Flu e Bota fecham Brasileirão com rombo e cariocas somaram 47 prejuízos com bilheteria



O Brasileirão-2017 não foi nada fácil para os cariocas em termos financeiros. Embora dois dos quatro clubes do Rio de Janeiro tenham se garantido na Copa Libertadores, todos eles sofreram com prejuízos nas bilheterias de seus jogos como mandantes. Ao todo, 47 partidas no estado tiveram renda líquida negativa, 30 delas com Fluminense ou Botafogo como donos da casa. (Veja a lista completa de prejuízos dos cariocas na galeria acima)

No campeonato inteiro, 81 jogos ficaram no vermelho em termos de bilheteria, ou seja, os cariocas foram responsáveis por mais da metade desse número, o que é absurdo, tendo em vista o tamanho das torcidas e o apelo de cada um no cenário nacional. Flamengo e Vasco, apesar de terem fechado o campeonato no azul, somaram juntos 17 prejuízos.

Ranking de prejuízos com bilheteria no Brasileirão-2017

Se sem valores financeiros os números já assustam, com eles a situação se mostra ainda mais absurda. O Fluminense terminou a competição com um prejuízo acumulado de R$ 3,3 milhões, o maior entre os 20 clubes da Série A. Isso quer dizer que o custo para mandar seus 19 jogos no campeonato foi de R$ 10,8 milhões e a renda bruta ficou na casa dos R$ 7,5 milhões. Evidentemente a conta não fecha.

E não fechou também para o Botafogo, o outro carioca a terminar o Brasileiro no vermelho em termos de bilheteria, ainda que com um rombo muito menor do que o do Flu. Depois de 19 partidas como mandante, o Bota acumulou prejuízo de R$ 329 mil, o segundo maior do BR, à frente da Ponte Preta, que fechou com R$ 26,8 mil negativos.

Se juntarmos a renda bruta de todos os cariocas (R$ 34.618,176,00) e subtrairmos as despesas totais dos 76 jogos com mando no Rio de Janeiro (R$ 34.749.546,43) , a conta fecha com prejuízo de R$ 131,4 mil. Em outras palavras, os custos das partidas em casa desses quatro clubes foram maiores do que a arrecadação com a venda de ingressos.

Relação entre renda bruta e renda líquida dos cariocas no Brasileirão-2017



MaisRecentes

Venha sem preconceitos, pois precisamos falar da fase de Felipe Melo no Palmeiras



Continue Lendo

No futebol nossa torcida é mais contra ou a favor? Até que ponto a paixão nos cega?



Continue Lendo

Mesmo sem estar com a barriga cheia, Palmeiras parece não ter fome em 2019



Continue Lendo