FPF supera Santos e outros 12 clubes, e atinge R$ 2 milhões com bilheteria no Paulistão-2017



FPF arrecadou mais com bilheteria dos jogos do que 18 clubes na Série A1 do Paulistão (Foto: Rodrigo Corsi/FPF)

FPF arrecadou mais com bilheteria dos jogos do que 13 clubes na Série A1 do Paulistão (Foto: Rodrigo Corsi/FPF)

O Campeonato Paulista de 2017 está indo para a sua fase de mata-mata e a renda bruta total com a bilheteria dos jogos ultrapassa os R$ 30 milhões, no entanto, uma parte desse valor vai para a Federação Paulista de Futebol, em taxas designadas no borderô de cada partida. Ao todo, até o fechamento da 12ª rodada, a FPF atingiu mais de R$ 2 milhões com esse dispositivo, apenas atrás de Palmeiras, São Paulo e Corinthians, e à frente até do Santos. (Veja ranking na galeria abaixo)

São duas as taxas que oneram os clubes e beneficiam a FPF em cada duelo. A primeira é fixa de 5% sobre a renda bruta, independentemente do mandante. A outra, cujo nome era Fundo de Manutenção e Modernização dos Estádios de Futebol do Estado de São Paulo, e passou a se chamar Fundo de Valorização e Desenvolvimento do Futebol Paulista, tira 2% da renda bruta quando os mandantes são Corinthians, Palmeiras, Santos ou São Paulo, e 1% quando o dono da casa não é um desses grandes citados.

Com essa taxação, que varia entre 6% e 7% por jogo, a Federação arrecadou R$ 2.021.233,70. Graças aos jogos dos clubes de maior expressão como visitantes, nenhum dos participantes desta edição terminou a fase de grupos com prejuízo (Confira o ranking na galeria abaixo). Dos 96 confrontos até aqui, 35 terminaram com renda líquida negativa, ou seja, a cada dez partidas neste Paulistão, aproximadamente quatro terminaram com mais despesas do que receitas.

Em 2016, esse valor de R$ 2 milhões só foi alcançado na 13ª rodada, porém vale lembrar que a competição do ano passado foi disputada por 20 clubes (34 jogos a mais no período), o Palmeiras ficou alguns jogos afastado do Allianz Parque e o São Paulo não tinha o Morumbi à sua disposição para mandar suas partidas. Por conta disso, adotou o Pacaembu e acabou com públicos pequenos, com consequentes prejuízos na bilheteria.

Confira na galeria os números citados acima:



MaisRecentes

Entre as finalistas da Copa, Inglaterra foi a mais ‘artilheira’ da última temporada europeia



Continue Lendo

Jogadores batem recorde e pulverizam marcas de velocidade da Copa de 2014



Continue Lendo

O boi de piranha, a ótima geração e as falhas: a eliminação do Brasil pela Bélgica



Continue Lendo