Brasileirão volta com boa média de público, poucos gols e muitos cartões



Flamengo e São Paulo, líder e vice-líder, duelaram diante de um grande público na volta do Brasileirão (Foto: Magalhães Jr./Photopress)

Após mais de um mês de abstinência, o Brasileirão voltou na última quarta-feira. A verdade é que ele não deixou saudades, mas faz parte do calendário do futebol do país e precisamos seguir em frente. Há vida após a Copa do Mundo e precisamos saber como lidar com ela. O primeiro passo é analisar como estão alguns aspectos de nosso campeonato nacional: média de público, média de gols e média de cartões em relação às edições anteriores.

Para tentar adocicar esse retorno da competição, começaremos com um quesito que motiva comentários positivos: o público. Isso porque a média de pagantes do Brasileirão até aqui é a melhor dos últimos anos. Tanto em 13 rodadas, quanto na média geral dos campeonatos anteriores. São, em média, 17.235 pagantes por partida. De 2012 até agora, período em que este blog contabiliza os dados, a maior média em 13 rodadas foi registrada em 2015: 15.430 pagantes. Aquela edição também ficou marcada pela maior média após 380 jogos: 17.053 pagantes.

Média de Público do Brasileirão desde 2012

Ao todo, mais de dois milhões de torcedores pagaram ingresso para assistirem aos 129 jogos do Brasileirão, sendo que mais de 330 mil em partidas com mando do Flamengo, o clube com a maior média de público desta edição: 47.930 pagantes. Corinthians (30.596 pagantes) e Palmeiras (29.321 pagantes) estão nas posições subsequentes do ranking. Na quarta colocação está o Grêmio, com 24.842 pagantes.

Média de Público Pagante – Clubes – Brasileirão-2018

Enquanto a média de público é boa, a média de gols não é das melhores, pelo contrário, é uma das piores dos últimos anos nas 13 primeiras rodadas do Brasileirão. Até aqui, são marcados em média 2,34 gols por jogo. De 2012 para cá, o índice só é melhor do que as edições de 2014 (2,16) e 2015 (2,25). Se formos comparar com a média de toda a competição, a edição atual só é melhor do que a de 2014 (2,26), a pior do período e e a pior da era dos pontos corridos. A média, por enquanto, é quase a mesma da edição 2015 (2,36), a segunda pior desde 2013.

Média de Gols – Brasileirão desde 2012

A pouca quantidade de gols é uma tendência iniciada nesta década, após uma sequência de bons índices a partir da metade da década de 90, que permaneceu até a edição de 2009, a última que registrou algo próximo dos três tentos por partida, o que provavelmente demorará a acontecer diante do perfil mais conservador dos times, que optam pela preservação dos resultados e não pela ampliação dos placares.

E os números negativos não se resumem aos gols, quando o assunto é a parte disciplinar eles também desapontam em relação aos últimos anos. Até aqui, são mostrados em média 5,02 cartões amarelos por partida nesta edição do Brasileirão. É a segunda maior em 13 rodadas desde 2012. A maior foi registrada em 2015, quando o índice era de 5,42 por jogo. Naquele campeonato, a comissão de arbitragem passou a pedir aos árbitros mais rigor para punir as reclamações. Assim, os números explodiram.

Média de Cartões Amarelos – Desde 2012

A medida ficou mais branda no decorrer daquela competição e a média fechou em 5,11 amarelos por jogo após as 38 rodadas, menor do que a de 2012 (5,33), ano que marca o início da apuração deste blog. Depois de 2015 (0,89 por jogo), os cartões por reclamação diminuíram em 2016 (0,58 por jogo) e em 2017 (0,59 por jogo), bem como em 2018 (0,51 por jogo), mas intriga o fato de o aumento do número total acontecer mesmo sem ser impulsionado pelas advertências por reclamações.

Média de Cartões por Reclamação – Desde 2015

Vale destacar também que a média de faltas por jogo não tem apresentado grande variação nas últimas três edições.

Média de Faltas por Jogo – Brasileirão – desde 2012 (Fonte: Footstats)

 



MaisRecentes

Veja quantos jogadores diferentes cada clube utilizou no Brasileirão-2018



Continue Lendo

Internacional atropela o Fluminense e domina a Seleção da 18ª Rodada do Brasileirão-2018



Continue Lendo

Santos é o clube de Série A há mais jogos sem vencer na temporada



Continue Lendo