Cristiano Ronaldo e Messi no topo do ranking dos atletas bem pagos



A revista Forbes dos EUA há anos avalia quais são os atletas mais bem pagos do mundo dos esportes.

Em geral o ranking é dominado pelos maiores craques dos times da NBA e NFL dos EUA, além de pilotos de fórmula 1, golfistas, tenistas e boxeadores.

No meio desses atletas sempre apareceram alguns jogadores de futebol, já algum tempo Cristiano Ronaldo e Messi, mas sempre atrás de muitos outros de outras modalidades.

O futebol embora seja o esporte mais globalizado, não detinha no topo do ranking da Forbes seus representantes. Isso mudou.

Este ano, no topo do ranking apareceu Cristiano Ronaldo com ganhos anuais de US$ 93 milhões, sendo deste valor US$ 58 milhões em salários do Real Madrid.

Segundo a Forbes o crescimento do português está associado ao seu vultuoso salário e excelente trabalho com sua marca CR7, sua linha de produtos e seus grandes contratos de patrocínio.

Ronaldo

Em segundo lugar no ranking aparece LeBron James do Cleveland Cavaliers da NBA, com ganhos de US$ 86,2 milhões.

A principal diferença para o CR7 é que “apenas” US$ 31,2 milhões são provenientes de salários, outros US$ 55 milhões vem dos contratos de patrocínio. Neste quesito fica atrás apenas de Roger Federer.

Lebron

Em terceiro lugar apareceu o craque argentino Lionel Messi, com ganhos anuais de US$ 80 milhões, sendo US$ 53 milhões somente de salários do Barça e outros US$ 27 milhões em patrocínios.

Messi

Indiscutivelmente é um marco na história desse ranking, ter dois craques do futebol entre os mais bem pagos atletas do mundo dos esportes.

Em quarto lugar aparece o tenista Roger Federer, o atleta que mais fatura com patrocínios no mundo. Seus ganhos anuais somam US$ 64 milhões, e nada menos US$ 58 milhões vindo de marcas patrocinadoras.

Federer

Em quinto aparece Kevin Durant, do Golden State Warriors, time recém campeão da NBA. Durant tem ganhos de US$ 60,6 milhões e venceu seu primeiro título da liga e ainda levou o prêmio de jogador mais valioso das finais.

Nada menos que US$ 34 milhões de seus ganhos são fruto de patrocínios individuais.

Na sequencia aparece o jogador de futebol americano Andrew Luck do Indianapolis Colts da NFL com ganhos de US$ 50 milhões, sendo US$ 47 milhões em salários.

Com os mesmos US$ 50 milhões surge o primeiro golfista da lista, Rory McIlroy, sendo que cerca de US$ 34 milhões pagos por patrocinadores.

Neymar é o único brasileiro na lista dos 100 atletas mais pagos do planeta, na 18ª posição com ganhos anuais de US$ 37 milhões, sendo US$ 15 milhões pelo seu salário no Barça e outros US$ 22 milhões pelos seus patrocínios pessoais.

O craque brasileiro ficou à  frente de importantes esportistas como Fernando Alonso, Usain Bolt, Gareth Bale, Zlatan Ibrahimovic e Rafael Nadal.

Atletas

Fonte: Forbes

Chama a atenção a falta de mulheres entre os que mais faturam no esporte mundial.

Somente a tenista Serena Williams aparece entre os 100 atletas mais pagos do mundo, com ganhos de US$ 27 milhões, na 51ª posição.

Tiger Woods despencou no ranking

As polêmicas fora do esporte custaram caríssimo ao golfista norte-americano Tiger Woods, que um dia já foi o atleta mais bem pago no planeta e considerado o Pelé do golfe. No auge da carreira o golfista faturava US$ 110 milhões anuais, entre prêmios e patrocínios pessoais.

Atualmente tem ganhos de US$ 37,1 milhões, uma posição à  frente de Neymar.

Michael Schumacher colocou a F1 em outro patamar

No auge da carreira Michael Schumacher faturava US$ 80 milhões anuais.

Muito mais que os atuais pilotos da categoria.

O melhor colocado atualmente é Lewis Hamilton com ganhos de US$ 46 milhões na 10ª posição e Sebastian Vettel com US$ 38,5 milhões no 14º lugar.

O alemão foi um monstro tanto dentro como fora das pistas e inigualável até o momento.



MaisRecentes

Impactos da independência da Catalunha para o Barça



Continue Lendo

São Paulo e Real Madrid vivem mundos opostos



Continue Lendo

Champions 2017-18: a vez dos novos ricos?



Continue Lendo