No Paulistão, FPF faturou quase R$ 3 milhões com bilheteria e só perdeu para Corinthians e Palmeiras



FPF  arrecadou mais com bilheteria dos jogos do que 18 clubes na Série A1 do Paulistão (Foto: Rodrigo Corsi/FPF)

FPF arrecadou mais com bilheteria dos jogos do que 18 clubes na Série A1 do Paulistão (Foto: Rodrigo Corsi/FPF)

Assim como no ano passado, a Federação Paulista de Futebol aparece entre aqueles que mais arrecadaram com bilheteria no Paulistão. Aliás, os únicos que tiveram renda líquida maior do que a arrecadação da entidade foram Palmeiras e Corinthians, tanto em 2015 quanto em 2016.

Lembrando que são duas as taxas que oneram os clubes e beneficiam a FPF em cada duelo. A primeira é fixa de 5% sobre a renda bruta, independentemente do mandante. A outra, cujo nome era Fundo de Manutenção e Modernização dos Estádios de Futebol do Estado de São Paulo, e passou a se chamar Fundo de Valorização e Desenvolvimento do Futebol Paulista, tira 2% da renda bruta quando os mandantes são Corinthians, Palmeiras, Santos ou São Paulo, e 1% quando o dono da casa não é um desses grandes citados.

Com essa taxação, que variou entre 6% ou 7% por jogo, a Federação arrecadou R$ 2.908.365,06, enquanto Capivariano e Ponte Preta registraram prejuízo no acumulado de suas partidas como mandantes. Veja a tabela completa:

Em destaque o faturamento com bilheteria da FPF contra a renda líquida dos 20 clubes da Série A1 do Paulistão 2016

Em destaque o faturamento com bilheteria da FPF contra a renda líquida dos 20 clubes da Série A1 do Paulistão 2016

Para não dizer que não falamos das flores, na edição 2016 do Paulistão tivemos 61 jogos com prejuízo, três a menos do que na edição 2015.



MaisRecentes

Contra o Flu, Dudu igualou recorde de faltas sofridas em um jogo do Brasileirão-2018



Continue Lendo

Palmeiras bate o Flu e domina a Seleção da 34ª Rodada do Brasileirão-2018



Continue Lendo

Botafogo vence clássico e domina a Seleção da 33ª Rodada do Brasileirão-2018



Continue Lendo