Após duas semanas e meia de trabalho, Palmeiras mostra resultado com um toque de Audax



Palmeiras teve atuação de gala contra o Atlético-PR e empolgou sua torcida (Foto: Miguel Schincariol/Lancepress!)

Palmeiras teve atuação de gala contra o Atlético-PR e empolgou sua torcida (Foto: Miguel Schincariol/Lancepress!)

Dos quatro jogos que abriram a 1ª rodada do Brasileirão-2016, a goleada do Palmeiras sobre o Atlético-PR por 4 a 0, sem dúvidas, foi aquele com maior destaque. Embora o Verdão esteja sendo cotado como um dos favoritos a brigar pela ponta da tabela, enfrentaria um time duro, com status de campeão estadual.

No entanto, a partida mostrou uma superioridade enorme da equipe da casa contra o visitante. Tudo isso resultado de quase duas semanas e meia de trabalho sob o comando do técnico Cuca que, aparentemente, conseguiu dar a sua cara ao time.

Muitos elementos comprovam essa tese. Bastou ver que não houve buracos entre os setores, sinal de que os jogadores estiveram próximos, facilitando a troca de passes e até mesmo de posição. Além disso, dificultou qualquer tentativa do Furacão de construir ataques, tanto é que os comandados de Paulo Autuori finalizaram três vezes, apenas uma na direção do gol. Prass foi um mero espectador.

Esse tipo de jogo não se desenvolve de um dia para o outro, foi preciso tempo para alcançar o entrosamento e a fluência na alternância de posições, como ocorreu na lateral-direita com Jean e o estreante Tchê Tchê, que veio do Osasco Audax, time sensação do Paulistão, conhecido pela excelência na troca de passes.

Em alguns momentos, guardadas as devidas proporções, o Palmeiras lembrou o Audax, evitando chutões, trocando bolas ousadas na defesa, usando muito o auxílio de Fernando Prass com os pés e com enfoque preferencialmente no ataque…

As estatísticas da partida, de acordo com o Footstats, também revelam a semelhança. Contra o Atlético-PR, o Verdão trocou 477 passes certos, dado muito parecido com os 478 de média que o Audax teve no Campeonato Paulista. Números muito altos que indicam tanto o domínio absoluto do jogo quanto, como já dissemos, entrosamento. Veja a comparação da média de passes do Palmeiras neste ano contra a marca alcançada nesta 1ª rodada:

Em 2016: 333 passes certos por jogo
Contra o Atlético-PR: 477 passes certos

A torcida palmeirense, embora seja cedo, tem sim motivos para se empolgar. Para quem não conseguia ver um time estruturado, com padrão de jogo, o duelo contra o Furacão foi um oásis de esperança em meio a um ano que trouxe mais decepções do que alegrias.



MaisRecentes

Flamengo, Botafogo e Atlético-MG dominam a Seleção da 11ª Rodada do Brasileirão-2018



Continue Lendo

Flamengo, Palmeiras e Santos dominam a Seleção da 10ª Rodada do Brasileirão-2018



Continue Lendo

Mais de 30% dos jogos dos clubes de Série A acumulam prejuízo com bilheteria



Continue Lendo