Botafogo, Flamengo e Santos são os destaques da Seleção da 33ª Rodada do Brasileirão-2016



Confira a Seleção da 33ª Rodada do Brasileirão-2016 (Crédito: Arte Lance!)

Na rodada que mais teve empates (6) neste Brasileirão, os maiores destaques foram os goleiros. Um deles, porém, foi acima da média e ficou com o posto de Craque da 33ª Rodada. Trata-se de João Ricardo, do América-MG, que fechou o gol com defesa incríveis e evitou que o São Paulo vencesse no Independência, mesmo com boa atuação do lateral-esquerdo Mena.

Entre as igualdades, chamou a atenção o 2 a 2 entre Atlético-MG e Flamengo, disputa direta pelas primeiras posições que levou três personagens à Seleção. Do Rubro-Negro, a dupla Diego e Guerrero participaram dos gols de sua equipe e garantiram o empate no Mineirão, já do Galo o atacante Robinho, que também teve participação nos dois gols de seu time.

O único dos primeiros colocados do Brasileirão a vencer nessa rodada foi o Santos, que enfrentou o líder do campeonato. No clássico contra o Palmeiras, o impressionante Renato e o colombiano Copete, autor do gol da vitória, estão no selecionado.

Apesar de se tratar de outro empate, o duelo entre Botafogo e Coritiba forneceu a dupla de botafoguenses Alemão e Joel Carli, e o zagueiro Walisson Maia, do Coxa, à Seleção.

Completam o grupo de melhores da rodada o atacante Marinho, do Vitória, e o técnico Paulo Autuori, do Atlético-PR.

A Seleção da Rodada, como sempre, é definida de acordo com as notas dadas pela redação do LANCE! durante a cobertura dos jogos do Brasileirão. Entram na lista os jogadores que receberam a melhor avaliação em sua posição.

Confira as notas e o desempenho de cada integrante:

João Ricardo – goleiro – América-MG – 8,0

Grande nome da rodada, foi bombardeado pelo ataque são-paulino e fez sete defesas na partida. Não fosse por ele, seu time teria perdido os três pontos. Seu desempenho não é de goleiro de time próximo do rebaixamento. Pelo contrário.

Alemão – lateral-direito – Botafogo – 7,0

Terceira vez consecutiva que aparece entre os melhores da rodada. Mais uma partida consistente nos dois setores de atuação. Bem na defesa e participativo no ataque.

Joel Carli – zagueiro – Botafogo – 7,0

Sólido e combativo, se posiciona muito bem, levando vantagem na maioria das jogadas aéreas e no solo, mesmo quando o adversário é mais rápido. Peca pelo excesso de cartões.

Walisson Maia – zagueiro – Coritiba – 7,0

Jogou sem brincadeiras, foi um dos que mais rebateu bolas na rodada. Neutralizou o versátil ataque do Botafogo e ajudou o Coxa a sair do Rio com um ponto.

Mena – lateral-esquerdo – São Paulo – 6,5

Foi dos poucos que se salvaram na derrota para o América-MG. Criou boas jogadas pela esquerda e deu, pelo menos, três cruzamentos precisos para os companheiros.

Renato – volante – Santos – 7,5

Impressionante o que tem jogado. Controla o jogo da maneira que quer, faz inversões de bola perfeitas e domina a intermediária de modo a não passar sufoco.

Diego – meia – Flamengo – 7,5

Junto com Guerrero, tem sido o diferencial do time nessa fase de oscilação. Marcou o primeiro gol e participou do segundo, o de empate no Mineirão.

Marinho – atacante – Vitória – 7,0

Outro que mesmo com o time em má fase atua acima da média. Foi responsável pela assistência de um gol e marcou o seu em jogada de habilidade dentro da área do Fluminense.

Copete – atacante – Santos – 7,5

Marcou mais uma vez o gol da vitória do Santos em um clássico, dessa vez contra o Palmeiras. Mesmo contestado por parte da torcida, vai encontrando seus espaços e decidindo.

Robinho – atacante – Atlético-MG – 7,5

É daqueles jogadores que mostram, jogo a jogo, estar em outro patamar de futebol. Ainda faz a diferença. Marcou gol de pênalti e deu grande assistência para Lucas Pratto anotar o segundo do Galo contra o Flamengo

Guerrero – atacante – Flamengo – 7,5

Contra o Galo, repetiu a boa atuação que teve diante do Corinthians. Nessa rodada, no entanto, marcou apenas um gol e deu assistência para o gol de Diego, que abriu o placar no Mineirão.

Técnico: Paulo Autuori – Atlético-PR – 7,0

Se tornou tarefa quase impossível derrotar o Atlético-PR na Arena da Baixada. Apenas o Palmeiras venceu por lá. Em que pese a campanha ruim fora de casa, se garante como mandante e até aqui tem dado resultado, já que está no G6 do Brasileirão. Trabalho de Autuori é muito bom, mesclando jovens e experientes. Contra o Cruzeiro teve vitória segura e garantiu mais três pontos na campanha.



MaisRecentes

Após Choque-Rei, defesa do São Paulo melhora, mas média de gols cai quase três vezes



Continue Lendo

Melhor visitante da Série A, Corinthians está invicto contra clubes da elite em 2017



Continue Lendo