Em noite de Jadson, Corinthians goleia e domina a Seleção da 2ª Rodada do Paulistão-2018



Jadson foi o Craque da Rodada após goleada do Corinthians sobre o São Caetano, no Pacaembu (Foto: Daniel Vorley/AGIF)

Como já era esperado, a qualidade do futebol jogado no Campeonato Paulista não melhorou de uma rodada para a outra, pelo contrário. Os jogos foram bem piores, alguns deles prejudicados pelo forte calor. O número de gols foi baixíssimo, apenas 11 em 8 partidas. Sem contar os quatro empates (dois em 0 a 0) e nenhuma vitória de mandante.

Mesmo assim, o Corinthians conseguiu se destacar e goleou o São Caetano, que mandou seu jogo no Pacaembu. O placar de 4 a 0 fez com o Timão dominasse a Seleção da 2ª Rodada do Paulistão-2018, levando seis jogadores para a lista: os laterais Fagner e Juninho Capixaba, os atacantes Júnior Dutra, Clayson e Romero, e o meia Jadson, Craque da Rodada.

O Palmeiras foi outro grande que venceu no fim de semana. Em Ribeirão Preto o Verdão bateu o Botafogo-SP por 1 a 0, com gol do colombiano Borja, que está presente no selecionado. Felipe Melo, volante palmeirense, é outro a figurar entre os melhores.

Já o Bragantino, que venceu o Santos por 1 a 0, na Vila Belmiro, foi representado por três personagens na Seleção: o goleiro Alex Alves, o zagueiro Guilherme Mattis, e o técnico Marcelo Veiga.

Completa a lista o zagueiro Éder, do Novorizontino, que empatou em 0 a 0 com o São Paulo, no Morumbi.

IMPORTANTE: A Seleção da Rodada, como sempre, é definida de acordo com as notas dadas pela redação do LANCE! durante a cobertura dos jogos do campeonato. Entram na lista os jogadores que receberam a melhor avaliação em sua posição.

Técnico: Marcelo Veiga – Bragantino – 7,0

Confira as notas e os desempenhos de cada um dos integrantes:

Alex Alves – goleiro – Bragantino – 7,0

Cometeu o pênalti em Vecchio no último minuto da partida, mas se redimiu em seguida ao defender a cobrança de Rodrigão e garantir grande vitória fora de casa.

Fagner – lateral-direito – Corinthians – 6,5

Regularidade e leitura do jogo são suas principais virtudes, cada vez mais essenciais no Timão. Contra o São Caetano foi o equilíbrio da equipe.

Guilherme Mattis – zagueiro – Bragantino – 7,0

Fez o que pôde para afastar o perigo da zaga e decidiu o jogo no ataque ao marcar o gol que deu a vitória ao seu time em lance de oportunismo.

Éder – zagueiro – Novorizontino – 7,0

Fez uma excelente partida com coberturas quase perfeitas tanto por baixo quanto por cima. Grande parte do mérito do empate fora de casa foi dele.

Juninho Capixaba – lateral-esquerdo – Corinthians – 6,5

Muito boa estreia em jogos oficiais. Foi importante nas saídas de bola em velocidade, inclusive criando chances na frente. Além de mostrar segurança defensiva.

Felipe Melo – volante – Palmeiras – 7,0

Outra ótima partida do meio-campista palmeirense. Muita disposição e precisão nos desarmes, impondo sua forte marcação e tentando qualificar a saída de bola. Só não consegui repetir o aproveitamento nos lançamentos.

Romero – atacante – Corinthians – 7,0

Como sempre, um operário da bola, sem lance perdido, lutando até o fim das jogadas, e participação no ataque e na defesa. Foi premiado com um gol.

Jadson – meia – Corinthians – 7,5 (CRAQUE)

O melhor da rodada. Em novo posicionamento, jogo solto pelo meio, o que o ajudou a se colocar livre para fazer o primeiro gol de fora da área. Depois tentou dar uma assistência para Júnior Dutra, mas a bola acabou entrando direto, o que significou seu segundo tento.

Júnior Dutra – atacante – Corinthians – 7,0

Entrou e mudou o jogo. Marcou o seu primeiro gol pelo clube, aproveitando falha da zaga adversária e participou dos outros dois tentos do time no segundo tempo.

Clayson – atacante – Corinthians – 7,0

Muito importante com sua velocidade, principalmente no contra-ataque do segundo gol. Depois ainda participou do quarto fazendo cruzamento que sobrou para Romero marcar.

Borja – atacante – Palmeiras – 7,0

Repetiu a entrega que já havia demonstrado contra o Santo André. Buscou o jogo, ajudou na marcação e foi coroado com um gol de centroavante após passe de Willian e corta-luz de Dudu.

Técnico: Marcelo Veiga – Bragantino – 7,0

Tinha a difícil missão de enfrentar o Santos na Vila Belmiro e conseguiu ser páreo para o dono da casa. Sustentou o empate durante um bom tempo e matou o jogo em lance de oportunismo. Levou sorte que seu goleiro estava iluminado. Grande vitória.



MaisRecentes

Venha sem preconceitos, pois precisamos falar da fase de Felipe Melo no Palmeiras



Continue Lendo

No futebol nossa torcida é mais contra ou a favor? Até que ponto a paixão nos cega?



Continue Lendo

Mesmo sem estar com a barriga cheia, Palmeiras parece não ter fome em 2019



Continue Lendo