Demissão injusta? Números mostram que Oswaldo foi o pior técnico do Corinthians no Brasileirão-2016



Com quatro técnicos diferentes no Brasileirão, o Corinthians abusou do limite de errar. Perdeu Tite, não arranjou um substituto à altura e passou a tomar decisões equivocadas. A última delas foi Oswaldo de Oliveira, demitido nesta quinta-feira após fracasso na busca por uma vaga na Copa Libertadores de 2017. Além de, é claro, não ser nome que agrade aos caciques do clube, que pressionaram Roberto de Andrade.

Oswaldo fechou sua participação no Brasileiro com quase 42% de aproveitamento, duas vitórias, quatro empates e duas derrotas. Números melhores do que o interino e quase técnico, Fábio Carille, que conquistou 39% dos pontos disputados. Cristóvão Borges, por sua vez, atingiu quase 50%, porcentagem abaixo daquela alcançada por seu antecessor: Tite. O atual técnico da Seleção Brasileira deixou o clube com 62% de aproveitamento no Brasileirão, que na frieza dos dados, evitou fracasso maior do time. Veja a tabela:

Quadro mostra o aproveitamento de cada um dos técnicos do Corinthians no Brasileirão-2016

Quadro mostra o aproveitamento de cada um dos técnicos do Corinthians no Brasileirão-2016

Não é exagero dizer que o Timão brigaria na parte de baixo da tabela não fosse a participação de Tite nos primeiros jogos da competição. Seus métodos de trabalho e de organização do time ainda sobreviveram, de certa forma, com Cristóvão e Carille, mas desapareceram de vez com Oswaldo.

O time que dominava a posse de bola, era seguro na defesa, ditava o ritmo do jogo e definia as partidas com eficiência deixou de existir. O setor defensivo desmoronou, a troca de passes ficou para trás e a eficiência… Que eficiência? Pois é, se ainda havia qualquer resquício de Tite, a reta final do Brasileirão enterrou. Segundo o Footstats, a gestão Oswaldo de Oliveira teve as piores estatísticas do Corinthians no campeonato. Entre os índices observados, ele só não teve o pior em desarmes certos e faltas cometidas. Confira no quadro:

Tabela mostra a média das estatísticas dos treinadores do Corinthians no Brasileirão-2016. Oswaldo é o pior (Fonte: Footstats)

Tabela mostra a média das estatísticas dos treinadores do Corinthians no Brasileirão-2016. Oswaldo é o pior (Fonte: Footstats)

Como pudemos ver, Tite detém as melhores estatísticas, principalmente de passes e posse. Cristóvão e Carille tentaram manter alguma coisa ou outra, mas Oswaldo não conseguiu nem usar o que já estava enraizado no excelente trabalho deixado pelo técnico da Seleção.

A troca de treinador não é a alternativa mais saudável para a sequência vitoriosa de um projeto, mas há momentos em que ela se faz necessária. A saída de Oswaldo se encaixa nessa tese. O erro, na verdade, foi trazê-lo, assim como foi na escolha por Cristóvão e, talvez, ao não dar tempo e tranquilidade para Carille colocar em prática o legado que construiu ao lado de Tite.



  • neli faria

    pode ser simpático, conhecer profundamente futebol, mas, foi o pior técnico que passou pelo Santos. Perdeu aquele paulistinha para um time absolutamente sem ninguém.

MaisRecentes

Aproveitamento do Corinthians na temporada 2017 seria Top 10 na elite da Europa



Continue Lendo

Corinthians é o time que menos (e melhor) utiliza jogadores no Brasileirão-2017



Continue Lendo

Hernanes salva São Paulo e Atléticos dominam a Seleção da 20ª Rodada do Brasileirão-2017



Continue Lendo