Estádios lotados, somente com venda antecipada



Na próxima sexta-feira, o repórter Fabio Suzuki vai produzir uma matéria para o Lance!, sobre os clubes brasileiros que estão vendendo antecipadamente para seus torcedores os jogos do Campeonato Brasileiro.

Por conta disso decidi abordar o tema em minha coluna dessa semana, já que a ausência dos season tickets (ingressos para a temporada) no Brasil é um dos maiores absurdos do nosso mercado.

No mundo do esporte não há uma única competição que não trabalhe ativamente a venda antecipada dos lugares nos estádios.

A cultura de vender a temporada antecipadamente garante a lotação de todos os jogos, independente do desempenho dos times.

allianz_arena_bayern_munchen

phpC1WFos

Assim, os times garantem um faturamento alto na pré-temporada e ainda podem vender o restante dos ingressos o ano inteiro.

Sem falar no número enorme de times que permitem ao dono da cadeira liberar sua localidade antes das partidas, fazendo com que a administração do clube venda novamente o ingresso.

No Brasil já estamos na 15ª edição do Campeonato Brasileiro de pontos corridos e até hoje poucos são os clubes que perceberam a importância de lotar seus estádios antecipadamente, vendendo os lugares antes da competição ter início.

Se em 2003, quando os pontos corridos foram instituídos no país,  tivéssemos iniciado essa cultura tão arraigada na Europa e EUA, atualmente a média de público da Série A e B e o faturamento dos clubes seriam infinitamente superiores aos números  atuais.

A série A em 2017 está com um média de público de irrisórios 14.700 torcedores por partida, quando tem potencial para atingir quase 40 mil por jogo.

Pelas minhas contas, se todos os clubes investissem pesado na venda antecipada, poderíamos gerar mais de R$ 550 milhões por ano com essa estratégia!

Media

Estamos muito distantes de nosso potencial exatamente por não vendermos antecipadamente os jogos e principalmente por não garantir uma lotação elevada o ano inteiro, independente do resultado em campo.

Na Europa e EUA independentemente se o time está bem ou mal em uma competição, o público sempre está presente.

A cultura de venda de season tickets é o principal fator para isso.

Estádios lotados e demanda aquecida aumentam os ganhos com patrocinadores, ampliam o valor agregado dos jogos dos times e impactam positivamente em toda a cadeia produtiva do negócio.

Os times se preocupam em criar extensas filas de espera, assim há uma pressão para que os torcedores sempre renovem suas cadeiras, já que há um número enorme de torcedores ansiosos para terem o direito de acessar os jogos de toda a temporada.

Os times ainda, mantém um número de cadeiras liberadas para serem vendidas em dias de partidas, assim o estádio está sempre sendo renovado com novos torcedores, muitos deles turistas, dispostos a pagar caro para terem acesso aos jogos.

Estamos engatinhando, enquanto o mundo desenvolvido está voado!

Bundesliga tem 60% de season tickets

A Bundesliga da Alemanha apresenta há anos a maior média de púbico de futebol mundial. São mais de 42,6 mil torcedores por partida.

Segundo dados da liga cerca de 60% desse público é formado por donos das cadeiras. Um faturamento de mais de R$ 1,1 bilhão por ano somente com a venda antecipada.

Arsenal utilizou season tickets como garantia

O Arsenal financiou a obra do Emirates Stadium levantando recursos com instituições financeiras, cerca de £ 260 milhões. Essa dívida obrigou o time londrino a gastar cerca de £ 20 milhões anuais com juros bancários.

a2s0TPN

O financiamento foi garantido pelas receitas futuras de bilheteria, por conta dos season tickets. Isso somente foi possível pois o clube contava com percentual de ocupação de 99% no antigo estádio e uma grande fila de espera de torcedores interessados em comprar as cadeiras.



  • Julio Cezar Carvalho

    Caro Somoggi, existem duas eminências pardas nos bastidores que impedem que as vendas antecipadas sejam realizadas, e isso não é segredo pra ninguém, trata-se da própria CBF e a Rede Globo. Não dá para imaginar que todos os clubes refutem este ótimo negócio, sem que alguém por trás os dissuadisse desta idéia. E o motivo é simples, veja bem, uma vez que os torcedores tivessem os tickets antecipados em mãos, seria muito mais difícil que ambas pudessem manipular a tabela como fazem hoje corriqueiramente, posto que o ticket antecipado é prova contundente para o torcedor buscar o seus direitos no Judiciário. Você já imaginou a enxurrada de ações contra a CBF, que é a responsável pela organização do campeonato? Os dirigentes dos clubes não são tão ignorantes assim, eles são manipulados. Saudações Tricolores Carioca!

  • Danilo Silva

    @@juliocezarcarvalho:disqus para isso basta o clube vender os 19 jogos sem data definida, com a garantia de que o comprador teria direito aos jogos, independente da alteração do jogo. Até porque a venda seria antes da liberação das datas do campeonato brasileiro

MaisRecentes

São Paulo e Real Madrid vivem mundos opostos



Continue Lendo

Champions 2017-18: a vez dos novos ricos?



Continue Lendo

PSG colocou Fair Play Financeiro na marca do pênalti



Continue Lendo