Eficiência na Série A 2015. Façam suas apostas para 2016!



Mais uma Campeonato Brasileiro se inicia. Novas expectativas e sonhos dos torcedores em ver seu time campeão, ou ao menos na Libertadores da América. Todos falam que temos 8,9 clubes com chance de título. Há controvérsias…

Para ajudar aos que gostam de projetar o desempenho dos times, criei uma análise da eficiência de cada um na Série A em 2015. Com os balanços publicados já é possível fazer o cálculo.

A metodologia é simples, é o cruzamento de duas informações: quanto o clube gastou com futebol e sua posição na classificação da competição.

Quanto mais para a esquerda o time estiver, melhor desempenho conseguiu. Os que ficaram para cima da linha vermelhha, são os que mais gastaram, com pior desempenho. O ideal é conseguir atingir as posições mais elevadas (mais a esquerda) e com menor custo.

EFICIENCIA

Corinthians foi campão gastando menos que Cruzeiro, São Paulo e o quase o mesmo que PalmeirasInternacional gastou muito para o seu desempenho. (No valor do Inter estão incluídos R$ 55 milhões em custos com direitos econômicos).

Atlético-MG, muito eficiente, já que gastando muito menos ficou com o vice-campeonato. Grêmio ocorreu o mesmo na terceira posição, mas gastando mais que o clube mineiro.

São Paulo precisou gastar mais que os três para ficar em quarto.

Sem dúvida os mais ineficientes de longe foram Cruzeiro, Internacional, Palmeiras, Santos, Vasco, Flamengo e Fluminense.

Grande destaque para o Sport, que gastando muito menos conquistou uma posição à frente de times com maior poderia financeiro.

Para ajudar, preparei o ranking dos custos por ponto dos clubes na Série A 2015.  Mostra quem gastou mais por ponto conquistado.

custo por ponto

Logo saberemos que serão os mais e menos eficientes de 2016.



  • Joao Jose Dos Santos

    time do flamengo vão ganhar titulo mundial de pernas de pau,embromeition futebol clube

MaisRecentes

São Paulo e Real Madrid vivem mundos opostos



Continue Lendo

Champions 2017-18: a vez dos novos ricos?



Continue Lendo

PSG colocou Fair Play Financeiro na marca do pênalti



Continue Lendo