Em noite de Jadson, Corinthians goleia e domina a Seleção da 2ª Rodada do Paulistão-2018



Jadson foi o Craque da Rodada após goleada do Corinthians sobre o São Caetano, no Pacaembu (Foto: Daniel Vorley/AGIF)

Como já era esperado, a qualidade do futebol jogado no Campeonato Paulista não melhorou de uma rodada para a outra, pelo contrário. Os jogos foram bem piores, alguns deles prejudicados pelo forte calor. O número de gols foi baixíssimo, apenas 11 em 8 partidas. Sem contar os quatro empates (dois em 0 a 0) e nenhuma vitória de mandante.

Mesmo assim, o Corinthians conseguiu se destacar e goleou o São Caetano, que mandou seu jogo no Pacaembu. O placar de 4 a 0 fez com o Timão dominasse a Seleção da 2ª Rodada do Paulistão-2018, levando seis jogadores para a lista: os laterais Fagner e Juninho Capixaba, os atacantes Júnior Dutra, Clayson e Romero, e o meia Jadson, Craque da Rodada.

O Palmeiras foi outro grande que venceu no fim de semana. Em Ribeirão Preto o Verdão bateu o Botafogo-SP por 1 a 0, com gol do colombiano Borja, que está presente no selecionado. Felipe Melo, volante palmeirense, é outro a figurar entre os melhores.

Já o Bragantino, que venceu o Santos por 1 a 0, na Vila Belmiro, foi representado por três personagens na Seleção: o goleiro Alex Alves, o zagueiro Guilherme Mattis, e o técnico Marcelo Veiga.

Completa a lista o zagueiro Éder, do Novorizontino, que empatou em 0 a 0 com o São Paulo, no Morumbi.

IMPORTANTE: A Seleção da Rodada, como sempre, é definida de acordo com as notas dadas pela redação do LANCE! durante a cobertura dos jogos do campeonato. Entram na lista os jogadores que receberam a melhor avaliação em sua posição.

Técnico: Marcelo Veiga – Bragantino – 7,0

Confira as notas e os desempenhos de cada um dos integrantes:

Alex Alves – goleiro – Bragantino – 7,0

Cometeu o pênalti em Vecchio no último minuto da partida, mas se redimiu em seguida ao defender a cobrança de Rodrigão e garantir grande vitória fora de casa.

Fagner – lateral-direito – Corinthians – 6,5

Regularidade e leitura do jogo são suas principais virtudes, cada vez mais essenciais no Timão. Contra o São Caetano foi o equilíbrio da equipe.

Guilherme Mattis – zagueiro – Bragantino – 7,0

Fez o que pôde para afastar o perigo da zaga e decidiu o jogo no ataque ao marcar o gol que deu a vitória ao seu time em lance de oportunismo.

Éder – zagueiro – Novorizontino – 7,0

Fez uma excelente partida com coberturas quase perfeitas tanto por baixo quanto por cima. Grande parte do mérito do empate fora de casa foi dele.

Juninho Capixaba – lateral-esquerdo – Corinthians – 6,5

Muito boa estreia em jogos oficiais. Foi importante nas saídas de bola em velocidade, inclusive criando chances na frente. Além de mostrar segurança defensiva.

Felipe Melo – volante – Palmeiras – 7,0

Outra ótima partida do meio-campista palmeirense. Muita disposição e precisão nos desarmes, impondo sua forte marcação e tentando qualificar a saída de bola. Só não consegui repetir o aproveitamento nos lançamentos.

Romero – atacante – Corinthians – 7,0

Como sempre, um operário da bola, sem lance perdido, lutando até o fim das jogadas, e participação no ataque e na defesa. Foi premiado com um gol.

Jadson – meia – Corinthians – 7,5 (CRAQUE)

O melhor da rodada. Em novo posicionamento, jogo solto pelo meio, o que o ajudou a se colocar livre para fazer o primeiro gol de fora da área. Depois tentou dar uma assistência para Júnior Dutra, mas a bola acabou entrando direto, o que significou seu segundo tento.

Júnior Dutra – atacante – Corinthians – 7,0

Entrou e mudou o jogo. Marcou o seu primeiro gol pelo clube, aproveitando falha da zaga adversária e participou dos outros dois tentos do time no segundo tempo.

Clayson – atacante – Corinthians – 7,0

Muito importante com sua velocidade, principalmente no contra-ataque do segundo gol. Depois ainda participou do quarto fazendo cruzamento que sobrou para Romero marcar.

Borja – atacante – Palmeiras – 7,0

Repetiu a entrega que já havia demonstrado contra o Santo André. Buscou o jogo, ajudou na marcação e foi coroado com um gol de centroavante após passe de Willian e corta-luz de Dudu.

Técnico: Marcelo Veiga – Bragantino – 7,0

Tinha a difícil missão de enfrentar o Santos na Vila Belmiro e conseguiu ser páreo para o dono da casa. Sustentou o empate durante um bom tempo e matou o jogo em lance de oportunismo. Levou sorte que seu goleiro estava iluminado. Grande vitória.



MaisRecentes

Palmeiras ‘sobe o sarrafo’ no futebol brasileiro e faz rivais intensificarem investimentos



Continue Lendo

Fair play financeiro? Palmeiras domina arrecadação do Brasileirão-2018



Continue Lendo

Palmeiras e Rojas fecham Brasileirão no topo da lista de amarelos por reclamação



Continue Lendo