Por eleições na CBF já!



Minha coluna no Lance! de hoje – 07 dez 2015

A investigação do FBI contra a corrupção no futebol fez mais algumas vítimas importantes nessa última semana e desta vez chegou até a cúpula da CBF. Enfim Marco Polo del Nero se afastou do comando da entidade máxima do futebol brasileiro.

O primeiro nome para assumir a CBF era Fernando Sarney, que recusou o convite. Assim, temos um novo presidente para comandar nosso futebol, o deputado Marcus Vicente (PP-ES), até então vice-presidente da região Sudeste.

Nesse momento de imensa fragilidade da CBF, todos os clubes de futebol no Brasil, devem exigir uma nova eleição na CBF já! Por que o futebol brasileiro que definha em um mar de lama e incompetência vai aceitar como presidente o vice de Marco Polo del Nero?

Mesmo que o atual presidente da CBF conte com o apoio de boa parte das 27 Federações Estaduais, os clubes nesse momento têm totais condições políticas para mudar o cenário.

Aqui não estou falando de aspectos legais, que envolvem como realizar novas eleições. O que temos que decidir nesse momento é pelos aspectos éticos e de resgate de uma credibilidade que simplesmente não existe.

O futebol brasileiro passa por uma crise de valores éticos sem precedentes e as pessoas que estão no poder não tem legitimidade e um mínimo de credibilidade para tentar mudar. Temos que mudar as pessoas!

Hoje o que mais se escuta são executivos de empresas com medo de investir no futebol. Isso é um absurdo, já que mais de 80% da população brasileira gosta e acompanhada pela mídia seus clubes. As empresas não querem colocar marcas em contato com o principal esporte do país, a maior expressão de paixão de sua população. A mudança alteraria esse rumo.

Portanto, temos que ter eleições de forma urgente na CBF. Os clubes precisam se unir, já que é sempre bom lembrar que os 20 clubes da Série A com poder de voto, mais os 20 clubes da Série B, que com o Profut integram o colégio eleitoral, podem mudar tudo.

Em minha opinião deveria ser um nome de consenso, para que a união já se inicie nas eleições. O futuro de um novo futebol brasileiro passa por essa união e proximidade entre os clubes.

A escolha do nome para comandar a CBF dever ser acima de tudo ético, trazer uma história de credibilidade. E não adianta os cartolas atuais que estão pelos clubes ou muito atrelados a eles. Precisamos de algo novo, moderno e com visão reestruturante.

Se deixarmos como está e principalmente se o futuro estiver nas mãos dos cartolas que já sonham há tempos com a cadeira da presidência da CBF, não evoluiremos e apenas cavaremos ainda mais o fundo do poço.

  IMG_2932  IMG_0723

Futebol Brasileiro

Arenas modernas, em um mercado com gestão antiquada e ineficiente.



MaisRecentes

Discrepância dos direitos de TV no Brasil, um erro da Globo



Continue Lendo

Gestão de patrocínio no futebol brasileiro está obsoleta



Continue Lendo

Entendendo as finanças dos clubes brasileiros em 2016



Continue Lendo