Botafogo tem primeiro lucro e cariocas representam metade dos prejuízos do Brasileirão



Contra o Paraná, Botafogo teve seu primeiro lucro com bilheteria no Brasileirão (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Parece não ter jeito, os jogos do Brasileirão-2018 no Rio de Janeiro continuam sendo praticamente inviáveis do ponto de vista financeiro. Na despedida de Jefferson, contra o Paraná, o Botafogo conseguiu seu primeiro lucro com bilheteria no campeonato e na temporada em competições nacionais. Mesmo assim o número de partidas com prejuízo no estado é de 47, o que significa pouco mais de 51% dos resultados negativos da competição (92).

A renda líquida no Nilton Santos, na última segunda-feira, foi de apenas R$ 1.605,62, mas suficiente para que o clube não terminasse o Brasileiro com 100% das partidas com prejuízo.

Até o momento, 71 duelos foram realizados no estado do Rio de Janeiro, sendo que 66% delas não obtiveram lucro com a venda de ingressos. O clube que mais sofre com isso é o Fluminense, que acumula mais de R$ 3,6 milhões de prejuízo. Isso porque 15 dos seus 18 jogos como mandante tiveram resultado financeiro negativo.

Ranking de Prejuízos com Bilheteria no Brasileirão-2018

A soma dos custos dos jogos do Fluminense como mandante está na casa dos R$ 8,1 milhões e a renda bruta total não passa dos R$ 4,4 milhões. Situação parecida tem o Botafogo, que ficou no vermelho em 18 das 19 partidas no Nilton Santos pelo Brasileirão. Isso gerou um prejuízo acumulado de quase R$ 3,3 milhões, sendo que as despesas atingiram R$ 6,5 milhões, e a renda bruta não soma R$ 3,3 milhões.

No caso do Flu, o estrago diminui um pouco quando somamos os R$ 500 mil que o clube recebeu por mandar o clássico contra o Flamengo no Mané Garrincha, em Brasília. No entanto, neste levantamento não estão sendo considerados os mandos vendidos para outros estados.

O Vasco também possui recorrentes rendas líquidas negativas, até aqui são 11, que deixam um rombo de R$ 28,5 mil quando manda seus confrontos no Rio de Janeiro. Assim como o Flu, o time de São Januário mandou duas partidas no Mané Garrincha, uma contra o Corinthians e outra contra o Flamengo, que juntas renderam R$ 950 mil. Se esse valor fosse somado, o clube ficaria no azul no quesito bilheteria.

Nem mesmo o Flamengo, que tem a melhor média de público da competição e tem lotado o Maracanã, conseguiu fugir do prejuízo em três partidas: contra o Vasco (mais de R$ 53 mil), no primeiro turno, contra a Chapecoense (mais de R$ 190 mil), e contra o Grêmio (mais de R$ 244 mil). No entanto, diferentemente de seus rivais, consegue acumular um lucro de R$ 3,7 milhões, ainda assim bem abaixo de Palmeiras (R$ 21,3 milhões), de São Paulo (R$ 16,5 milhões) e Corinthians (R$ 16 milhões).

Chama a atenção que somadas as receitas e as despesas de todos os 71 jogos no Rio de Janeiro, há prejuízo de R$ 3,3 milhões. Enquanto a arrecadação total foi de R$ 37,1 milhões, os custos das partidas ficaram em torno de 40,4 milhões.

Relação entre Renda Bruta e Renda Líquida dos Cariocas no Brasileirão



MaisRecentes

Empolgação ou desonestidade? Estreia no Paulista pareceu rodada da Premier League



Continue Lendo

Venha sem preconceitos, pois precisamos falar da fase de Felipe Melo no Palmeiras



Continue Lendo

No futebol nossa torcida é mais contra ou a favor? Até que ponto a paixão nos cega?



Continue Lendo