter uma atuação terrível, com um futebol de baixíssimo nível e muitas dificuldades defensivas. É bom dizer que o ataque foi igualmente ineficiente. O empate ou até uma derrota não vieram somente porque Sidão estava em uma noite inspirada e salvou o time, desempenho suficiente para ser  o Craque da Rodada.

Completam o selecionado o zagueiro Naylhor, do Botafogo-SP, e o lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro, do São Bento.

IMPORTANTE: A Seleção da Rodada, como sempre, é definida de acordo com as notas dadas pela redação do LANCE! durante a cobertura dos jogos do campeonato. Entram na lista os jogadores que receberam a melhor avaliação em sua posição.

Técnico: Sérgio Soares – Santo André – 7,0

Confira as notas e os desempenhos de cada um dos integrantes:

Sidão – goleiro – São Paulo – 8,0 (CRAQUE)

Com defesas de alto grau de dificuldade, principalmente no segundo tempo, salvou o São Paulo de um vexame no Morumbi.

Daniel Guedes – lateral-direito – Santos – 7,5

Excelente partida daquele que parece tomar a vaga de titular. Desarmou demais e ainda deu duas assistências para gol.

Antonio Carlos – zagueiro – Palmeiras – 6,0

Seguro, competente e com simples movimentos, vai se firmando na zaga palmeirense e fez mais um partida convincente.

Naylhor – zagueiro – Botafogo-SP – 6,5

Líder de interceptações e de rebatidas na rodada, foi fundamental para garantir a vitória para o seu time, dentro de casa.

Marcelo Cordeiro – lateral-esquerdo – São Bento – 6,5

Outra vez sobrou em seu time, deu assistência para gol, criou mais duas oportunidades e chamou a responsabilidade.

Tchê Tchê – volante – Palmeiras – 7,0

Que jogo do meio-campista. Onipresente no gramado, conduziu a bola para os homens de frente, marcou muito e ainda deu passe excelente na jogada em que Borja sofreu pênalti.

Tinga – volante – Santo André – 7,0

Teve excelente desempenho até sair por cansaço, teve liberdade no meio-campo e ajudou na marcação, foi premiado com um golaço de fora de área, dando o empate ao time.

Lucas Lima – meia – Palmeiras – 7,0

Se entregou pelo time, ajudando na defesa com carrinhos e desarmes. Salvou uma bola em cima da linha quando o placar ainda estava 0 a 0. Logo em seguida deu assistência primorosa para Borja marcar.

Gabriel – atacante – Santos – 7,5

Mostrou vontade em sua volta ao clube, correu, procurou seus espaços, chamou o jogo e acabou marcando um gol com muita categoria.

Hugo Cabral – atacante – Santo André – 7,0

Entrou após o intervalo e mudou a cara da partida. Atuando pela esquerda do ataque, infernizou a vida de Fagner, desmontou o sistema defensivo do Corinthians e criou oportunidades.

Borja – atacante – Palmeiras – 7,5

Está evoluindo jogo a jogo, se destacando também por ajudar na defesa e pela disposição. No ataque, aproveitou passe de Lucas Lima para abrir o placar, e sofreu o pênalti que Dudu converteu e sacramentou a vitória.

Técnico: Sérgio Soares – Santo André – 7,0

De um time que mal conseguia trocar dois passes com a posse de bola no primeiro tempo, passou a ser superior no segundo e merecedor da vitória. Colocou um atacante no lugar de um lateral, abriu o time e buscou a virada em cima do Corinthians.



MaisRecentes

Veja quantos jogadores diferentes cada clube utilizou no Brasileirão-2018



Continue Lendo

Internacional atropela o Fluminense e domina a Seleção da 18ª Rodada do Brasileirão-2018



Continue Lendo

Santos é o clube de Série A há mais jogos sem vencer na temporada



Continue Lendo