Finalista improvável, Audax faturou quase 18 vezes menos que o Corinthians com bilheteria



Jogadores do Osasco Audax comemoram gol na Arena Corinthians (Foto: Ale Cabral/Lancepress!)

Jogadores do Osasco Audax comemoram gol na Arena Corinthians (Foto: Ale Cabral/Lancepress!)

Os feitos do Osasco Audax de Fernando Diniz superaram qualquer expectativa em torno do Paulistão deste ano. Ninguém tira os méritos da equipe que venceu o Palmeiras na primeira fase, e eliminou São Paulo e Corinthians no mata-mata, mas é interessante mostrar algumas disparidades que a chegada do time nos faz observar.

Uma delas é o faturamento bruto com bilheteria, até o momento, no Campeonato Paulista. Claro que, por se tratar de um clube menos tradicional que os demais, não terá o mesmo apelo para atrair torcedores ao seu estádio, mas é significativa a diferença para os grandes e os resultados alcançados.

Em relação ao São Paulo, grande que menos faturou na competição, o Audax arrecadou 2,4 vezes menos. Lembrando que o Tricolor foi eliminado pelo time de Fernando Diniz nas quartas de final. Veja os números:

São Paulo: R$ 2.213.071,00
Osasco Audax: R$ 932.209,82

Já na comparação com o Santos, adversário da final e algoz na primeira fase, a arrecadação foi 3,5 vezes menor, como mostram os dados a seguir:

Santos: R$ 3.313.250,00
Osasco Audax: R$ 932.209,82

Quando traçamos o paralelo entre a arrecadação do Palmeiras e a do Osasco Audax, temos um número 8,5 vezes maior em favor do Verdão, que foi derrotado na primeira fase pelo time finalista. Observe os valores:

Palmeiras: R$ 7.910.419,34
Osasco Audax: R$ 932.209,82

Por fim, a comparação com o montante arrecadado pelo Corinthians, disparado o dono no maior faturamento com bilheteria deste Paulistão, é ainda mais espantosa. Na conta, o Audax faturou quase 18 vezes menos que o Timão, sua vítima na semifinal do campeonato. Confira os números:

Corinthians: R$ 16.549.202,00
Osasco Audax: R$ 932.209,82

O futebol é decidido dentro de campo e assim tem acontecido nesta competição, mas é inegável que chama a atenção um clube que tenha um faturamento com bilheteria tão abaixo dos demais, superar as grandes potências e disputar uma final improvável.



MaisRecentes

Bahia, Santos, Sport e Ponte Preta dominam a Seleção da 15ª Rodada do Brasileirão-2017



Continue Lendo

Em 2017, São Paulo só é melhor do que o Atlético-GO em duelos contra clubes de Série A



Continue Lendo

No Rio de Janeiro, 83% da renda com bilheteria é destinada a pagar despesas dos jogos



Continue Lendo