Brasileirão-2018 termina com a pior média de gols dos pontos corridos



Paraná colaborou para a pior média de gols da era dos pontos corridos com o pior ataque da edição 2018 (Foto: Divulgação)

O debate entre aqueles que questionam a qualidade do futebol jogado no Brasil ganhou mais um ingrediente: a média de gols do Brasileirão-2018. O índice de 2,18 tentos por jogo é o pior desde 2003, superando inclusive a edição de 2014, quando ao término das 38 rodadas a média foi de apenas 2,26 gols por partida.

Interessante observar que, de lá para cá, a média de gols vinha em tendência de aumento, o que não foi confirmado em 2018. Verdade que esse crescimento ainda ficaria bem abaixo do que se via até a edição de 2009 e parecia que voltaria a mostrar a partir de 2011, mas não mostrou. Naquele período as médias se aproximavam dos três gols por jogo. Em 2005, por exemplo, o índice superou esses três tentos por partida.

Para se ter uma ideia, a edição deste ano bateu o recorde de rodadas com menos de 20 tentos marcados desde 2006, quando o campeonato passou a ter 20 clubes. Em 17 rodadas, ou seja, quase um turno inteiro, a média de gols não chegou a dois por duelo. Até então o Brasileiro de 2014 era o recordista com nove rodadas.

Rodadas com menos de 20 gols desde 2006

Outra curiosidade apresentada pelo gráfico é o das médias referentes aos campeonatos disputados em anos de Copa do Mundo, que se mostram menores do que as das edições anteriores e posteriores. Isso aconteceu em 2006 (primeiro ano com 20 clubes na disputa), em relação aos anos de 2005 e 2007. Também ocorreu em 2010, em relação aos anos de 2009 e 2011, assim como em 2014, em relação aos anos de 2013 e 2015, e parece ter voltado a acontecer em 2018, em relação ao ano de 2017.

Curiosidades à parte, é possível dizer que, em uma década, o Brasileirão perdeu, aproximadamente, 0,7 gol por jogo, o que daria sete tentos a menos por rodada e por volta de 270 gols a menos por edição da competição. Um número bastante expressivo e que gera inúmeras teorias acerca dos motivos que levaram a essa queda de quantidade de bolas na rede.

Times mais focados na defesa? Qualidade dos jogadores tem piorado ao longo dos anos? Os centroavantes estão acabando? O nível técnico entre as equipes é mais equilibrado? Houve evolução dos sistemas defensivos? Todas as anteriores? A conclusão que se chega, de forma simplista e óbvia, é de que temos bem menos gols do que já tivemos e a preocupação quanto a isso, que é a alegria do futebol, parece estar ausente da pauta dos agentes envolvidos.

Média de gols em cada edição do Brasileirão por pontos corridos



MaisRecentes

Palmeiras ‘sobe o sarrafo’ no futebol brasileiro e faz rivais intensificarem investimentos



Continue Lendo

Fair play financeiro? Palmeiras domina arrecadação do Brasileirão-2018



Continue Lendo

Palmeiras e Rojas fecham Brasileirão no topo da lista de amarelos por reclamação



Continue Lendo