Botafogo tem o melhor aproveitamento e o segundo pior ataque entre os clubes da Série A em 2016



Fernandes foi o autor do único gol do Botafogo no Brasileirão até aqui (Foto: Aldo Carneiro/Lancepress!)

Fernandes foi o autor do único gol do Botafogo no Brasileirão até aqui (Foto: Aldo Carneiro/Lancepress!)

Como já é sabido, o Botafogo retornou este ano para a Série A do Brasileirão. No Campeonato Carioca, foi vice-campeão, com uma campanha muito boa, tendo perdido apenas para o Vasco (duas vezes), o campeão.

Mas, estadual é uma coisa, Brasileirão é outra e os efeitos já puderam ser sentidos. Ao enfrentar o time reserva do São Paulo teve dificuldades para jogar e acabou perdendo por 1 a 0. Na segunda rodada fez um bom resultado fora de casa ao empatar em 1 a 1 com o Sport, no entanto desperdiçou inúmeras chances de gol.

Está aí um dos desafios do Bota, que tem o melhor aproveitamento do ano entre os clubes da Série A em 2016 com 71% dos pontos disputados. Por outro lado tem o segundo pior ataque entre esses mesmos concorrentes, tendo anotado modestos 28 gols.

Verdade que consistência e soma de pontos faz diferença em um campeonato de pontos corridos, mas um ataque goleador pode levar o time muito além disso. Nunca é demais lembrar que gols marcados e saldo são critérios de desempate.

Segundo o Footstats, o Botafogo é o quinto que mais finaliza no Brasileirão. De um total de 27 chutes, 11 foram em direção ao gol e 16 para fora. Desses 11, apenas um balançou a rede. No carioca foi o pior ataque entre os quatro grandes com 22 gols e teve a pior pontaria, tendo acertado 38% dos chutes no alvo.

Se no estadual ter um time acertado e eficiente levou Ricardo Gomes e seus comandados à final, no Brasileirão será necessário muito mais do que isso. O ataque precisa funcionar.



MaisRecentes

Empolgação ou desonestidade? Estreia no Paulista pareceu rodada da Premier League



Continue Lendo

Venha sem preconceitos, pois precisamos falar da fase de Felipe Melo no Palmeiras



Continue Lendo

No futebol nossa torcida é mais contra ou a favor? Até que ponto a paixão nos cega?



Continue Lendo