Patrocínios em crise, somente no Brasil



Minha coluna de hoje para o Lance!

O mercado de patrocínio global cresce muito acima das outras disciplinas de comunicação tradicionais como propaganda e promoção de vendas. Nos últimos oito anos os patrocínios cresceram quase 5 vezes mais que a propaganda, por exemplo.

A cada ano, novos contratos gigantescos são assinados, mostrando que esse mercado é cada vez mais relevante para as corporações. Segundo dados da empresa IEG dos EUA o mercado de patrocínio, que inclui os gastos de empresas com esporte, cultura, artes, entretenimento e causas atingiu US$ 57 bilhões em 2015. O esporte representa mais de 80% do total, cerca de US$ 46 bilhões.

O que mais chama a atenção atualmente são os enormes valores gastos com cotas de patrocínio cada vez mais valorizadas. O investimento dos patrocinadores nas ligas, times, competições, atletas e eventos são cada ano mais relevantes.

Um levantamento realizado pelo site Sport Business da Inglaterra analisando os 40 maiores acordos de patrocínio esportivo no mundo em 2015 comprova isso. A análise somente trata de novos acordos assinados em 2015, já que todo ano há aquisições de cotas de patrocínio, renovações e antecipações.

Os dados somente tratam dos maiores acordos do ano passado. Segundo o site os 40 maiores deals globais de patrocínio movimentarão no período dos contratos US$ 10,7 bilhões ou US$ 1,6 bilhão por ano.

Dentre os maiores acordos do ano passado, quinze foram realizados nos EUA, com valor médio de US$ 50 milhões por ano e nove na Europa, com média de US$ 43 milhões por ano.

A maior cota de patrocínio esportivo de 2015 no mundo foi o acordo da Toyota com o COI que vai gerar inacreditáveis US$ 1,6 bilhão em 8 anos de contrato, US$ 204 milhões por ano. A segunda e não menos impressionante foi o acordo entre a ABInBev e a NFL que renderá para a liga de futebol americano US$ 1,4 bilhão por 6 temporadas, US$ 233 milhões por ano.

Na sequência aparece o acordo da Nike com a NBA no valor de US$ 1 bilhão em 8 anos de contrato, a renovação da Adidas com o Bayern de Munique US$ 940 milhões em 15 anos e o contrato da Verizon com a NBA, que totaliza US$ 400 milhões por três anos de acordo.

Maiores contratos de patrocínio assinados em 2015 no mundo

Valores por ano- US$ milhões

patrocin

As ligas mais valorizadas e os times mais valiosos recebem aportes gigantescos de recursos, como um fundamental vetor para o desenvolvimento dos negócios das empresas patrocinadores.

As cotas de patrocínio não são como no Brasil, apenas a venda de espaços publicitários para encher os uniformes e placas. As cotas adquiridas contribuem com o negócio dos patrocinadores no longo prazo, em todas as partes do planeta e em diferentes plataformas.

A crise com os patrocinadores está longe de quem é profissional, inovador, criativo e tem atuação global. Requisitos que nos faltam, infelizmente.



MaisRecentes

Impacto da violência para os negócios dos clubes



Continue Lendo

São Paulo em queda livre



Continue Lendo

Sucesso do futebol alemão começou fora de campo



Continue Lendo