Cueva brilha e São Paulo domina a Seleção da 24ª Rodada do Brasileirão-2017



O gol irregular de Jô com a mão e sua conduta contraditória diante do assunto tomaram conta do noticiário nos últimos dias, mas também houve futebol jogado dentro de campo. E o principal acontecimento futebolísticos no campeonato foi a importante vitória do São Paulo por 2 a 1 sobre o Vitória, fora de casa. Não é à toa que o Tricolor paulista dominou a Seleção da 24ª Rodada do Brasileirão-2017.

Além do técnico Dorival Júnior, o melhor da rodada, o São Paulo foi representado por mais quatro personagens: o goleiro Sidão, o lateral-direito Éder Militão, o meio-campista Hernanes e o meia Cueva, Craque da Rodada.

Palmeiras e Atlético-GO forneceram dois jogadores cada para o selecionado: o zagueiro Juninho e o volante Jean, do Verdão; o lateral-esquerdo Bruno Pacheco e o atacante Walter, da equipe goiana.

Completam a lista o zagueiro Léo, do Cruzeiro, o meia Éverton Ribeiro, do Flamengo e o atacante Guilherme, do Botafogo.

IMPORTANTE: A Seleção da Rodada, como sempre, é definida de acordo com as notas dadas pela redação do LANCE! durante a cobertura dos jogos do Brasileirão. Entram na lista os jogadores que receberam a melhor avaliação em sua posição.

Técnico: Dorival Júnior - São Paulo - 7,0

Técnico: Dorival Júnior – São Paulo – 7,0

Confira as notas e os desempenhos de cada integrante da Seleção:

Sidão – goleiro – São Paulo – 7,5

Pode não ter feito tantas defesas quanto alguns colegas de posição, mas fez intervenções difíceis em um confronto direto e decisivo. Garantiu uma vitória importante para o se time.

Militão – lateral-direito – São Paulo – 7,5

Além de ter jogado muito bem na lateral direita e ter sido peça importante no jogo aéreo defensivo, foi decisivo no ataque ao marcar, de cabeça, o gol que abriu o placar e o caminho para a vitória tricolor.

Léo – zagueiro – Cruzeiro – 7,0

Comandou o sistema defensivo da Raposa com serenidade e foi decisivo quando foi ao ataque para marcar o gol da vitória em duelo complicado contra o Bahia.

Juninho – zagueiro – Palmeiras – 7,0

Ao lado de Edu Dracena, foi implacável, não deu moleza aos atacantes do Coritiba que mal conseguiu penetrar na área. Deu combate na lateral e até o meio-campo. Bela partida.

Bruno Pacheco – lateral-esquerdo – Atlético-GO – 7,0

Não é de hoje que tem sido um dos principais jogadores de sua equipe. Válvula de escape nos contra-ataques, fez cruzamento perfeito para Walter marcar de cabeça.

Jean – volante – Palmeiras – 7,0

Há algum tempo estava devendo uma atuação com regularidade, que é a sua principal característica. Teve bom desempenho nos passes e na marcação no meio-campo, e ainda deu uma de centroavante e completou cruzamento de Dudu para o gol.

Hernanes – meia – São Paulo – 7,0

Será que ele vai jogar mal no Brasileirão? Mais uma atuação importante no meio-campo, assumindo a responsabilidade, buscando o jogo, desarmando, atacando e finalizando quando conseguiu. Essencial.

Éverton Ribeiro – meia – Flamengo – 7,0

Atuando ao lado de Diego, foi importante na criação das jogadas e na movimentação no ataque. Construiu a jogada do primeiro gol e foi coroado com um gol de cabeça nos minutos finais da partida.

Cueva – meia – São Paulo – 8,0

Ele voltou!!! Foi para campo logo depois do intervalo e mudou a história do jogo. Achou espaços para jogar, deu boas enfiadas no ataque e bateu o escanteio que culminou no gol de cabeça de Militão. Para fechar com chave de ouro, marcou um gol olímpico.

Guilherme – atacante – Botafogo – 7,0

É a arma botafoguense em qualquer situação. Foi o mais perigoso do time enquanto esteve em campo contra o Santos. Marcou gol de cabeça que sacramentou o placar.

Walter – atacante – Atlético-GO – 7,5

Fez apenas seu segundo gol no Brasileirão, mas é importante demais para o time. Foi inteligente ao extremo com o passe dado para Ronaldo fazer o terceiro gol quando Aranha estava fora de sua meta.

Técnico: Dorival Junior – São Paulo – 7,0

A atuação são-paulina esteve longe de ser brilhante, mas foi suficiente para conquistar vitória essencial para os objetivos do clube na competição. Deu um pouco mais de segurança defensiva e colocou Cueva no momento certo para aproveitar espaços dados pelo adversário.



MaisRecentes

Análise conveniente da Florida Cup expõe falta de respeito pela inteligência do torcedor



Continue Lendo

Barcelona supera saída de Neymar e sustenta a maior invencibilidade da elite europeia



Continue Lendo

Kane e Immobile superam Cavani e lideram artilharia na elite da Europa em 2017/2018



Continue Lendo