Eficiência dos times na Série A 2016



Com a Série A 2016, após 34 rodadas já realizadas, é possível analisar quais são os clubes mais e menos eficientes desta temporada.

Assim que terminar a competição publico os números finais da análise.

Para poder estabelecer o índice de eficiência foi considerado uma métrica que analisa diferentes variáveis para seu resultado.

Aplicando o conceito de eficiência no futebol é atingir os objetivos esportivos com menor investimento possível, sem diminuir o desempenho em campo. É literalmente ser eficiente em campo gastando menos que seus rivais

serie-a

A primeira variável que foi utilizada é o custo com futebol de cada clube em 2015, já que são os últimos dados disponíveis.

Embora seja uma limitação é a forma encontrada para comparar os times. A outra é quanto custou cada ponto conquistado na competição. Somente foi incluído o Vasco que está disputando a série B.

A terceira e última variável é a posição na classificação.

Até esse momento Botafogo e Chapecoense, são os times mais eficientes da atual Série A. O carioca gastou R$ 76 milhões com futebol e conquistou 55 pontos, na atual 5ª posição.

Os demais gastaram muito mais que o Botafogo para chegar à Libertadores. No caso do time catarinense, seu custo com futebol é R$ 41 milhões por ano e conquistou 46 pontos, ocupando a 10ª posição, um excelente resultado para a realidade da Chape.

Na 3ª posição aparece o Flamengo com custo com futebol de R$ 147 milhões e até agora 63 pontos. Seguido bem de perto pelo Atlético-PR que gastou R$ 107 milhões com futebol e está na 6ª posição da competição. Ponte Preta também aparece muito bem com baixos custos e uma confortável 11ª posição.

Santos com uma pequena chance de título, gastou com futebol em 2015,  R$ 173 milhões e até o momento foi mais eficiente que boa parte dos clubes que mais gastam.

Corinthians gastou R$ 250 milhões, e São Paulo R$ 274 milhões. O mesmo vale para o Atlético-MG que gastou R$ 167 milhões em 2015 e ocupa a 4ª posição.

Times como Santa Cruz, América, Figueirense embora com baixos custos por pontos, com o provável rebaixamento mostram que forem ineficientes. Especialmente na comparação com outros times como Chapecoense e Ponte Preta.

Palmeiras aparece com alto custo por ponto conquistado. Ainda que seja campeão gastou muito mais do que precisava. O alviverde somente não gastou mais que os mais ineficientes da Série A.

Os times mais ineficientes da competição até o momento são Cruzeiro, São Paulo e Internacional. Gastam muito para um desempenho ruim

A situação do Internacional é realmente preocupante, já que o time gaúcho está entre os que mais gastam mas segue uma luta a cada rodada para não ser rebaixado.

Corinthians com custos elevados e na 7ª posição aparece um pouco melhor, mas gastou muito mais do que deveria, para o desempenho apresentado. O mesmo vale para o Grêmio com custos com futebol de R$ 193 milhões e na 8ª posição.

A análise comprova que a loucura de gastar mais e mais nem sempre se sustenta.

Cada clube precisa encontrar seu número ideal, que possibilite conquistar títulos e fechar o ano sem rombos financeiros gigantescos.

 

Ideal é gastar melhor e não mais

Analisando os dados de cada time é possível afirmar que muitos clubes precisam gastar muito para serem campeões.

Outros com muito menos conquistaram melhor desempenho. Sem falar nos que gastam muito e tem uma péssima performance em campo.

Cruzeiro em 2013 conseguiu ser campeão gastando R$ 2 milhões por cada ponto conquistado. Foi bicampeão em 2014 com índice de R$ 2,4 milhões.

Em 2015, Corinthians precisou gastar R$ 3,1 milhões por cada ponto para ser campeão.

Já em 2011 conquistou o título com R$ 2,8 milhões por ponto conquistado.

 



  • O maior Campeão Brasileiro

    Amir, ok o Palmeiras é um dos mais ineficientes segundo seu estudo. Mas, quanto? Valor gasto por ponto? Não tem como fazer um ranking básico para visualizarmos melhor?

    Se puder esclarecer, agradeço!!

  • silasT

    Excelente Amir

  • Sergio Belini

    Politica do bom e barato ja deu muito mais prejuizo que lucro aos clubes !
    Alias, quem tentoou implantar a politica do bom e barato, se deu mal e os que conseguiram algum bom resultado com isso, na verdade nao tinham intençoes tao elevadas !

MaisRecentes

Discrepância dos direitos de TV no Brasil, um erro da Globo



Continue Lendo

Gestão de patrocínio no futebol brasileiro está obsoleta



Continue Lendo

Entendendo as finanças dos clubes brasileiros em 2016



Continue Lendo