Com bilheteria dos jogos, FPF só faturou menos que Corinthians e Palmeiras no Paulistão



*Atualizado após a partida entre São Paulo x Mogi Mirim

Ao término da 6ª Rodada trouxemos aqui números do Paulistão que indicavam o prejuízo de algumas equipes com seus jogos como mandantes. Nessa lista, até o São Paulo entrou, como o mais prejudicado em termos financeiros. Quem não tem passado por esses problemas é a Federação Paulista de Futebol (FPF), que já faturou mais de R$1,2 milhão com suas taxas e apenas perde para Corinthians e Palmeiras na arrecadação com as bilheterias.

Das 70 partidas realizadas até aqui na competição, 29 terminaram com renda líquida negativa. Em uma matemática rústica, daria para dizer que a cada dez jogos, quatro dão prejuízo.

Nos boletins financeiros de cada duelo estão indicadas as despesas que são descontadas da receita bruta. Duas delas vão para as mãos da FPF.

A primeira é uma taxa fixa de 5% sobre a renda bruta, independente do mandante. A outra, cujo nome era Fundo de Manutenção e Modernização dos Estádios de Futebol do Estado de São Paulo, e passou a se chamar Fundo de Valorização e Desenvolvimento do Futebol Paulista,a partir da Resolução 042/96, de junho de 2015 – tira 2% da renda bruta quando os mandantes são Corinthians, Palmeiras, Santos ou São Paulo, e 1% quando o dono da casa não é um desses grandes citados.

Assim, a FPF fatura 7% em cima dos jogos mandados pelos grandes e 6% em cima das partidas mandadas pelos “pequenos”. Isso gerou para a entidade um total de R$1.230.749,74, faturamento maior em bilheteria do que todos os clubes do campeonato, com exceção de Corinthians e Palmeiras. Veja a tabela:

FPF em destaque no ranking de rendas líquidas do Paulistão 2016

Mas aí o leitor pode falar: “Poxa, mas você está comparando com as rendas líquidas de cada clube, se fosse com as rendas brutas seria diferente”. Pois é, faz sentindo na teoria, mas na prática não é assim que tem acontencido. Se pegarmos as receitas de cada um sem os descontos, teremos a arrecadação da FPF somente atrás de Corinthians e Palmeiras, novamente. Confira na tabela:

FPF em destaque no ranking de rendas brutas do Paulistão

Vale destacar que os casos de Corinthians e Palmeiras são exceções dentro do campeonato. Não tivessem suas novas Arenas e o sucesso dos planos de sócio-torcedor, talvez os números fossem outros, abaixo do arrecado pela FPF até o momento.



MaisRecentes

É possível admirar o estilo Fernando Diniz no São Paulo sem ser um Dinizete fanático



Continue Lendo

Corinthians vai de ‘melhor técnico do Brasil’ ao alto risco de eliminação no Paulista



Continue Lendo

Empolgação ou desonestidade? Estreia no Paulista pareceu rodada da Premier League



Continue Lendo